sexta-feira, 24 de setembro de 2010

A menina gigante e o trabalho em rede


Fonte: http://www.youtube.com/watch?v=qBXr15K2uSc&feature=player_embedded#!

O vídeo acima, descobri, via Twitter, visitando o The Bê Neviani Daily, da amiga Be Neviani, e achei um material incrível para falar e demonstrar sobre o trabalho das redes, seja a social, seja a lógica de informática, como uma imensa metáfora do trabalho coletivo em uma comunidade.
Diversas pessoas, manipulando o imenso boneco em forma de menina, munidas de cabos e roldanas deram literalmente vida a esse pequeno conto, conforme apresentação abaixo, no You Tube:

"Na manhã do domingo, 07 maio, a menina gigante acordou, em Londres, tomou um banho do elefante que viaja no tempo e andou a brincar no parque..."

A música chama-se 'Decollage', de Les Balayeurs du Désert.

Numa comunidade, podemos dar vida a projetos que iniciam pequenos, como uma criança, e podem se tornar gigantes, se todos se unirem em uma imensa rede social, ligada ao mundo virtual ou ao real...

EM TEMPO: Adicionei no blog este vídeo em setembro/2010 e desde então o tenho utilizado nas mais variadas atividades. Primeiramente, com alunos do curso de magistério e pós-médio do I.E.E. Juvenal Miller, de Rio Grande - RS - Brasil, em projeto colaborativo sobre trabalho em rede; posteriormente, em formações de professores e agentes educacionais da rede público estadual de ensino.
Mas sugiro que seja também utilizado com a comunidade escolar, como um todo (equipe diretiva, professores, funcionários, alunos, pais, etc).
O vídeo em questão pode ser usado como a metáfora da pessoa jurídica que é uma escola, que só cria vida e dá a impressão de fato e de direito de ser um imenso ser vivo, quando cada pessoa física que faz parte daquela instituição educacional, através de "cabos e roldanas" sociais, colabora para o trabalho em comunidade. Toda escola é a menina (gigante ou não) dos olhos de todo aquele que valoriza o papel social da Educação. E nessa mecânica toda faz-se necessário a ação de pessoas que deem vida à cabeça, ao corpo e aos demais membros desse ser vivo... Mas esse trabalho de profunda sincronia precisa ter também uma imensa sintonia fina entre todos os envolvidos, um trabalho, muito menos de rede lógica, mas de lógica da rede social, que é o de trocar ideias, compartilhar conhecimentos, retribuir saberes com fazeres e vice-versa, em prol de uma causa maior e comum a todos.

Não apenas na educação, mas na vida e na sociedade, cada um é responsável pelo seu todo, e o todo depende decidida e decisivamente do trabalho de cada um.

Por isso, educadores somos todos nós; profissionais da educação, somente aqueles concursados ou contratados. E para que essa mecânica social funcione e tenha vida, cada um de nós precisa puxar seu cabo através de roldanas que diminuem o peso imenso que é elevar algo gigantesco, quando se está só numa empreitada. Os professores de Física sabem melhor do que eu a respeito disso... Os de Educação Física conseguem exercitar isso também, quando incentivam o esporte e o trabalho de equipe de seus alunos; os de Arte, mesclando dança, expressão corporal etc e assim por diante. Unir não apenas pessoas e forças, mas a interdisciplinaridade e e multidisciplinaridade de um corpo escolar, tendo em mente a máxima de Paulo Freire em sua Pedagogia da Autonomia: "Educar é ter a consciência do inacabamento". Como seres vivos, estamos sempre em plena metamorfose, digo eu, mudando de estados físicos do viver: infância, adolescência, idade adulta, maturidade, terceira idade, velhice e os mais termos que possam utilizar.
Somos pequenos seres inacabados e assim o seremos até o final de nossa vida, mas uma escola é um ser bem maior do que nós e que continua, segue, mesmo quando deixamos de lá estudar, trabalhar, conviver... Somos seres em eterno processo de aprendizagem,e também de ensino. Ensinamos aos jovens o caminho pelo qual já passamos...
Por maiores que sejam os problemas, as dúvidas, os desafios, quando compartilhados, passam a ter a exata dimensão do que desejamos.

Pensar a escola como uma menina que, apesar de gigante, precisa do trabalho solidário - e não o solitário de uma EUquipe, isso mesmo, a equipe de um só que ccentraliza tudo em torno de si mesmo - é um dos caminhos, talvez o melhor, mais eficiente e socialmente correto para dar vida aos sonhos, sejam eles pequenos, médios ou gigantescos...

2 comentários:

  1. Gosto muito dos artigos de ótima qualidade do seu Blog. Quando for possível dá uma passadinha para ver nosso Curso de Informática Online. Daienne.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi, desculpe não ter respondido antes. Estava com problema de encaminhamento de mensagens e só vi hoje este comentário. Grato e visitarei seu blog, sim. Abraços, Daienne.

      Excluir