domingo, 31 de maio de 2009

Os Olhos do Pianista



Fonte: Porta Curtas Petrobras
http://www.portacurtas.com.br/index.asp

Indicação do Educa Tube - Parceiro Exibidor do Porta Curtas Petrobras.

Os Olhos do Pianista
Animação De Frederico Pinto 2005 5 min

Apresentação do vídeo no Porta Curtas:
Na época do cinema mudo, os pianistas guiavam a emoção da platéia nas salas de cinema. Veja essa estória em uma animação tão fofa que ainda é de massinha!

Aplicabilidades

Disciplinas/Temas transversais: Artes, Ética
Faixa Etária: Todas as idades
Nivel de Ensino: Ensino Fundamental I, Ensino Fundamental II

Pareceres Pedagógicos: sugestões de sequências de atividades consonantes com os Parâmetros Curriculares Nacionais

Possibilidades de aplicabilidade pedagógica
Disciplinas: Artes, Ética
Nível de Ensino: Ensino Fundamental I, Ensino Fundamental II
Autor: Eliane Candida Pereira

Ficha Técnica:
Produção: Camila Gonzatto Fotografia Maurício Borges de Medeiros Roteiro Jackson Zambelli Direção de Arte Maíra Coelho Empresa produtora Armazém de Imagens Edição de som Sergio Olivé, André Ponzano Produção Executiva Camila Gonzatto Montagem Tula Anagnostopoulos Música Sergio Olivé Informações cedidas por Festival Internacional de Curta-Metragens do Rio de Janeiro - Curta Cinema

Prêmios:
Melhor direção no Festival de Gramado 2005
Melhor Fotografia no Mostra Gaúcha do Festival de Gramado 2005
Melhor Trilha Sonora no Mostra Gaúcha do Festival de Gramado 2005
Melhor Direção de Arte no Mostra Nacional Competitiva/RS 2005
Melhor Roteiro de Animação no Festival Sabbi de Desenho Animado 2005

Festivais:
Anima Mundi 2006
Festival de Biarritz 2005
Festival de Guarnicê 2005
Festival do Rio 2005
Goiânia Mostra Curtas 2005
Jornada Internacional de Cinema da Bahia 2005
Mostra Brasil Plural 2005
Festival de Curitiba 2005
Rencontres Cinémas dAmerique Latine de Toulouse 2005

Estratégias de pesquisa na internet


Fonte: http://dotsub.com/view/f779c51c-8732-4df8-9836-b5b2df3a4fe4

Vídeo acima, que trata das estratégias de pesquisa na internet, e econtra-se legendado, foi encontrado por mim no portal DOT SUB.
Este portal descobri depois de visitar ao interessante blog da professora Márcia Sales, de Brasília - DF - Brasil, chamado Fazendo BLOGS que contém diversas sugestões de vídeos e softwares para uso na educação.

sábado, 30 de maio de 2009

Criança, A Alma do Negócio (documentário)



O vídeo acima Criança, A Alma do Negócio é um documentário que trata de consumo e infância e tem direção de Estela Renner e produção de Marcos Nisti. O documentário descobri visitando o Twitter do colega e amigo virtual Robson Freire (http://twitter.com/robsongfreire), editor do blog Caldeirão de Ideias, do NTE Itaperuna, RJ, Brasil.
Um documentário que considero de utilidade pública, para pais e professores assistirem e refletirem sobre o consumismo que a criança está exposta diariamente.
Hoje, quando vejo algumas pessoas criticarem a atual geração, lembro que as crianças e os jovens atualmente estão expostos a um tipo de apelo subliminar e padrão consumista mesmo, em que não lhes é dado outras opções. Algo bem diferente das gerações passadas e isso repercute em seu comportamento dentro e fora de casa, da escola e na própria sociedade.
A programação da TV em geral é padronizada e em muitos casos erotizada. E e esta programação e publicidade muitas vezes contém uma propaganda subliminar que influência o comportamento do adulto, quanto mais de crianças e jovens.
Um documenário essencial para ser visto, revisto e refletido em casa, na escola e na comunidade.

Apresentação do documentário no You Tube:

CRIANÇA, A ALMA DO NEGÓCIO
Um documentário sobre publicidade, consumo e infância.

Produtora: Maria Farinha Produções
Direção: Estela Renner
Produção Executiva: Marcos Nisti

Sinopse: "Por que meu filho sempre me pede um brinquedo novo? Por que minha filha quer mais uma boneca se ela já tem uma caixa cheia de bonecas? Por que meu filho acha que precisa de mais um tênis? Por que eu comprei maquiagem para minha filha se ela só tem cinco anos? Por que meu filho sofre tanto se ele não tem o último modelo de um celular? Por que eu não consigo dizer não? Ele pede, eu compro e mesmo assim meu filho sempre quer mais. De onde vem este desejo constante de consumo?" Este documentário reflete sobre estas questões e mostra como no Brasil a criança se tornou a alma do negócio para a publicidade. A indústria descobriu que é mais fácil convencer uma criança do que um adulto, então, as crianças são bombardeadas por propagandas que estimulam o consumo e que falam diretamente com elas. O resultado disso é devastador: crianças que, aos cinco anos, já vão à escola totalmente maquiadas e deixaram de brincar de correr por causa de seus saltos altos; que sabem as marcas de todos os celulares mas não sabem o que é uma minhoca; que reconhecem as marcas de todos os salgadinhos mas não sabem os nomes de frutas e legumes. Num jogo desigual e desumano, os anunciantes ficam com o lucro enquanto as crianças arcam com o prejuízo de sua infância encurtada. Contundente, ousado e real, este documentário escancara a perplexidade deste cenário, convidando você a refletir sobre seu papel dentro dele e sobre o futuro da infância.

Instituto Alana: http://www.alana.org.br/

Vídeos do 2° Fórum Internacional Criança e Consumo realizado em 2008: http://www.forumcec.org.br/

Vejam também o material produzido pelo Instituto ALANA, através do
Projeto Criança e Consumo, conforme link abaixo:
Infância & Consumo: estudos no campo da comunicação, um livro de 162 páginas.

Ainda dentro da campanha contra o consumo infantil, um pequeno vídeo do Instituto Alana sobre esse tema:


Fonte: http://www.youtube.com/watch?v=K5VPEPuFNdM

Apresentação do vídeo acima, no You Tube:

Esta campanha, composta por cinco vídeos, faz parte das ações de conscientização do Projeto Criança e Consumo. Com o objetivo de divulgar conteúdos de fácil absorção sobre as conseqüências do consumismo infanto-juvenil, a campanha aborda os impactos desse comportamento por meio de mensagens educativas direcionadas a pais, educadores e formadores de opinião. Esses vídeos têm a finalidade de despertar a reflexão sobre obesidade infantil, erotização precoce, alcoolismo, stress familiar, delinqüência e violência.
Instituto Alana
http://www.alana.org.br/default.aspx

O algoritmo de cada dia...


Easy Graphical Multiplication Trick - The best bloopers are a click away


Another Graphical Multiplication Trick - The best bloopers are here

Os dois vídeos acima, encontrei no Fazendo BLOGS, da profª. Márcia Sales, de Brasilia - DF, Brasil.
Como escreveu Márcia: "Veja que fantástico! A Matemática agora fica até mais fácil!!"
Eu sempre brinco no NTE Rio Grande/18ªCRE - onde sou multiplicador de informática educativa - com alguns alunos de projetos de aprendizagem que trabalho em parceria com os professores da rede pública estadual (RS), perguntando quem gosta de matemática. Menos de 50% dos alunos levanta a mão. Quando pergunto quem gosta de informática, "101%" diz que sim! E aí, quando falo que a base da informática (informação automática) é o código binário (1 e 0) e a própria matemática, a maioria começa a ver a "matemágica" com outros olhos.
Vídeos como esse que Márcia Sales sugeriu são formas de estimular os alunos a perceberam que a matemática pode ser vista com outros olhos. Dar significação a sua prática escolar promove a integração do aluno ao cotidiano dos números e letras de forma mais harmônica e motivadora.

sexta-feira, 29 de maio de 2009

Sobre o Twitter


Fonte: http://dotsub.com/view/665bd0d5-a9f4-4a07-9d9e-b31ba926ca78

Dentro desse labirinto virtual que é a internet, descobri o vídeo acima por conta de primeiro acessar ao blog da EMEF Frederico Ernesto Buchholz, da cidade do Rio Grande - RS - Brasil, onde minha esposa (profª. Elisabete) trabalha.
Olhando alguns links indicados no blog da escola, encontrei outro blog, intitulado Fazendo BLOGS, da professora Márcia Sales, de Brasília - DF - Brasil. E lá, adorei a indicação sobre outro portal, chamado DOT SUB, que contém diversos vídeos interessantíssimos, que possuem legendas; dentre eles o vídeo acima, que trata do Twitter, espécie de mini blog, que interessou-me na hora, pois a recém ontem comecei a utilizar o meu (link abaixo):

Twitter do Zé Roig
http://twitter.com/zeroig

Diante da cada vez maior quantidade de atividades e a cada vez menor possibilidade de às vezes poder comentar ou indicar algum blog, texto, link, etc, o twitter para mim será uma boa ferramenta pra pequenas indicações a quem me seguir.
Vejam o vídeo acima, e saibam mais sobre o que é e para que serve o Twitter.
Para usar o twitter, e quase todos os recursos tecnológicos que a internet proporciona, é necessário que o usuário possua ou crie uma conta de correio eletrônico (e-mail), e lá faça um cadastro prévio para depois passar a usá-lo.

O buraco branco no tempo


Fonte: http://www.youtube.com/watch?v=uUiSYP5L6Mo


Fonte: http://www.youtube.com/watch?v=2RJxOzxg3dY


Fonte: http://www.youtube.com/watch?v=HqpPzZLtJN0

O documentário acima, que descobri em minhas andanças virtuais pelo You Tube, tipo aquela brincadeira infantil "palavra-puxa-palavra", ou melhor, vídeo chama vídeo, foi descoberto dessa forma. Através do acesso a um vídeo,vi a indicação de outros, no próprio You Tube.
Resolvi publicar no Educa Tube justamente pela mensagem que traz, além dos conceitos, das imagens e da forma didática que estabelece essa viagem no tempo, desde os primórdios até hoje. Um vídeo de cerca de 26 minutos para trabalhar conteúdos de história, física, educação e tecnologia.

Apresentação do vídeo no You Tube:

Filme baseado no livro "O buraco branco no tempo", no qual o físico Peter Russel, numa linguagem acessível, mostra porque a atual crise da humanidade é, na verdade, uma crise de percepção, e chama a atenção para o ritmo vertiginoso da atual evolução tecnológica. Podemos, neste momento, estar à beira de um decisivo salto de compreensão a respeito do tempo e de nós mesmos.

As idéias deste livro inquietante vão além de muitas compreensões padronizadas que temos a respeito da vida. Elas nos levam a pensar sobre o tempo de uma forma diferente e nos faz exercitar uma nova maneira de nos percebermos, como espécie, dentro do contexto da evolução e do Cosmos.

Esboço para Fotografia


Fonte: http://www.portacurtas.com.br/index.asp

O vídeo acima, Esboço para Fotografia é mais uma indicação do Educa Tube - Parceiro Exibidor do Porta Curtas Petrobras.
Um belo curta metragem que trata com lirismo a questão do passar do tempo, da aprendizagem que só o Tempo e a experiência de vida nos dão.

Esboço para Fotografia

Ficção | De Bruno Carneiro | 2008 | 15 min

Com Eucir de Souza, Joca Andreazza, Samuel Andrade, Gustavo Costa, João Paulo Zucatelli, Henrique Rabelo, Natan Akos, Rurik Gunnar, Renato Dobal

Apresentação do vídeo de ficção no Porta Curtas Petrobras:

Quando eu tinha seis anos, vi um homem bem velho andando devagar. Nesse dia, fiquei pensando o que aconteceria se eu ficasse velho muito rápido, quase sem perceber.

Vejam também a respeito da nova técnica fotográfica, que dá a qualquer fotografia o efeito de maquete, conforme link abaixo:

Técnicas fotográficas telt-shift

Tilt Shift Maker

quinta-feira, 28 de maio de 2009

A Histórias das Coisas (versão dublada)


Fonte: http://www.youtube.com/watch?v=lgmTfPzLl4E

Agradeço a Stella Alves pela indicação do vídeo acima, A História das Coisas (The Story of Stuff), de Annie Leonard.
Conhecia a versão legendada, em duas partes (publicada em abril no Educa Tube, vejam, link abaixo), mas como comentei por e-mail com Stella, esta versão dublada (por ela indicada) e em uma parte só (21 minutos) é melhor, pois permite utilizar com alunos, em vista de que o americano e o inglês em geral falam muito depressa o que dificulta a leitura, ou força utilizar a pausa a todo instante, o que perde em parte a força do vídeo.
É uma poderosa reflexão sobre o modo de vida consumista que levamos.
Um vídeo que deveria ser assitido não apenas por professores e alunos, mas pais e filhos , como forma de conscientização para o papel social que cada um tem nessa roda que movimenta o consumismo e a descartabilidade das coisas...
O referido vídeo, conforme apresentação You Tube: "mostra os problemas sociais e ambientais criados como consequência do nosso hábito consumista, apresenta os problemas deste sistema e mostra como podemos revertê-lo, porque não foi sempre assim".
Grato mais uma vez, Stella, pela sugestão e colaboração com o Educa Tube que propõe justamente esse intercâmbio.

A História das Coisas (versão legendada)

quarta-feira, 27 de maio de 2009

Educa Tube no Jornal Agora


O blog Educa Tube foi divulgado no Jornal Agora, de Rio Grande - RS - Brasil, na coluna Acontece, com o título "Um canal voltado à educação", conforme endereço abaixo.

A ideia surgiu após conversa (on-line, via msn e e-mails) com a colega e amiga Elis Zampieri, de Curitibanos - SC - Brasil, educadora e editora do blog Sobre Educação.
Elis tinha me pedido a indicação de um vídeo educacional ou que pudesse ser usada na educação para a abertura de um evento. Daí tive essa ideia de criar um canal específico para reunir todos esses vídeos dispersos que utilizava e utilizo.
A receptividade foi melhor do que o esperado pois em menos de 2 meses (fará 2 dia 08/06/09) já ultrapassou os mail de 2.000 acessos, tem cerca de 100 vídeos disponibilizados, 13 educadores que seguem o que é postado; enfim, o objetivo de servir de canal educacional já foi alcançado em curto prazo.
Continuo a receber indicações de vídeos diversos, de colegas e amigos e fazendo minhas pesquisas no mundo virtual, sempre que possível.

Abaixo a íntegra da notícia, publicada na coluna Acontece, do Jornal Agora, de Rio Grande - RS - Brasil:

Um canal voltado à educação

Com a intenção de servir de canal para indicar vídeos e recursos tecnológicos à educação e aos educadores acaba de ser criado pelo educador Antonio Klaes Roig, o blog Educa Tube (http://educa-tube.blogspot.com).
Ele partiu da ideia de reunir todos os vídeos que já usava em sua prática educacional com professores e alunos da rede pública estadual e/ou indicados por colegas num só local.
No Educa Tube são encontrados desde vídeos do You Tube (www.youtube.com.br), que tenham enfoque educacional, a vídeos diversos que possam auxiliar na prática escolar.
O Educa Tube também é parceiro exibidor do projeto Porta Curta Petrobras, tendo autorização deste para publicar no blog vídeos, documentários, curta-metragens do acervo do referido portal. Entre eles, o premiado “Ilha das Flores”, de Jorge Furtado, etc.
O blog também recebe indicações de diversos educadores do país e divulga a produção destes.
Com pouco menos de 2 meses de criação, já possui em seu acervo mais de 100 vídeos que tratam de educação, tecnologia, arte, cultura, linguagem, motivação; bem como documentários, animações, curta-metragens e vídeos diversos.
José Antonio Klaes Roig atua como formador de professores da rede pública estadual no Núcleo de Tecnologia Educacional (NTE), da 18ª Coordenadoria de Educação (CRE), em Rio Grande.


Fonte:
http://www.jornalagora.com.br/site/index.php?caderno=47

O Sumiço do Amigo Invisível


Fonte: Porta Curtas Petrobras
http://www.portacurtas.com.br/index.asp

O curta metragem O Sumiço do Amigo Invisível é mais uma indicação do Educa Tube - Parceiro Exibidor do Porta Curtas Petrobras.

"Como procurar um amigo que é invisível? Quando se trata da imaginação das crianças, não existe uma resposta única para esta questão... "

Uma indicação para quem trabalha com a questão do imaginário na infância.
Ainda que esta sugestão do Porta Curtas seja mais direcionada ao ensino superior, pode ser adaptado para os demais ensinos, dependendo da abordagem dada pelo professor.

O Sumiço do Amigo Invisível

Gênero Documentário, Ficção
Diretor Paola Barreto Leblanc
Ano 2002 | Duração 14 min | Cor Colorido | Bitola 35mm | País Brasil

Apresentação do curta metragem no Porta Curtas Petrobras:

Pense rápido e responda: como se faz pra encontrar um amigo que a gente não consegue ver? "O Sumiço do Amigo Invisível" é um falso documentário sobre um elemento peculiar do imaginário infantil: amigos que só as crianças podem ver! O filme começa com a investigação de Vivi, uma simpática menininha, que descobre que Rubens, seu amigo imaginário particular, sumiu, de-sa-pa-re-ceu. Através da sua busca conhecemos outras crianças e ouvimos depoimentos sobre seus companheiros mágicos: como eles são, como surgiram, onde moram, etc. O filme documenta também a visão de pais e professoras, que convivem diariamente com crianças e suas curiosas manias.

Aplicabilidades

Disciplinas/Temas transversais: Psicologia
Faixa Etária: Todas as idades
Nivel de Ensino: Superior

Pareceres Pedagógicos: sugestões de sequências de atividades consonantes com os Parâmetros Curriculares Nacionais

Possibilidades de aplicação pedagógica
Disciplinas: Psicologia
Nível de Ensino: Superior
Autor: Grace Luciana Pereira

Ficha Técnica:
Fotografia Mauro Pinheiro Jr Roteiro Rosane Svartman Edição Daniel Garcia Som Direto Fernanda Ramos, Gabriela Cunha Direção de Arte Mônica Costa Trilha original Jean-Louis Leblanc Direção de produção Patrícia Bárbara Produção Executiva Rossine Freitas

Prêmios:
Menção Honrosa no Festival Internacional de Cine para la Infancia y la Juventud, Buenos Aires 2003
Prêmio Especial do Júri no Vitória Cine Vídeo 2002
Prêmio Revelação no Jornada de Cinema da Bahia 2003

Festivais:
É Tudo Verdade - Festival Internacional de Documentários 2002
Festival Internacional de Curtas de São Paulo 2003
Florianópolis Audiovisual Mercosul 2003
Miami International Film Festival 2003
Mostrinha de Cinema de Tiradentes 2002
Cineclubes em Ação 2002
Mostra Curta Cinema 2002
Festival Universitário do Rio 2003.

Guia do Acordo Ortográfico e Jogo Educacional



Sempre visito os blogs de colegas para saber de algumas novidades e indicações.
Ao acessar o Blogosfera M@rli, da professora Marli Fiorentin, de Nova Bassano - RS - Brasil, encontrei o Guia do Acordo Ortográfico da Língua Portuguesa (imagem acima), que pode ser baixado (download) gratuitamente do link abaixo:

Guia Ortográfico
http://www.fmu.br/guia/pdf/GuiaOrtografico.pdf

Além dele, há a indicação de um interessante jogo (game) educacional em que o jogador aprende de certa forma brincando sobre as mudanças na Língua Portuguesa. O referido jogo pode ser acessado e também baixado para o computador pelo link (atalho) abaixo:

Game do Acordo Ortográfico
http://www.fmu.br/game/home.asp

De acordo com Marli, "o game foi produzido em parceria pelo Canal do Livro e o Museu da Língua Portuguesa, o qual também produziu o Guia da Reforma Ortográfica".

terça-feira, 26 de maio de 2009

Web 2.0 - a máquina somos nós


Fonte: http://www.youtube.com/watch?v=NJsacDCsiPg



Interessante vídeo que foi-me indicado algum tempo atrás pelo colega Robson Freire, do blog Caldeirão de ideias. Dessa feita, encontrei uma versão em português para disponibilizar aos leitores do Educa Tube.
A Web 2.0, segundo a Wikipedia (a enciclopédia virtual e colaborativa, também um recurso web 2.0) é: "(...) um termo criado em 2004 pela empresa estadunidense O'Reilly Media[1] para designar uma segunda geração de comunidades e serviços, tendo como conceito a "Web como plataforma", envolvendo wikis, aplicações baseadas em folksonomia, redes sociais e Tecnologia da Informação. Embora o termo tenha uma conotação de uma nova versão para a Web, ele não se refere à atualização nas suas especificações técnicas, mas a uma mudança na forma como ela é encarada por usuários e desenvolvedores, ou seja, o ambiente de interação que hoje engloba inúmeras linguagens e motivações".
A versão brasileira traduz a produção original de Michael Wesch, intitulada "The Machine is Us/ing Us", de Michael Wesch.

Link para o vídeo original:
http://www.youtube.com/watch?v=NLlGop...

O vídeo foi feito pelo Lidec (Laboratório de Inclusão Digital e Educação Comunitária - http://www.lidec.futuro.usp.br) da Escola do Futuro da USP (http://www.futuro.usp.br) e produzido por Dani Matielo (dani.matielo at gmail.com) e Vivian Pereira (viviangper@gmail.com).
De acordo com a a atribuição da licença Creative Commons 3.0 Não Comercial-Compartilhe da Mesma Forma atribuída pelo autor à obra, disponibilizamos o vídeo sob a mesma licença.


O conceito de web 2.o é portanto uma forma de criação de conteúdos a partir de novos recursos e outros já existentes, mas como uma visão mais colaborativa. Blogs, wikis, e diversos recursos podem ser usadas para a construção de redes sociais, de troca de informações que gerem conhecimento no mundo virtual.
Como o próprio vídeo comenta, "não importa a forma, mas im o conteúdo", nem tanto a máquina e sim seu usuário. Até pelo fato de que é o usuário é que dá sentido a máquina. Torna significante a produção individual ou coletiva que poderá servir de referência local e também mundial.
O futuro da educação, por exemplo, ao meu ver, passa pelo intercâmbio tecnológico, pedagógico e social. A web 2.0 é um desse recursos.
De acordo com Tim O'Reilly:
"Web 2.0 é a mudança para uma internet como plataforma, e um entendimento das regras para obter sucesso nesta nova plataforma. Entre outras, a regra mais importante é desenvolver aplicativos que aproveitem os efeitos de rede para se tornarem melhores quanto mais são usados pelas pessoas, aproveitando a inteligência coletiva"

Querido U - saudades do trema


Fonte: http://www.youtube.com/watch?v=qPq-W62v_7U

A indicação do vídeo acima foi feita pelo prof. Eduardo Fernandes Paes, de Porto Alegre-RS, editor do portal Nossa Língua_Nossa Pátria (http://www.nlnp.net) e é uma bem humorada animação sobre a questão do trema, adaptado de um conto de Reginaldo Pujol Filho, chamado "Querido U".

Apresentação do vídeo no You Tube:

"Animação do conto 'Querido U', de Reginaldo Pujol Filho publicado na revista Arte & Letra E e no Jornal da Capital. Produzido pelo Estúdio Makako de Porto Alegre, com áudio da Loop Reclame."

segunda-feira, 25 de maio de 2009

Google para deficientes visuais


Notícia extraída na revista A Rede - tecnologia para inclusão social (www.arede.inf.br), edição nº 18, setembro/2006:

Google para deficientes visuais

Está na rede um serviço de buscas do Google voltado para deficientes visuais. O Pesquisa Acessível (Accessible Search) integra o programa de projetos experimentais do site. E o que há de novo? A classificação quanto ao nível de acessibilidade. Quando o usuário realiza uma pesquisa, o Pesquisa Acessível apresenta os resultados em ordem de importância quanto à facilidade de acesso para os deficientes visuais à página. Qual a importância disso? Os programas leitores de tela "emperram" quando há spams e dados irrelevantes. Ou seja, o deficiente tem de esperar o sintetizador ler todo o conteúdo que não terá utilidade alguma para ele. Pesquisa Acessível, do Google, é uma boa ferramenta para não perder tempo ao realizar buscas por sites com excesso desses dados. O único problema: está em inglês.

O Pesquisa Acessível (Accessible Search) pode ser acessado pelo link abaixo:

Google Labs

http://labs.google.com/accessible

Observação 1: Publiquei originalmente esta notícia no blog Letra Viva do Roig, em maio/2007.
http://letravivadoroig.blogspot.com/2007/05/google-para-deficientes-visuais.html

Criando sites no Google e outros vídeos


Fonte: http://www.youtube.com/watch?v=M0NqMLcEepM

Vídeo acima, descobri visitando o blog Caminhos, da colega Bernardete Motter, de Caxias do Sul - RS - Brasil.
Bernardete publicou no You Tube um pequeno (mas interessante) passo a passo de como criar páginas (sites) no Google. Evidentemente que é necessário ter uma conta de correio eletrônico do Google, no Gmail.
Agradeço a Berna pela socialização desse conteúdo em teu blog e pela sempre disposição em auxiliar aos colegas de profissão, como no meu caso, que muito dos recursos do uso de blogs aprendi com ela. E a distância.
Como gosto de comentar: o verdadeiro educador é aquele que não retém o conhecimento só para si, mas que socializa não apenas com seus alunos, mas como toda a comunidade.
Bernardete é uma dessas educadoras com visão universal, que em 2008 foi premiada pelo MEC por conta de seu trabalho com alunos do ensino médio, recebendo o Prêmio Professores do Brasil. vejam detalhes no link abaixo:

Prêmio Professores do Brasil 2008

Também no You Tube encontra-se um vídeo abaixo, intitulado Prova Piagetiana, com a própria Bernardete Motter, sobre a conservação da substãncia, feita durante a especialização em TIcs na Promoção da Aprendizagem (UFRGS):


Fonte: http://www.youtube.com/watch?v=FbM_wD8-iu8

Aproveitando a oportunidade, faço um link entre o trabalho acima e o pensamento de Piaget sobre o desenvolvimento infantil (vídeo abaixo), promovendo a intertextualidade e a hipertextualidade que um blog deve proporcionar ao leitor.


Fonte: http://www.youtube.com/watch?v=6900fP-y1ek

Nossa Língua_Nossa Pátria


Fonte: http://www.nlnp.net/

Indico o portal Nossa Língua_Nossa Pátria, do professor Eduardo Fernandes Paes, de Porto Alegre - RS - Brasil, que mantém: "UM SÍTIO A SERVIÇO DA LÍNGUA PORTUGUESA, DA EDUCAÇÃO E DA LITERATURA BRASILEIRA".

No portal, criado em 2000, pode-se pesquisar sobre:

- Língua Portuguesa
- Educação
- Educação Especial
- Literatura Brasileira
- Ações e campanhas Importantes

O prof. Eduardo Paes indica também o Projeto DosVox para deficientes visuais poderem usar o computador, bastando baixar o software desenvolvido pelo Núcleo de Computação Eletrônica (NCE) da Universidade Federal do Rio de Janeiro (UFRJ), necessitando também de placa de som e de caixa de som no microcomputador.

Reproduzo abaixo a apresentação do portal Nossa Língua_Nossa Pátria, feita pelo próprio autor:

Apresentação:

O Prof. Eduardo Fernandes Paes é formado em Letras (Português-Literatura) pela Universidade Gama Filho - RJ -, com especialização em Tiflopedagogia. Promove cursos de Atualização em Língua Portuguesa, Informática para cegos e Sistema Braille.
Preocupado com o rápido e fácil acesso à informação e ao conhecimento pelos seus companheiros de deficiência, o Prof. Eduardo Paes decidiu criar este sítio, a fim de torná-lo uma fonte permanente de consulta de assuntos referentes à Língua Portuguesa, à Educação e à Literatura Brasileira.
Sendo também cego, produziu este sítio com a ajuda do programa Intervox (software para geração de home pages), o qual integra o Sistema DOSVOX - um ambiente operacional específico para deficientes visuais - desenvolvido pelo Núcleo de Computação Eletrônica da Universidade Federal do Rio de Janeiro (UFRJ), sob a coordenação do Prof. José Antonio Borges.

De quem é a responsabilidade?


Fonte: http://www.youtube.com/watch?v=uElG1v3TQFc

O vídeo acima, extraído do You Tube, foi indicação feita pela colega Elis Zampieri, de Curitibanos - SC - Brasil, educadora e editora do blog Sobre Educação.
Sempre é bom debater com a comunidade escolar sobre o papel social de cada um: pais, professores, alunos, gestores educacionais, gestores públicos, etc.
Vivendo em comunidade, somos todos responsáveis pelo ato de educar... É o que chamo de "a pedagogia do exemplo", pois as crianças são o espelho do que ouvem e veem.

O vídeo acima é escrito e dirigido por Sam Weiss, com animação de Fred Crippen, música de Larry Wolf e produção de Pantomime Pictures Inc., com 7:59 de duração.

domingo, 24 de maio de 2009

Nós que aqui estamos, por vós esperamos (parte 1 a 8)


Fonte: http://www.youtube.com/watch?v=Lwl_CdjW3sw


Fonte: http://www.youtube.com/watch?v=1zHSqCv6vVI


Fonte: http://www.youtube.com/watch?v=1gX5s-LE5u8


Fonte: http://www.youtube.com/watch?v=U-2q7l2c8xY


Fonte: http://www.youtube.com/watch?v=sopz0RBKMlk


Fonte: http://www.youtube.com/watch?v=F9O9pw3pICs


Fonte: http://www.youtube.com/watch?v=aC3MInxKCns


Fonte: http://www.youtube.com/watch?v=O9NfEZ8dRVw

Descobri indiretamente o fabuloso documentário acima (em oito partes, totalizando 64 min. e 10 segundos), de Marcelo Masagão (Brasil, 1998), publicado no You Tube, a partir de mensagem de correio eletrônico de José Aloise Bahia, que é jornalista, escritor, pesquisador, ensaísta e colecionador de artes plásticas. Autor de Pavios Curtos (Anomelivros, BH, MG, 2004).
Bahia remeteu à sua lista de contatos, da qual faço parte, a indicação do livro de Guy Debord => A Sociedade do Espetáculo, segundo ele "livro clássico em estética e cultura de massa".
José Aloise tem uma coluna no portal de Literatura e Arte - Cronópios, chamada UM OUTRO EXERCÍCIO ESTÉTICO, São Paulo, SP, Brasil.
Indico o documentário acima, não apenas a professores de história, mas a todos os educadores, pois ele abrange diversas áreas do conhecimento humano.

Dados do filme:
Título: Nós que aqui estamos, por vós esperamos
(Agência Observatório, Diretor: Marcelo Masagão, Música: Wim Mertens, Efeitos Sonoros: André Abujanra, 72 minutos, 1999).

Abaixo, apresentação do documentário de Masagão no You Tube:

"Com imagens de arquivos, extratos de documentários e de algumas obras clássicas do cinema, o filme faz uma retrospectiva das principais mudanças que marcaram o século XX, retratando tanto os personagens que entraram para história, como homens comuns que em seu cotidiano também fizeram a história desse século".

Grato, mais uma vez, a José Aloise Bahia pela indicação do texto sobre o livro de Guy Deborde que me proporcionou encontrar o vídeo acima.

A última aula e uma lição de vida


Fonte: http://www.youtube.com/watch?v=CohJR40-BhM


Fonte: http://www.youtube.com/watch?v=_Lrqg7FBkiI


Fonte: http://www.youtube.com/watch?v=oLVF392WL8I


Fonte: http://www.youtube.com/watch?v=Y3hm2ViGiVY

A ULTIMA AULA (acima, em 3 partes, extraída do You Tube), refere-se justamente a última aula de Randy Pausch, professor de ciência da computação que sabia que estava morrendo (câncer no pâncreas) e legou ao mundo uma lição de vida (um mês após o diagnóstico da doença). Incrível e motivador. Para ser visto e revisto entre professores e alunos, pais e filhos, juntos...
Conheço educadores que fazem de cada aula, a cada dia como se essa fosse a sua última aula, no sentido que Pausch deu a sua: isso se chama vocação.
Conheço outros que um, dois, três, cinco anos antes da aposentadoria já sequer querem dar aula, por sentirem-se cansados, desmotivados, e outros motivos mais...
Sem entrar no mérito da questão de baixos salários, falta de reconhecimento, de incentivo, carga horária elevada, violência, etc que existe dentro e fora da escola, penso que educar é algo que ao educador de fato e não apenas de direito é algo além do tempo e do espaço. Não está restrito a um local específico (escola, sala de aula), um horário determinado, apenas alguns dias da semana, e concluído o ano letivo e chegada a profissão isso tudo se encerra. Educar é algo muito além dos 200 dias letivos e as 800 horas aula previstas na legislação.
Quando se estabelece uma comunicação entre professores e alunos; educadores e cursistas, o próprio tempo e espaço se transformam e todos se beneficiam desse diálogo mágico... Dar significado à profissão é dar sentido à própria vida, saibamos ou não do dia de nossa morte. Tecnicamente sabemos que basta nascer para a cada dia estarmos envelhecendo e de certa forma morrendo... Talvez, de todas as grandes dúvidas que carrega a humanidade, desde o princípio dos tempos, a morte seja a única certeza que todos têm, por conta de sua inevitabilidade...
A eternidade que pais, professores, escritores, artísiticas, pessoas comuns ou famosas podem alcançar é justamente por suas ações enquanto vivas, que ficarão registradas para sempre após sua partida. Pausch tinha essa consciência e é essa lição que ele nos deixou para sempre...
Ensinar cabe ao professor, educar é obrigação de todos, inclusive e principalmente dos pais e/ou responsáveis, antes mesmo da criança adentrar aos bancos escolares (por sinal, essa expressão não me agrada, lembra educação bancária, burocrática que só visa a educação para o trabalho e não para a vida).
Como gosto de frisar: quando conhecemos a família da criança ou do jovem aluno e sabemos de seu estilo de vida compreendemos o motivo daquele aluno ser considerado justamente um aluno-problema. Por ação ou omissão todos os pais são responsáveis pelo futuro de seu filho... Essa é uma das maiores lições que a educação me proporcionou...

A seguir, apresentação do 4º vídeo acima (reportagem do programa Fantástico, da Rede Globo), no You Tube:

"A aula era para meus filhos, mas se outros estão achando valor nisso, é maravilhoso", escreveu ele antes de morrer. O professor chegou a ser considerado uma das cem pessoas mais influentes do mun...
"A aula era para meus filhos, mas se outros estão achando valor nisso, é maravilhoso", escreveu ele antes de morrer.

O professor chegou a ser considerado uma das cem pessoas mais influentes do mundo pela revista "Time", e suas mensagens, colocadas na internet, tiveram 10 milhões de acessos, além de terem aumentado as vendas de seu livro, "A Última Aula", escrito pelo jornalista do "Washington Post" Jeffrey Zaslow.

Tudo que necessito


O incrível vídeo acima, da banda Radiohead (uma de minhas preferidas), intitulado All I Need ("Tudo que necessito"), e que baixei do YouTube, assisti pela primeira vez em (02/10/08), durante o ProEA-PRG (Programa de Educação Ambiental do Porto do Rio Grande - RS - Brasil), do qual fui cursista, juntamente com cerca de 30 professores da rede pública municipal e estadual da cidade do Rio Grande - RS - Brasil.
O videoclip, que faz parte de campanha internacional da MTV (Music Television) é contra o trabalho infantil e mostra a vida de duas crianças e seus mundos paralelos, tão opostos.
Um vídeo para refletir sobre a vida e os dois mundos distantes que existem no planeta Terra: dos que consomem e dos que são consumidos... Todos nós, ao nascermos estamos sujeitos a viver em um desses mundos, dependendo do lar que nos acolha, do poder aquisitivo dos pais que nos geram ou nos criam... Podemos ser o menino loiro ou o oriental, dependendo da roleta-russa que é nascer no Terceiro Planeta deste sistema solar - uma pequena bola de gude azul no céu tão escuro...
A letra, a música e as imagens são fantásticas, para serem vistas e revistas. Penso, logo existo; penso logo insisto... Penso, logo resisto!
Hoje, existem dois mundos paralelos também no que tange a tecnologia: os que possuem condições de uso dos multimeios (computador e internet, principalmente) e os que são considerados "analfabetos digitais". Há ainda muitas pessoas, em analogia com o livro, que sabem ler mas não sabem interpretar um texto; ou sabem usar um computador e internet, mas não conseguem dar a eles um significado e uma significância educacional - inclusive muitos professores. Para isso - tentar mudar essa visão - é que existe a tecnologia educacional. Mostrar como "podemos humanizar a máquina e não robotizar as pessoas".


Observação: O vídeo All I Need (Tudo que necessito), da banda Radiohead, no YouTube, endereço logo abaixo e sua tradução.
http://br.youtube.com/watch?v=cdrCalO5BDs

Tudo Que Necessito

Eu sou o ato seguinte
Esperando nas asas
Eu sou um animal
Prendido em seu carro quente
Eu sou todos os dias
Que você escolhe ignorar

Você é tudo que eu necessito
Você é tudo que eu necessito
Eu estou no meio de seu retrato
Deitado na grama

Eu sou uma mariposa
Quem quer apenas compartilhar de sua luz
Eu sou apenas um inseto
Tentando sair da noite

Eu só fico com você
Porque não há nenhuma outra

Você é tudo que eu necessito
Você é tudo que eu necessito
Eu estou no meio de seu retrato
Deitado na grama

Está tudo errado
Está tudo certo
Está tudo errado

Fonte: http://www.lyricstime.com/radiohead-all-i-need-
tradu-o-lyrics.html

sábado, 23 de maio de 2009

Brincadeiras de criança


Fonte: http://www.youtube.com/watch?v=WS2DlLLm8wQ

O vídeo acima, descobri visitando o diário virtual Blogosfera da colega Marli Fiorentin, de Nova Bassano - RS - Brasil.

O vídeo tem o objetivo de resgatar as brincadeiras esquecidas e/ou desconhecidas pelas crianças de agora.
Apesar de trabalhar com tecnologia e valorizar as possibilidades educacionais dos jogos eletrônicos, da informática, da internet etc, sempre que posso lembro da importância das crianças aprenderem a como se faz, monta e desmonta um brinquedo; e não ficarem dependentes do brinquedo já pronto que é só apertar botões num joystick.



Aproveito a oportunidade para me integrar, como fez a colega Marli à "Blogagem Coletiva em Defesa da Infância" (imagem acima), proposta pela professora Márcia do blog Espaço da Criança.

Como escreveu Marli em seu blog:

"São muitas as formas de agressão à criança que precisam ser denunciadas, mas quero aqui destacar um princípio da Declaração dos Direitos da Criança: que muitas vezes é negado a elas:

'Toda criança tem direito de receber educação primária gratuita, e também de qualidade, para que possa ter oportunidades iguais para desenvolver suas habilidades. E como brincar também é um jeito gostoso de aprender, as crianças também têm todo o direito de brincar e se divertir!'

Penso que hoje a criança está sendo induzida a um amadurecimento precoce, exposta a situações que não são próprias de sua faixa etária, com a erotização que a mídia veicula. Vemos crianças com postura de gente grande, consumindo coisas de gente grande, desde o vestuário, a programação de TV, as músicas, danças, sem falar na internet, frequentando espaços sem nenhuma proteção. Tudo isso em detrimento do que é essencial para uma criança: brincar. Muitas vezes a escola também rouba dela esse direito, querendo enfiar goela abaixo informações e informações que poderiam ser aprendidas brincando. Brincadeira de criança é a coisa mais séria que pode existir. Por isso eu faço esse apelo e chamo atenção: vamos deixar nossas crianças brincar e brinquemos também com elas, deixando aflorar em nós a criança que ainda vive. Para lembrar das muitas brincadeiras saudáveis, garimpei esse vídeo".


Endosso acima as palavras de Marli e a iniciativa de Márcia, em defesa da criança, e da necessidade que a criança seja tratada como tal e não como adulto em miniatura; da criança poder ser vista como criança pelos adultos, sem exposição desnecessária, com direito a educação, saúde, família, lazer, mas acima de tudo, o direito de ser enquanto criança apenas criança.



Sugiro também aos pais e professores, a leitura do livro O Pai Invisível, de Kledir Ramil (vídeo acima), que trata de uma forma poética, crítica e bem humorada essa visão de um pai sobre seus filhos e o choque de gerações. Kledir não é professor, é músico, compositor e agora um grande escritor, mas tem um olhar sobre a educação como se fosse um educador... Merece leitura e releitura.
Muitos dos problemas da atual geração decorrem da postura de "pais invisíveis" não tão conectados ao mundo de seus filhos como Kledir Ramil.
Observação: Clique no "play" para assitir ao vídeo com Kledir Ramil.

sexta-feira, 22 de maio de 2009

Tudo depende de mim!!!


Fonte: http://www.youtube.com/watch?v=nRZVxAWb8A4

A indicação do vídeo acima, extraído do You Tube, descobri por acaso no orkut, quando visitei o perfil de minha prima Maria da Glória, que o tinha publicado em seu álbum de vídeos.
Como se trata de texto de Charles Chaplin, de quem sou fã declarado desde sempre, decidi indicar aqui, pela mensagem e pela motivação que poderá proporcionar a professores e alunos, pois como o próprio texto demonstra: na vida, tudo é questão de ponto de vista, de perspectiva.
Parafraseando León Tolstói: "Há quem passe pelo bosque e só veja lenha para a fogueira". Outros, de um limão fazem uma boa limonada...
Às vezes culpamos os outros e o mundo por problemas que podem ser de fácil solução, se soubermos compartilhar dúvidas e certezas com os demais...

Apresentação do vídeo acima, no You Tube:

"Texto de Charles Chaplin, com uma mensagem de otimismo e esperança. Ótimo para desejar um Bom Dia a alguém especial."

Charles Spencer Chaplin foi uma dessas pessoas que deixaram lições de vida através de sua arte, no caso, o cinema. Tempos Modernos, Luzes da Ribalta, O garoto e tantos clássicos da sétima arte estão presentes no imaginário do século XX e diria no do XXI.
Vejam abaixo, fragmento de sua autoria, que utilizei como epígrafe em meu TCC (INCLUSÃO DE PORTADORES DE NECESSIDADES EDUCATIVAS ESPECIAIS: ENTRE O PARADOXO TECNOLÓGICO E O EDUCACIONAL) da especialização em Tecnologias da Informação e da Comunicação (TICs) na Promoção da Aprendizagem - UFRGS 2007. Texto de Chaplin que, escrito em 1940, reflete muito do que ainda vivemos no dia-a-dia veloz em que a máquina nos torna de vez em quando meio que robotizados.

"(...) Criamos a época da velocidade, mas nos sentimos enclausurados dentro dela. A máquina, que produz abundância, tem-nos deixado em penúria. Nossos conhecimentos fizeram-nos céticos; nossa inteligência, empedernidos e cruéis. Pensamos em demasia e sentimos muito pouco. Mais do que máquinas, precisamos de humanidade. Mais do que inteligência, precisamos de afeição e doçura. Sem essas virtudes, a vida será de violência, e tudo será perdido".

CHARLES CHAPLIN, fragmento de O Último Discurso, no filme O Grande Ditador (EUA, 1940).

Em se tratando de educação e sociedade, tudo depende de nós também. Cada um fazer a sua parte...

quinta-feira, 21 de maio de 2009

Manual de Sobrevivência - William Shakespeare


Fonte: http://www.youtube.com/watch?v=_P7cGARohbE

Quem não gostaria de ter um Manual de Sobrevivência no cotidiano, ainda mais se atribuído sua feitura a William Shakespeare?
Pois coisas que o velho Wiiliam pensou e escreveu há 4 séculos atrás ainda estão atualíssimas: os problemas e as soluções...
Pois esse vídeo que descobri pelos caminhos do mundo virtual é um bom material para motivação para projetos que envolvam trabalho em equipe.
Apresentação intitulada "O Menestrel", por Moacir Reis, a partir de texto de Shakespeare.

Vez que outra, todos precisamos de um Manual de Sobrevivência, sejamos pais ou professores, filhos ou alunos, amigos ou colegas, etc.

quarta-feira, 20 de maio de 2009

Trava~línguas / Coleção Autores


Fonte: http://e-livros.clube-de-leituras.pt/elivro.php?id=travalinguas

Descobri o livro virtual acima, por indicação do material (web aula) da disciplina de Literatura Infanto-juvenil, na graduação de Letras (Unopar / Universidade do Norte do Paraná), onde sou graduando em Letras Língua Portuguesa e Respectivas Literaturas / EAD.
O livro virtual Trava~Línguas / Coleção Autores é de autoria de Luisa Costa Gomes e Jorge Nesbitt.
Como o próprio nome indica, é um exercício de literalmente travar a língua. Livro ilustrado que os professores de português podem utilizar de forma didática e lúdica com seus alunos. O livro contém 40 páginas com texto e ilustrações.
Para passar cada págica basta clicar nas setas pra frente para trás, além de usar o recurso zoom (acima do livro), indicado pelo desenho de uma lupa com sinal de +, aumentando a imagem, com sinal de -, diminuindo a mesma.
Pode-se também expandir a tela, no botão ao lado dos sinais, ou enviar o link para o livro a algum amigo ou colega, clicando no envelope ao lado.
Por fim, tem também a opção "voltar à biblioteca" e escolher outros livros.
Repassem a informação aos colegas de escola.

Abaixo, link (atalho) para o referido livro:

Trava~Línguas / Coleção Autores

Vejam também:

e-dicionário de termos literários
http://www2.fcsh.unl.pt/edtl/A.htm

Historinhas para crianças
http://www.feijo.com/~flavia/pPolegar.html

terça-feira, 19 de maio de 2009

Escola no Second Life - Olhar Digital



Fonte: http://www.youtube.com/watch?v=j9W4S1ppEvc

Mais um vídeo que demonstra as possibilidades do Second Life na educação.
No caso, uma reportagem veículada no Olhar Digital, programa da Rede TV!, e disponível no You Tube, conforme link acima.

Second Life como Ferramenta de Educação


Fonte: http://www.youtube.com/watch?v=wMFPYo6hJJ8

Um interessante vídeo de cerca de 8 minutos que encontrei no You Tube que trata do Second Life como ferramenta educacional.
O Seconf Life (segunda vida), segundo a enciclopédia virtual Wikipédia é: " um ambiente virtual e tridimensional que simula em alguns aspectos a vida real e social do ser humano. Foi desenvolvido em 2003 e é mantido pela empresa Linden Lab Dependendo do tipo de uso pode ser encarado como um jogo, um mero simulador, um comércio virtual ou uma rede social. O nome 'second life1 significa em inglês "segunda vida" que pode ser interpretado como uma 'vida paralela', uma segunda vida além da vida 'principal', 'real'. Dentro do próprio jogo, o jargão utilizado para se referir à 'primeira vida', ou seja, à vida real do usuário, é 'RL' ou 'Real Life' que se traduz literalmente por 'vida real'."

Apresentação do vídeo acima no You Tube:

"Este vídeo foi editado do documentário "A Era do Vídeo Game" de propriedade de Discovery Channel para ser apresentado como parte de um trabalho de softwares educacionais da disciplina informática na Educação".

domingo, 17 de maio de 2009

Se o mundo tivesse 100 pessoas



Fonte: http://www.youtube.com/watch?v=pYgfD8t9Y4I


Um pequeno vídeo premiado, descoberto por mim no You Tube, que serve para entendermos de forma didática um pouco do mundo em que vivemos. Uma reflexão que deve ser feita diariamente, pois mais do que trabalhar com números, cálculos, fórmulas matemáticas, proporções e dados estatísticos, o filme trabalha com a emoção e com o lado humano das coisas...
Reparem a desproporção entre os gastos com educação e armamentos. Talvez esteja ai a resposta para o mundo em que vivemos...
Os gastos (investimentos) com educação são irrisórios diante do que é gasto com a criação e manutenção da grande "máquina" de destruição em massa que move o mundo...

Apresentação do vídeo acima no You Tube:

Progapaganda, "Se o mundo tivesse 100 pessoas...", Prêmio no Festival de Cannes 2001.

Pajerama: vídeo animação sobre viagem no tempo de um menino índio




O incrível vídeo de animação acima, Pajerama, é mais uma indicação do Educa Tube e lembra em parte o livro As Aventuras de Tibicuera, de Erico Veríssimo, na questão da viagem pelo espaço-tempo. O livro também merece uma boa leitura por professores e alunos, pois trata da história do Brasil romanceada, na visão de um escritor, cujo personagem central é o índio Tibicuera.
Assistam ao vídeo e leiam o livro. Apresentação do vídeo: "Um índio é pego numa torrente de experiências estranhas, revelando mistérios de tempo e espaço".

Pajerama é uma animação de Leonardo Cadaval, feita em 2008, com duração de 9 minutos

"Uma versão brasileira e animada de 2001, Uma Odisséia no Espaço. Um alerta em 3D contra a devastação da Amazônia".

Aplicabilidades

Disciplinas/Temas transversais: Educação Ambiental, Geografia, História, Meio ambiente
Faixa Etária: Todas as idades
Nivel de Ensino: Ensino Fundamental I, Ensino Fundamental II
Vídeo com diversas premiações em festivais de cinema e que serve para uma pequena viagem no tempo, entre professores e alunos, além de reflexão sobre história, memória, cultura, arte, sociedade, meio ambiente, entre outras possibilidades.

sábado, 16 de maio de 2009

Arquivo SuperInteressante


Outra indicação que recebi há tempo, por e-mail, de minha prima Rejane Klaes, que é bibliotecária, trata-se da possibilidade de acesso gratuito ao Arquivo Digital da Revista SuperInteressante.
Lá estão disponibilizadas as edições de 1987 a 2007, ou seja, 20 anos da Revista SuperInteressante, que podem ser consultados livremente.

Arquivo Revista SuperInteressante - 1987 a 2007

http://super.abril.com.br/superarquivo/index_superarquivo.shtml

Discovery Kids Jogos



Esta indicação, posso que atribuir indiretamente ao meu filho Allan, de 4 anos de idade, por conta de seu gosto em jogar no portal de jogos do Discovery Kids Brasil, indicado a ele por minha esposa, a profª. de Matemática Elisabete.
Ali no Discovery, existem jogos educativos que podem ser utilizados por professores do Currículo por Atividades (CPA) do ensino fundamental.

Discovery Kids Jogos

Na opção, jogos envolvendo Ciências, link abaixo, há diversas possibilidades de passar conteúdos educacionais de forma lúdica:

Discovery Kigs Jogos - Ciências
http://www.discoverykidsbrasil.com/jogos/ciencias/


Um desses jogos (vide imagem acima), chama-se Ordenando os planetas, que é uma excelente oportunidade de o aluno associar conhecimentos astronômicos com a praticidade de um jogo educacional. O jogo é simples: basta arrastar com o mouse cada planeta disposto fora do sistema solar para encaixe no respectivo espaço vago. Os que são corretamente inseridos passam a girar na devida órbita e assim sucessivamente.
São diversas possibilidades de unir o útil ao agradável.
Visitem o portal do Discovery Kids e façam a própria exploração.

Acervo Digital Revista Veja





Não me recordo de quem me fez essa indicação por e-mail de que o
Acervo Digital Revista Veja está à disposição dos internautas para consulta e pesquisa, conforme link (atalho) abaixo.

Acervo Digital Revista Veja
http://veja.abril.com.br/acervodigital

Pedagogia da Autonomia, de Paulo Freire


Fonte: http://www.youtube.com/watch?v=YzURD6CgVs4

Uma apresentação de slides em formato de vídeo, que descobri nas indicações do próprio You Tube, e que considero uma boa reflexão o sobre o papel social do docente diante do discente.
Se a vida é um experimento dialógico entre nós e o mundo que nos cerca, o ato de educar é (ou deveria ser) uma diálogo entre professores e alunos, pais e filhos em benefício de um mundo melhor para ambos.
Em tempos de informação que gera conhecimento, das Tecnologias da Informação e da Com,unicação (TICs) estarem se integrando ao cotidiano escolar, cabe reavaliar a metodologia frente a própria tecnologia, o que requer a Autonomia, tanto de educadores e alunos, pois já dizia o próprio Paulo Freire, décadas atrás: "(...)ninguém educa ninguém, como tampouco ninguém se educa a si mesmo: os homens se educam em comunhão, mediatizados pelo mundo".
Se não soubéssemos a autoria desta preciosa assertiva, com certeza, poderia ser atribuída a algum tecnólogo ou algum especialista em tecnologia educacional.
Um exemplo cristalino de como, quando a metodologia é eficiente, a teoria encontrará eco na prática, independente da época em que se fala e que se ouve... O diálogo entre o tempo e o espaço é possível, nesse caso...
Criação do vídeo de Coimbra Jones
www.coimbrajones.blogspot.com

sexta-feira, 15 de maio de 2009

A Escola, de Paulo Freire


Fonte: http://www.youtube.com/watch?v=A0T9xOAcDMw

Apresentação de slides em formato de vídeo, descoberta por mim no You Tube ao anexar um vídeo ao Educa Tube. A Escola, poema atribuído a Paulo Freire traz uma mensagem de reflexão sobre o papel social de cada segmento escolar: direção, professores, pais, alunos, funcionários... Para refletir se a nossa Escola é a como a Escola proposta por Paulo Freire.
Vídeo com produção de Leila Amaral e Rodrigo Barbosa.

O modelo ACTIONS de Tony Bates


Fonte: http://www.youtube.com/watch?v=_k9rwPyH3NI

A indicação do vídeo acima foi feita pela colega e amiga Elisângela Zampieri Panisson, de Curitibanos - SC - Brasil, educadora e editora do blog Sobre Educação e parceira literária (e virtual, só nos conhecemos pela internet) no blog REM - Rápido Movimento do Olhar.
O referido vídeo traz conselhos e conceitos que considero fundamentais para os educadores que desejem se integrar ao mundo da tecnologia educacional e as possibilidades de seu uso na escola e a distância.

Apresentação do vídeo acima, feita no You Tube:
Definição dos critérios a considerar na avaliação de tecnologia educativa utilizada na educação à distância recorrendo ao modelo ACTIONS, de Tony Bates.
Gravação, mistura e processamento de som efectuados com o software Apple Soundtrack Pro.
Vídeo realizado utilizando os softwares Final Cut Pro e Motion, da Apple.

Chicken a la carte


Fonte:http://www.cultureunplugged.com/play/1081/Chicken-a-la-Carte

O vídeo acima, com duração de 6 min., chamado Chicken a la carte, foi indicação da poeta e amiga Merimê Sartori (Porto Alegre - RS - Brasil) e trata de questões atuais, sobre os efeitos da globalização no mundo. Vale a pena ver. Dá pra fazer uma intertextualidade com o documentário brasileiro Vidas no Lixo, do Porta Curtas Petrobras, já publicado no Educa Tube (o canal de indicações de vídeos e recursos educacionais).

Dados do filme:

Título: Chicken a la carte. Diretor Ferdinand Dimadura, gênero Drama, ano 2005, duração 6 minutos, vencedor na categoria "Escolha Popular", do Green Unplugged Film Festival.

Sinopse do vídeo:
"Este filme é sobre a fome e a pobreza provocada pela globalização. Há 10.000 pessoas morrem devido à fome quotidiana e desnutrição. Este pequeno filme mostra uma parte esquecida da sociedade. As pessoas que vivem com a recusa dos homens para sobreviver. Qual é inspiradora a esperança e espiritualidade que nunca deixou este povo".

quinta-feira, 14 de maio de 2009

Barbosa: uma viagem no tempo ao País do Futebol




O curta-metragem acima Barbosa é mais uma indicação do Educa Tube para uso por professores, para tratar de história, memória, esporte, sociedade.
O curta Barbosa mexe com o imaginário de todas as idades, pois trata de temas como história, arte, cultura, esportes, viagem no tempo, etc. Um vídeo que assisti na TV anos atrás e que considero uma pequena obra-prima, mesclando ficção com realidade (imagens e áudios reais da época retratada).
Abaixo, dados do vídeo:

Documentário, Ficção | De Ana Luiza Azevedo, Jorge Furtado | 1988 | 12 min
Com Pedro Santos, Antônio Fagundes, Victor Castel

Apresentação do curta metragem:
Rapaz volta a 1950 para tentar evitar a falha do goleiro Barbosa, que tirou o Brasil da Copa do Mundo em pleno Maracanã. Com Antonio Fagundes

Aplicabilidades

Disciplinas/Temas transversais: Artes, Educação Física, Filosofia, Física, Geografia, História, Língua Portuguesa
Faixa Etária: Todas as idades
Nivel de Ensino: Ensino Fundamental II, Ensino Médio

Ficha Técnica:
Produção Nora Goulart, Gisele Hilt Fotografia Sérgio Amon Roteiro Ana Luiza Azevedo, Jorge Furtado, Giba Assis Brasil Edição Giba Assis Brasil Direção de Arte Fiapo Barth Trilha original Geraldo Flach

Prêmios
Melhor Edição no Festival de Gramado 1988
Melhor Filme de Ficção no Festival Internacional de Havana 1988

Festivais
Sundance Film Festival 1991

Posteriormente, encontrei outro curta-metragem cujo tema é futebol, e com narração também de Antônio Fagundes, chamado Uma História de Futebol, que recomendo abaixo:



Educação a distância: de onde se fala e para quem se fala?


Fonte: http://www.youtube.com/watch?v=e50YBu14j3U

Um interessante vídeo acima, indicado pelo colega Robson Freire, editor do blog Caldeirão de Ideias.
A palavra spot pode ser traduzida por ponto, local, região, sítio, lugar.
Diante da convergência tecnológica e do uso das TICs no ambiente escolar, o professor local poderá tornar-se um educador universal (vide vídeo acima).
Com a integração dos multimeios ao nosso cotidiano, há que se pensar no educador do futuro e o processo de ensino-aprendizagem que não se restringirá apenas a um determinado dia, horário e local, podendo o sinal (spot), como o próprio vídeo demonstra, ser recebido em qualquer local (spot): na escola, em casa, na rua, em toda parte... O próprio professor local poderá tornar-se universal, como já ocorre com alguns blogueiros educacionais, que não reproduzem apenas ideias de terceiros mas produzem seus conteúdos, criativos e originais, transmitindo suas percepções a outros, que terão uma recepção diversa, em função da região (spot) onde vivem.
"O mundo mudou e nós precisamos mudar", declarou Barack Obama.

Outro interessante vídeo promocional, da mesma Universidade Kaplan, pode ser visto abaixo:



Observação: Não encontrei versão legendada dos referidos vídeos acima. Se algum professor de inglês quiser colaborar na tradução dos mesmos, compartilhando conosco esse trabalho, de forma colaborativa, desde já agradeço. A tradução pode ser enviada para os comentários desta postagem, que providenciarei a edição do vídeo para inseri-lo em sua versão legendada no You Tube e depois no próprio Educa Tube. Ampliemos nossa rede social...

quarta-feira, 13 de maio de 2009

A Invenção da Infância

A Invenção da Infância from PROECA on Vimeo.



O documentário A Invenção da Infância é mais uma indicação do Educa Tube para professores, que recuperei link, agora no Vimeo. Para quem lida com crianças, mais um interessante e premiado documentário.
Apresentação do vídeo no You Tube:"Ser criança não significa ter infância. Uma reflexão sobre o que é ser criança no mundo contemporâneo."

A Invenção da Infância

Documentário | De Liliana Sulzbach | 2000 | 26 min

Disciplinas: História
Nível de Ensino: Ensino Médio, Formação de Educadores, Superior
Autor: Conceição Oliveira

Ficha Técnica:
Produção Monica Schmiedt, Liliana Sulzbach Fotografia Adrian Cooper, Alex Sernambi Roteiro Liliana Sulzbach Edição Ângela Pires Som Direto Valeria Ferro, Mário (Porto Alegre) Animação Tadao Miaqui Trilha original Nico Nicolaiesvky Edição de som Luiz Adelmo Narração Kiko Ferraz Assistente de Direção Camilo Tavares, Rosi Badinelli Assistente de Câmera Francisco Ribeiro, Cristiano Conceição Assistente de Produção Alberto Pietro Bigatti Assistente de edição Henrique Montanari, Alberto Pietro Bigatti Pesquisa Amabile Rocha Mixagem Luiz Adelmo Eletricista Wagner Gonçalves Música Nico Nicolaiewsky Motorista Jorge Pinheiro (Bahia), Wagner Machado (São Paulo) Assistência de Trucagem Rafael (Sapo) Material Gráfico Flávio Wild, Macchina Desenho de Imagem & Som

Prêmios:
Melhor Filme - Júri Popular no Festival de Bilbao 2000
Melhor Filme Latino Americano e Caribenho no Festival de Bilbao 2000
Melhor Diretor no Festival de Cinema do Recife 2001
Melhor Filme no Festival de Cinema do Recife 2001
Melhor Montagem no Festival de Cinema do Recife 2001
Melhor Roteiro no Festival de Cinema do Recife 2001
Melhor Diretor - 16mm no Festival de Gramado 2000
Melhor Filme no Festival de Gramado 2000
Melhor Roteiro no Festival de Gramado 2000
Melhor Filme - Júri Popular no Festival de Tiradentes 2000
Melhor Filme Média Metragem no Grande Premio Cinema Brasil 2001
Melhor Curta no Images du Noveau Monde Quebec 2001
Melhor Filme - Júri Popular no Mostra de 16mm de Itaguatinga 2001
Melhor Curta no Short Shorts International film Festival Tokio 2002

Festivais:
Festival de Curtas de São Paulo 2000

Vidas no Lixo


Fonte: Porta Curtas Petrobras
http://www.portacurtas.com.br/index.asp

O documentário Vidas no Lixo é uma indicação do Educa Tube - Parceiro Exibidor do Porta Curtas Petrobras.
Muitas vezes o educador precisa sondar a vida que leva seu aluno para entender o motivo de sua conduta escolar e rendimento em sala de aula.
Piaget, através do que intitulou de "método clínico", sugeria essa sondagem da criança para descobrir seus gostos, um pouco de sua personalidade para que em cima desses dados fossem propostas estratégias de abordagem. Evidentemente que tal estudo do professor, se com turmas pequenas ou médias, é possível. Porém, com turmas maiores, fica inviável. Mesmo assim, sem conhecer o cotidiano do aluno, quando fora da escola, não dá pra rotular alguém como aluno-problema sem tentar desvendar as verdadeiras causas desse comportamento.
Esse documentário é uma reflexão sobre a vida de crianças e jovens que podem ser ou já terem sido nossos alunos. Um audiovisual para ser visto e debatido por professores, alunos e comunidade escolar.
Um documentário que embora não seja um reality show é um show de realidade para o espectador, trazendo dados reais e situações complexas na voz dos próprios atores sociais, que vivem seu dia-a-dia longe dos refletores e câmeras, sem direito a premiações nem reconhecimento, mas que vivem a cada momento a vida real.

No documentário, Leandro da Silva Messias (18 anos), catador de lixo, que terminou 8ª. série, diz: "Só é feio não terminar os estudos, não batalhar por seus sonhos."

Vidas no Lixo

Gênero Documentário
Diretor Alexandre Stockler
Elenco Crisleide Carvalho de Mello, Graziele Carvalho de Paula, Leandro da Silva Messias

Ano 2008 | Duração 15 min | Cor Colorido | Bitola DVCam | País Brasil

Apresentação do Porta Curtas Petrobras:
Este curta faz parte do projeto Marco Universal. O filme mostra crianças e adolescentes que vivem do lixo. Enquanto reviram sacos de lixo pelas ruas e recolhem materiais úteis para vender a empresas de reciclagem, crianças - que se alimentam deste mesmo lixo - falam sobre suas vidas, suas famílias, seus sonhos e desejos de estudar, mas logo sua avassaladora realidade se impõe com a gravidez inesperada de uma menina de 14 anos.

Ficha Técnica:
Produção: A Exceção e a Regra Produções Artísticas Roteiro Alexandre Stockler Edição Alexandre Stockler Som Alexandre Stockler, Alberto Bandoni Neto Edição de som Fernando Henna Câmera Alexandre Stockler, Christiano Stockler Direção de produção Gisele Jordão Assistente de Direção Christiano Stockler Produção Executiva Alexandre Stockler, Christiano Stockler Finalização Túlio Galvão Realização A Exceção e a Regra Produções Artísticas Produção de Finalização Giovana Saad Produtor Associado TGV Produções Arte Ana Terra Capobianco, Sato Créditos Luciano Godói Curadoria Carla Esmeralda Assistência de Curadoria Alice Gomes

Festivais:
Mostra Cinema e Direitos Humanos na América do Sul 2008
Mostra Internacional de Cinema de São Paulo 2008.

CSBC 2009 - XXIX Congresso da Sociedade Brasileira de Computação


Fonte: http://www.youtube.com/watch?v=r3vjf8MfZBE

O vídeo promocional acima, extraído do You Tube, foi indicação feita pelo colega Robson Freire, editor do blog Caldeirão de Ideias, a respeito do XXIX Congresso da Sociedade Brasileira de Computação (CSBC - 2009), que realizar-se-á de 20 a 24/07/09, em Bento Gonçalves, na Serra Gaúcha.
Uma boa oportunidade para quem atua com a tecnologia educacional de participar e trocar informações com pessoas que atuam na área da computação.

Maiores informações pelo portal abaixo:

CSBC 2009
http://csbc2009.inf.ufrgs.br/

terça-feira, 12 de maio de 2009

Second Life Real: simulação da vida real


Fonte: http://www.youtube.com/watch?v=3xmzMQK39Zo

Descobri esse vídeo, ano passado (2008), creio, visitando o blog Mirá!, do jornalista argentino Julián Gallo. O vídeo trata de uma paródia do Seconf Life (segunda vida), que segundo a enciclopédia virtual Wikipédia: " um ambiente virtual e tridimensional que simula em alguns aspectos a vida real e social do ser humano. Foi desenvolvido em 2003 e é mantido pela empresa Linden Lab Dependendo do tipo de uso pode ser encarado como um jogo, um mero simulador, um comércio virtual ou uma rede social. O nome 'second life1 significa em inglês "segunda vida" que pode ser interpretado como uma 'vida paralela', uma segunda vida além da vida 'principal', 'real'. Dentro do próprio jogo, o jargão utilizado para se referir à 'primeira vida', ou seja, à vida real do usuário, é 'RL' ou 'Real Life' que se traduz literalmente por 'vida real'."

No vídeo acima, claro que é uma brincadeira com aqueles usuários do jogo Second Life ou com qualquer outro tipo de videogames, que iniciante, sem dominar o joystick ou teclado, acaba fazendo com que as personagens fiquem batendo nas paredes, nas coisas, umas nas outras.
Mas o Second Life tem sido usado por diversas pessoas, nas mais variadas opções, além do jogo, como um simulador da vida real mesmo. Até uma moeda própria o SL possui.

Segundo a Wikipedia:
"Esse ambiente virtual tem recebido ultimamente muita atenção da mídia internacional, principalmente as especializadas em informática, pois o número de usuários registados e também os activos têm crescido significativamente, e ainda cresce em forma exponencial."
Fonte: http://pt.wikipedia.org/wiki/Second_Life

Apresentação do vídeo no You Tube:

"paródia que a galera da Draft FCB fez do Second Life para mostrar que a agência já chegou do mundo virtual".

Imaginem só se nossa vida fosse um grande jogo e nós os personagens dele. Um pequeno vídeo pra refletirmos nosso comportamento maquinal, mecânico...
Para alguns professores conservadores, o aluno ideal é o robotizado: aquele que como se fosse programado só dissesse sim, senhor(a) e não, senhor(2), quando perguntado...
O professor do século XXI aprende com os alunos lições de vida, e como usar alguns desses equipamentos eletro-eletrônicos como celular, mp3, câmera digital, scanner, etc. Mas sempre é bom lembrar que o jovem tem uma visão tecnológica e lúdica, enquanto cabe ao professor direcionar essa grande brincadeira (jogo) para a vida real.


Outro vídeo interessante é a reportagem abaixo, da TV Gazeta, que conta como surgiu e o que é o Second Life.


Fonte: http://www.youtube.com/watch?v=ECbdcY7BYEU

Apresentação do vídeo acima no You Tube:

Que tal construir uma vida paralela, onde tudo o que você sempre sonhou se torna possível? Se a realidade não é como se deseja, o mundo virtual dá a chance de viver como se deseja. É o second life, ou segunda vida. A reportagem mostra como funciona a nova febre da internet, que faz cada vez mais adeptos em todo o mundo. As cidades virtuais têm tudo, inclusive moeda própria.

Observação 1: Não consegui encontrar notícia que dizia que existiria algo mais complexo, em fase de testes, sob o ponto de vista estratégico e militar, que o Second Life, em que estaria sendo criados clones digitais de cada habitante do planeta, coletando seus dados disponíveis no ciberespaço. Assim que reencontrar a notícia, publicarei neste local.
Observação 2: Na postagem que fiz no meu outro blog, Letra Viva do Roig, comentei em torno de brincadeira, que nós poderíamos ser, a exemplo do filme Matrix, a segunda vida de alguém. Risos.

Ladislau Dowbor - O direito à informação - Maio 2004


Fonte: http://www.youtube.com/watch?v=ahezVHKmOkc

Vídeo entrevista com o prof. Ladislau Dowbor, disponível no portal
http://www.dowbor.org/videos.asp

Apresentação do vídeo no www.dowbor.org:

A informação e o acesso ao conhecimento de forma geral estão se tornando essenciais na sociedade. As tecnologias avançaram de maneira impressionante, gerando inúmeras formas inovadoras de acesso, mas o controle sobre o conhecimento continua em poucas mãos, essencialmente de grandes grupos econômicos. Partindo da Conferência Mundial sobre a Sociedade da Informação, o video discute os temas da democratização da mídia, do direito à informação local, e do potencial das novas tecnologias. Entrevista na TV Rede Vida, maio de 2004.