sábado, 31 de dezembro de 2011

What a wonderful world (Que mundo maravilhoso)


http://youtu.be/HPcgM1MnDnI

O belíssimo vídeo acima, What a wonderful world (Que mundo maravilhoso), foi indicação, via Facebook, da amiga Rosa Barros, psicoterapeuta holística do Rio de Janeiro - RJ - Brasil, editora do blog Refletindo.
Um rico material para mostrar as belezas do mundo, que a grande mídia nem sempre mostra, tratando a vida apenas como um grande interval,o comercial, com alguma programação no transcorrer dos dias, meses e anos.
Um material para educadores motivarem seus alunos, não apenas para as questões do meio ambiente, mas da sociedade...
Há muito projeto educacional precisando ser conhecido e reconhecido pelas mídias e redes sociais (blog, wiki, twitter, orkut, facebook etc).
Parafraseando jargão de um famoso comercial: "Não basta educar, tem que divulgar também" as boas práticas educacionais, usando ou não as tecnologias da informação e da comunicação. Ou que as TIC sejam o meio de divulgação das mesmas aos demais colegas e à comunidade escolar.

Abaixo, tradução da referida canção:


What a wonderful world (Que mundo maravilhoso)

Filosofando e aguardando o Feliz Ano Novo, enquanto me despeço do Feliz Ano Velho


http://youtu.be/IygFKSkb860

O videoclipe acima, Filosofando, do ator e cantor Alexandre Nero, foi indicação da colega e amiga Elis Zampieri, professora da educação especial de Curitibanos - SC - Brasil, editora do blog Sobre Educação e colunista do portal INCLUSIVE
Uma canção, imagem, letra, arranjo e interpretação que servem para filosofar sobre a beleza da vida, o valor das coisas e das pessoas em nossa existência, e acima de tudo, para que acreditemos em nossos sonhos e voemos na imaginação sem perder o foco com a realidade...
Uma canção com poucos versos, que se repetem, mas que nos fazem refletir sobre a própria condição humana: "Interessante esse passarinho que não tem nada, mas tem muito mais que eu"...
Sejamos sempre o passarinho que voa, no céu azul, com a liberdade nas asas estampada...
E com a certeza do versos de outro poeta, um de meus preferidos, o velho, bom e sábio Mário Quintana: "Esses ai que estão atravancando o meu caminho, eles passarão, eu passarinho".
E ainda que "uma só andorinha não faça verão", que sejamos para nós o que sonhamos!
Feliz 2012 a todos, é o desejo do Educa Tube e seu editor!

Abaixo, link para um outo sonho de voar, realizado em 2011:

O sonho de voar, de pai para filho

segunda-feira, 26 de dezembro de 2011

Entrevista de Patch Adams ao Programa Roda Viva (O melhor remédio é a amizade)



O vídeo acima, trata-se de entrevista de Patch Adams ao programa Roda Viva, foi indicação, via Facebook, da amiga Rosa Barros, psicoterapeuta holística do Rio de Janeiro - RJ - Brasil, editora do blog Refletindo.
São 1h e 18 min de verdades que precisam ser ditas, difundidas e repetidas, mas que infelizmente, nem sempre têm o devido espaço na grande mídia, mais vinculada a índices de audiência, muitas vezes disponibilizando espaço no horário nobre para quem nada tem a dizer. Patch Adams - que ficou conhecido mundialmente por conta do sucesso do filme que leva o seu nome e que foi interpretado pelo ator Robin Williams - tem muito a dizer e diz...
Diz inclusive que jamais falou a famosa frase de que "rir é o melhor remédio". Para ele o melhor remédio é a amizade... Ainda afirma que "o amor não esta na TV, e em nenhum lugar, nem é ensinado nas escolas".
Uma entrevista para refletir e reprisar entre pais e filhos, professores e alunos...

sábado, 24 de dezembro de 2011

As cores das flores


http://youtu.be/s6NNOeiQpPM

O belo vídeo acima, As cores das flores, trata da inclusão de deficienctes visuais nas escolas da Espanha e foi indicação indireta, via Facebook, da colega e amiga Elis Zampieri, professora da educação especial de Curitibanos - SC, editora do blog Sobre Educação e colunista do portal INCLUSIVE.

Um rico material para tratar de inclusão educacional e social, de ensino e aprendizagem, de alteridade, de convivência em sociedade, meio ambiente, literatura e muito mais.
Mas acima de tudo, para valorizar o ato de educar...
Vendo esse curta-metragem, lembrei-me do belíssimo filme A Cor do Paraíso (Irã, 1999), de Majid Majidi (cena abaixo), em que o aluno cego desabafa com seu professor também cego... Um filme imperdível, ainda mais quando se é educador... Para refletir sobre o verdadeiro valor da própria inclusão, que é a convivência e a aprendizagem mútuas.


http://youtu.be/0hgpEKSVzj0

quarta-feira, 7 de dezembro de 2011

A vida perfeita, meu mundo...


http://youtu.be/xmBSj_TVFEc

O vídeo acima, The Perfect Life... My World (A Vida Perfeita... Meu Mundo), de HS, pseudônimo de Hakan SonMez, foi indicação indireta, via Facebook, da amiga Rosa Barros, psicoterapeuta holística do Rio de Janeiro - RJ - Brasil, editora do blog Refletindo.
Um ótimo material para trabalhar questões como meio ambiente, educação ambiental, água, vida, sociedade.

Pode ser visto, junto a outros vídeos editados por HS, em sua página no Facebook, link e endereço abaixo:

HS - Hakan SonMez

domingo, 4 de dezembro de 2011

Pense antes de postar


http://youtu.be/oI3nE_nQuBU

O vídeo acima, Pense antes de postar, trata-se de um alerta sobre a exposição exagerada na rede mundial de computadores, e foi indicação que recebi via e-mail, da pedagoga Maira Nobre, de Fortaleza- CE, Brasil, e editora do blog Aprender com.
A fronteira entre a divulgação de imagens, fatos e situações do cotidiano, com fins públicos e relevantes, e a mera exposição exibicionista da intimidade individual e a banalização desta, é uma linha tênue, que pode promover atividades e pessoas ou gerar situações como as demonstradas no vídeo.
Para refletir sobre o uso da internet em nossa vida...

quinta-feira, 1 de dezembro de 2011

Movimento da Via Láctea


http://youtu.be/EQMXzJpcK5k

O vídeo acima, Movimento da Via Láctea, foi indicação indireta, via Facebook, da amiga Rosa Barros, psicoterapeuta holística do Rio de Janeiro - RJ - Brasil, editora do blog Refletindo.
Reparem que o movimento acelerado da câmera faz as imagens das nuvens parecerem com o balançar das ondas no mar... Belíssimo espetáculo da natureza...

Apresentação do vídeo no You Tube:

O fotógrafo norueguês Terje Sørgjerd passou uma semana sobre a montanha mais alta da Espanha, El Teide, para captar imagens impressionantes do céu.
A sequência de imagens captada ao longo de 170 horas foi montada no vídeo A Montanha, que mostra a evolução da paisagem local a uma altitude de 3.718 metros.
As imagens captadas por Sørgjerd mostram a evolução da Via Láctea no céu em diversas fases do dia, vista a partir do topo da montanha, no parque nacional de mesmo nome localizado nas ilhas Canárias.
'O local é também uma de minhas ilhas favoritas, com uma variedade fantástica de natureza e paisagens. Sabia que se eu conseguisse colocar essas coisas juntas eu certamente inspiraria as pessoas', disse o fotógrafo à BBC Brasil.
Sørgjerd diz que para conseguir captar suas imagens, dormiu menos de dez horas ao todo ao longo da semana em que ficou sobre a montanha e enfrentou desafios como uma tempestade de areia vinda do deserto do Sahara. A visibilidade quase nula a olho nu não o impediu de capturar com sua câmera a luz das estrelas por trás das nuvens de poeira.
Sørgjerd já havia feito sucesso com um trabalho anterior, A Aurora, no qual conseguiu capturar imagens da aurora boreal em um parque nacional no norte da Rússia, a temperaturas que chegavam a -25 graus Celsius.
'Depois do sucesso de A Aurora, me senti imensamente inspirado a fazer algo semelhante depois. A Via Láctea me pareceu um grande desafio, e El Teide, a montanha mais alta da Espanha, me pareceu a locação perfeita', diz o fotógrafo.
http://www.facebook.com/TSOPhotography
OBS: O áudio original foi trocado pela música Vangelis - Heaven and Hell da série Cosmos.

Veja também do mesmo autor, o igualmente belo Aurora, logo abaixo:


http://youtu.be/sBWPCvdv8Bk

quarta-feira, 30 de novembro de 2011

Desconectar para conectar-se


http://youtu.be/17ZrK2NryuQ

O breve mas profundo vídeo acima, Desconectar para conectar-se, descobri a ver atualizações no Facebook do Claudemir Viana, de São Paulo - SP, que é desenvolvedor do Projeto - Rede Social Minha Terra, do Portal Educarede.
Desconectar para conectar-se promove a reflexão para nosso comportamento atual, diante das TIC, mídias e redes sociais, que nos conectam cada vez mais com o mundo exterior e nos deixam, muitas vezes, absortos num mundo particular, interior, alheios ao que ocorre ao redor... Um vídeo pra nos provocar e nos fazer policiar sobre nossas atitudes com nossas fredes sociais, tantos as virtuais como as reais...
Depois de assistir umas 3 vezes o vídeo, fiz "mea culpa", minha autocrítica, e em alguns momentos também ou torno-me invisível ou não enxergo o que se passa no meu entorno, por conta de estar conectado profissional e socialmente às redes sociais, via notebook e/ou celular...
Apesar da crítica presente no vídeo, tudo na vida é relativo. Ler um livro também nos deixa alheios ao mundo ao redor, assistir a um filme, ouvir algumas canções com fones de ouvido. O problema não é, não foi nem nunca será o equipamento em si, mas a forma, o tempo e o espaço de o utilizarmos em nosso convívio social, seja ele real ou virtual... Saber dosar as coisas, procurar o meio-termo, sempre será a forma ideal... Afinal, através das redes sociais, os educadores também têm podido mostrar o local para o universal...

Assistam, reflitam, repassem este vídeo a sua rede social também...

Comentário do Educa Tube:
Segundo pude apurar na web: Este vídeo foi "feito por uma operadora de telefonia móvel na Tailândia", DTAC. E ao final aparece a seguinte mensagem: "Use o telefone ... apenas o suficiente". Interessante.

terça-feira, 29 de novembro de 2011

Book: novo dispositivo de transmissão de conhecimento por via ótica


http://youtu.be/3QMVoHOJ5A0

O vídeo acima, Book - a revolução tecnológica, já disponibilizei no Educa Tube algum tempo atrás, mas desta vez, incorporo em sua versão legendada, e com a apresentação abaixo, colocada no You Tube, para refletir sobre o poder das palavras, de como uma paródia serve também para motivação sobre o valor do livro e da leitura e das próprias tecnologias da informação e da comunicação, que não se restringem apenas aos meios eletro-eletrônicos, como computador, notebook, tablet etc. As mídias impressas (revista, jornal, livro, etc) são ótimos "dispositivos de transmissão de conhecimento por via ótica", com certeza. :-)))

Abaixo, apresentação do vídeo, no You Tube:

Agora que apareceu um novo "gadget" da Apple ( o iPad ) e que se promovem os livros electrónicos como o Kindle da Amazon, surge-nos este suposto analista, que faria inveja a Bill Gates da Microsoft ou Steve Jobs da Apple, a falar-nos durante três minutos das virtudes e potencialidades de um novo produto tecnológico revolucionário.

Usando a palavra inglesa "book" ( livro ) o autor faz uma paródia, quer aos analistas de novos produtos que se apresentam com um ar muito erudito, mesmo quando estão a falar da coisa mais vulgar do mundo ou, até, de produtos já com algum tempo, quer a muitos destes gadgets que mais não são do que um apelo ao consumismo, realçando de forma divertida os benefícios do consumo do "Book" !

Este vídeo está Incluído na campanha leerestanamoda ( ler está na moda ) promovida pelos nosso vizinhos espanhóis no site http://www.leerestanamoda.com . Esta legendagem foi publicada após devida autorização destes.

sábado, 26 de novembro de 2011

Ana Chia e a metodologia de interação

Ana Chia from Sophie Windsor Clive on Vimeo.


http://vimeo.com/16308540

Ana Chia é mais um vídeo feito por Sophie Windsor Clive e "conta a história de uma menina (Ana Chia) que tenta chamar a atenção do menino ao lado". Pensando este vídeo para utilização na educaçao, vejo como observando as crianças, podemos estabelecer estratégias de interação, inclusive com adultos. O vídeo mostra como Ana, para conseguir a atenção do menino que brinca com carros, acha uma caixa e escreve a palavra "garagem" para sensibilizá-lo a brincar com ela também... Assim é a vida: toda interação precisa de que um ofereça ao outro uma possibilidade de comunicação...
Cada vez mais, como educador de outros educadores, eventualmente tendo alunos em projetos em parceria com seus professores, vejo a importância dessas trocas, do intercãmbio de informações, do observar o choque de gerações, do oferecer algo e receber também em troca algo, uma aprendizagem mútua...
Diante de um alunado às vezes desmotivado, como educadores, precisamos agir como a menina Ana Chia, com uma nova metodologia, e propor alternativas para que o processo de ensino-aprendizagem seja motivador e significativo para todos.

Murmuration

Murmuration from Sophie Windsor Clive on Vimeo.


http://vimeo.com/31158841

O fantástico vídeo acima, de Sophie Windsor Clive, chamado Murmuration, foi indicação indireta, via Facebook, da amiga Maria Rebés, e Uruguaiana - RS - Brasil.
Como demonstra a própria apresnetação do vídeo no portal VIMEO: "Um encontro casual e momento compartilhado com um dos maiores e mais fugazes fenômenos da natureza."

Lindo é pouco pra descrever essas imagens, que quando viajo para Santa Vitória do Palmar - RS - Brasil, atravessando a Estação Ecológica do Taim, vejo em menor dimensão, esse incrível balé de dezenas de pássaros - no vídeo em questão são milhares -, desenhando nuvens no céu... Maravilha... De uma simetria maravilhosa.
Quem nunca viu isso, deve pensar que é manipulação de imagens, truncagem de cinema, efeitos especiais. tem que ter muita sorte para estar no lugar certo e na hora certa para capturar essas belas imagens...
São efeitos visuais da própria Natureza, à disposição daqueles que fazem pequenas expedições ao Mundo Real.
Ótimo material para trabalhar com alunos conceitos de educação ambiental, meio ambiente, ecossistemas, natureza etc.
Sincronia, sintonia, simetria, uma geometria da natureza... Um fenômeno natural com um efeito visual divino...

quinta-feira, 24 de novembro de 2011

Brasil conquista 1º lugar na etapa mundial do Prêmio Microsoft Educadores Inovadores



Brasil conquista 1º lugar na etapa mundial do Prêmio Microsoft Educadores Inovadores 2011

Reproduzo a imagem acima e a notícia abaixo sobre conquista de educadora brasileira, que ficou com seu projeto educacional em 1º lugar na etapa mundial do Prêmio Microsoft Educadores Inovadores 2011:

"O projeto Educação Além dos Muros, da educadora Sandra Maria Saragoça, do Rio de Janeiro, conquistou o 1ª lugar na Etapa Mundial do Prêmio Educadores Inovadores, que aconteceu em Washington, EUA, durante o Fórum Mundial de Educação da Microsoft 2011. Esta foi a melhor colocação já alcançada por representantes brasileiros nessa etapa da premiação. Parabéns Sandra, pelo reconhecimento do belo trabalho que desenvolve no seu projeto!"

Conheçam mais sobre o projeto Educação Além dos Muros

1º Lugar
Categoria: Inovação em Contextos Desafiadores

Nome do projeto: Educação Além dos muros

Autor: Sandra Maria Saragoça

Escola: Colégio Estadual Luiza Mahin

Cidade: Rio de Janeiro

Estado: RJ

Descritivo: Meninas de 12 a 21 anos, que cumprem medida socioeducativas de internação, buscam se restabelecer repassando os conhecimentos adquiridos nesse projeto. Por meio dele, as alunas aprenderam a fazer animações em Stop Motion e, utilizando o Movie Maker, criaram vídeos educativos sobre diversos temas da vida cotidiana que envolvem cuidados com meio ambiente, uso correto da água, poluição dos rios, entre outros. Esses vídeos são apresentados por elas para alunos de outras escolas, e isso tem promovido uma quebra de paradigmas, tanto de quem assiste, que se surpreende pelo fato de estarem aprendendo com as internas, quanto de quem apresenta, que se vê capaz de transmitir conhecimento às outras pessoas.

Opinião do Educa Tube:

São projetos assim que demonstram as inúmeras possiblidades do uso das TIC, mídias e redes sociais em um contexto escolar, sem perder o enfoque social. Trabalhar educação e tecnologia, meio ambiente e sociedade de forma inter e multidisciplinar, de forma colaborativa (professor com seus alunos) e cooperativa (educadores com seus colegas), são algumas da possibilidades de inovar e obter reconhecimento local e internacional.
Torno a citar León Tólstoi: "Queres ser universal, canta a tua aldeia".
Parabéns, profª. Sandra Saragoça, pela premiação, reconhecimento e inovação. E que sua premiação sirva de exemplo e motivação a outros educadores que desenvolvem belos projetos, mas que precisam mostrar ao mundo também suas inovações...

quarta-feira, 23 de novembro de 2011

Passe seus valores para quem você ama


http://youtu.be/ELwycixTeqA

Descobri por puro acaso, o comercial acima, que tem o título de "Passe seus valores para quem você ama" São 60 segundos de pura emoção... Para mim um curta-metragem que lembra um comercial, ou seria o contrário? As aparências enganam... Uma bela mensagem, de pai para filho, que trata de valores em seus sentidos múltiplos: financeiros, sentimentais, educacionais e sociais. Um dos grandes problemas da sociedade contemporânea é justamente a crise de valores, tanto econômicos como sociais... e outros mais...
Um ótimo material para tratar de motivação entre professores e alunos, pais e filhos...
Como mostra o comercial: Passe adiante os seus valores a quem você ama...

O professor de espantos, por Rubem Alves


http://youtu.be/_OsYdePR1IU

O vídeo acima, foi indicação indireta, via Facebook, da colega Silvia de Sá Leitão, de Mossoró - RN - Brasil.
Trata-se de outro fragmento de entrevista do educador, escritor e poeta Rubem Alves sobre o papel do professor, que segundo ele é o de estimular a curiosidade do aluno; ser um professor de espantos. Que "o objetivo da educação não é ensinar as coisas (...) mas ensinar a pensar (...) criar na criança essa curiosidade..."
Mais um breve trecho que serve a grandes reflexões sobre a educação e o papel social do educador.

sábado, 12 de novembro de 2011

The Life - Ep. 01 - Desafios da vida (documentário da BBC)


http://youtu.be/JtyYPmXs7O4


http://youtu.be/oZ8BuXrYz7o


http://youtu.be/liSBFPk3Ess


http://youtu.be/EHrT5al1eGU

O documentário acima The Life (A Vida), produzido pela BBC, trata-se do episódios 1, intitulado Desafios da Vida, integrante de uma série de 10 episódios abrangendo diversos temas envolvendo a vida no planeta Terra, e foi indicação via twitter da amiga Andrea Barreto, educadora do Rio de Janeiro - RJ - Brasil, e editora do blog Dicas de Ciências.
No You Tube, nos vídeos correlatos a estes, é possível encontrar os demais episódios da séries, que abrange temas como: Répteis e anfíbios, Peixes, Aves, Seres das profundezas, Primatas etc.

Abaixo a apresentação do documentário no You Tube:

Como parte da programação do Darwin 200, a BBC exibiu uma série de documentários ao longo do ano,denominada Darwin Season, para comemorar o duplo aniversário de Charles Darwin: 200 anos do seu nascimento e 150 anos da publicação de sua obra prima, Origem das Espécies. Sendo Life uma de suas várias séries.
Série da BBC em dez episódios. Life cobre os extraordinários padrões do comportamento animal e os meios dos quais os animais se utilizam para sobreviver.
Pela primeira vez, os telespectadores verão golfinhos criando círculos de lama para aprisionar peixes, guepardos se unindo para matar uma presa duas vezes maior que eles, baleias assassinas que aprenderam a capturar focas. A série consumiu três anos de produção, com filmagens em todos os continentes do planeta.

Planeta Terra (documentário da BBC)


http://youtu.be/6v2L2UGZJAM

O belíssimo, impressionante e fantástico vídeo acima Planeta Terra, produzido pela BBC, traz imagens aéreas dos mais variados recantos do planeta e é um ótimo material para educadores trabalharem questões relativas ao meio ambiente.
Indicação da amiga Rosa Barros, psicoterapeuta holística, do Rio de Janeiro - RJ - Brasil, editora do blog Refletindo...

O dia em que todos os corações pararam de bater


O belo e comovente vìdeo acima, O dia em que todos os corações pararam de bater, trata-se do primeiro video feito na aula de cinema da Casa Ronald McDonald para o GRAACC - Grupo de Apoio ao Adolescente e à Criança com Câncer, e descobri por acaso no You Tube. Para refletir sobre a vida, o amor, a amizade e outros coisas de que somos passageiros nesta passagem por este planeta azul...
Estrelando: Bruna Araujo *,Leandro Humus *,Lucas,Paloma *,Julia *,Lorrayne,Brayhan,Manoel,Samuel e Jaine dos Santo Araujo *.
Texto e Direcão: Paulo Domingos; Produção: Monica Bahia; Câmera: Aylton Baptista.
A música de fundo é Hoppípola, da banda islandesa Sigur Rós, video abaixo:


http://youtu.be/7FQyQhZRv14
Hoppípola

O vídeo mais abaixo, Grósóli, também da Sigur Rós, parece-me a introdução de Hoppípola, mostrando as crianças que depois já idosos, continuam a viver na Terra do Nunca, numa versão islandesa de Peter Pan. Assistam e vejam se tenho ou não razão...

http://youtu.be/lwQmDvuORY0
Grósóli

Vejam também a campanha institucional do GRAACC - Grupo de Apoio ao Adolescente e à
Criança com Câncer, logo abaixo:

http://youtu.be/ZKtJLjvRMQg

Visitem o site da instituição, link abaixo:

GRAACC - Grupo de Apoio ao Adolescente e à Criança com Câncer
www.graacc.com.br

quinta-feira, 10 de novembro de 2011

Todos os balões vão para o céu


http://mediacenter.clicrbs.com.br/templates/player.aspx?uf=1&contentID=214912&channel=45

Como mídia educador, que se apropria das mais diversas formas de recursos audiovisuais, seja clipes, curtas, propagandas, comerciais, filmes, etc, utilizando na íntegra ou em fragmentos com cursistas/professores da rede pública estadual do RS, ou com alunos em projetos de apredizagem em parceria com outros educadores, vejo como é possivel trabalhar conteúdos educacionais, das mais variadas formas, ora como dinâmica de curso, ora como complemento ou introdução de uma prática escolar.
Gosto muito de lembra a máxima de Charles Darwin: "Não são as espécies mais fortes que sobrevivem, nem as mais inteligentes, e sim as mais suscetíveis a mudanças".
O grande desafio do educador do século XXI é justamente este: adaptar-se as mudanças sociais, tecnológicas e educacionais, bem como saber adapatar conteúdos diversos a sua prática escolar.
O belo, sensível, criativo e original curta-metragem Todos os balões vão para o céu, veiculado no dia 08/10/2011, no programa HISTÓRIAS CURTAS, da RBS TV, que sempre disponiliza, primeiro, pela TV aberta, depois no clicRBS os vídeos do programa. O Educa Tube já divulgou alguns, pela tag (marcador) "histórias curtas".
O referido curta trabalha com diversas metáforas, como o balão azul de estimação, que me remeteu a intertextualidade com O Náufrago, com Tom Hanks, que dialoga com uma bola de volei da marca Wilson, que foi o companheiro inseparável do náufrago, até conseguir sair da ilha deserta... O curta-metragem em questão é um ótimo material para os professores trabalharem com sues alunos das séries finais ensino fundamental e ensino médio, seja pelas criativas animações aos 8 min. e aos 11 min.; seja pelas cantigas, como "cai cai balão...", o ato de contar historias, como a própria questão da gravidez, do preparar-se para esse ritmo de passagem que envolve a jovem que se tornará mulher, enfim, um materia de 16 minutos que serve como introdução para diversos temas entre pais/professores e filhos/alunos.

SINOPSE DO CURTA:

Amanda é pressionada por seu marido Alex para ter um filho, mas ainda não está segura disso. O psiquiatra sugere que ela cuide de alguma coisa, como se fosse um filho por alguns dias. Ela decide cuidar de um balão, levando-o para onde for. Amanda precisa enfrentar seus medos e vergonhas para descobrir se já está apta a ter uma criança.
Com Miriã Possani, Rafael Sieg, Luiz Paulo Vasconcelos e Júlia Brunelli. Roteiro de Frederico Cabral e Guilherme Smee; direção de Frederico Cabral; fotografia de Alberto La Sálvia e arte de Ana Henriques; direção de produção de Gabriel Caruccio com produção executiva da Animake Imagem Virtual. Realização RBS TV.

baixo, link para assistir o vídeo diretamente no portal do Histórias Curtas:

TODOS OS BALÕES VÃO PARA O CÉU

quarta-feira, 9 de novembro de 2011

A Cor da Cultura / Educalinks



A COR DA CULTURA (imagem acima), é um portal que foi indicação da colega de NTE Rio Grande/18ªCRE Janaina Senna Martins, quando de encontro sobre "Metodologia de interação em ambientes virtuais de aprendizagem", que fizemos em escola da rede pública estadual da cidade do Rio Grande - RS - Brasil. Janaina e eu mostramos diversos portais deducacionais, dentre eles, o Educarede, da Fundação Telefônica, e lá, o Educalinks, que como o próprio nome demonstra, são indicações de portais educacionais, dentre eles, na guia Arte e Cultura, está...

A COR DA CULTURA, que "é um projeto educativo de valorização da cultura afro-brasileira, fruto de uma parceria entre o Canal Futura, a Petrobras, o Cidan – Centro de Informação e Documentação do Artista Negro – a TV Globo e a Seppir – Secretaria especial de políticas de promoção da igualdade racial. No site, é possível encontrar, por exemplo, um jogo que apresenta vários instrumentos de origem africana. Você pode ouvir o som de cada um deles e tocar junto com a banda".

Neste pórtal educacional, também é possível encontrar diversas informação sobre arte e cultura, bem como a opção LIVROS ANIMADOS.

Vejam também alguns ARTIGOS:

Espelho meu: as crianças e a questão étnico-racial

Pensar na formação docente para infância com um currículo que contemple as nossas origens africanas é um caminho de luta contra o racismo.

Fonte: http://www.acordacultura.org.br/artigo-02-08-2011

Urgências na educação das comunidades quilombolas

Segundo a Unicef, 31,5% das crianças quilombolas do país de 7 anos nunca estiveram na escola. Conheça esse e outros problemas educacionais.

Fonte: http://www.acordacultura.org.br/artigo-12-09-2011

Visitem, explorem, divulguem, repasem esta informação, multipliquem esta indicação.

terça-feira, 8 de novembro de 2011

SmartKids


http://www.smartkids.com.br/

A imagem acima é do portal educacional SmartKids, que apresenta jogos educativos, passatempos, material para colorir e diversos.
Visitem e indiquem aos professores das séries iniciais do ensino fundamental e da educação infantil e especial o link (atalho) abaixo:

SMARTKIDS

segunda-feira, 7 de novembro de 2011

A Escola Ideal


http://youtu.be/IEX9bOeTMZg

O breve, mas contundente vídeo acima, foi indicação indireta, via Facebook da coleg'amiga Elis Zampieri, educadora da educação especial em Curitibanos - SC - Brasil, editor do blog Sobre Educação e colunista do portal INCLUSIVE.
Trata-se de fragmentos de entrevista com o educador e escritor Rubem Alves, que defende uma educação mais ligada a vida do estudante.
Sou fã do educador, escritor e poeta Rubem Alves, que me foi apresentado, justamente pela amiga Elis, e, ao ler uma das crônicas dele, acabei também, gravando (2009) este vídeo abaixo. Uma lição de vida de um dos grandes educadores brasileiros. Conselhos de um grande mestre aos demais educadores. Para refletir.


É ASSIM QUE ACONTECE A BONDADE, DE RUBEM ALVES, POR JOSÉ ROIG



http://youtu.be/XTdu8lHZlI4

domingo, 6 de novembro de 2011

Uma expedição ao Planeta Educação


http://youtu.be/AIrVmjCph1c

O vídeo acima, que trata-se de comercial de produto repelente contra insetos - que vi na TV e encontrei no You Tube -, se presta a diversas reflexões, dentre elas, sobre a breve expedição ao Planeta Educação, que tanto pais como professores deveriam fazer com seus filhos e alunos.
Proteção excessiva ou ausência de, limites ou falta de... são alguns dos problemas que, gestados na família, acabam sendo gerenciados pela escola.
A atual geração é formada por crianças que já aos 3, 4 anos de idade não se consideram mais crianças, não querem se vestir como tais, mas mesmo quando adolescentes e adultos, apesar de quererem a tal liberdade, não desejam com a mesma força a independência, tanto financeira como profissional. Um paradoxo.
O papel social de pais e professores é justamente a de incentivar a autonomia, independência, a iniciativa das crianças, sem superproteção (como no vídeo acima), mas mostrando os limites que cada um precisa ter no convívio social...
Como educadores, precisamos fazer expedições ao Planeta Educação, despressurizando-nos de certos conceitos, pré-conceitos e preconceitos, pois o mundo está mudando e a forma de ver e interagir, do ponto de vista educacional, também precisa mudar, uma nova metodologia faz-se necessária, baseada nessas trocas entre "astronautas" de mundos diversos, de planetas desconhecidos uns aos outros, que muitas vezes são pais e filhos, professores e alunos.
Neste Admirável Mundo Novo, as Tecnologias da Comunicação e da Informação (TIC), são o diferencial entre pais/professores e alunos/filhos. Os primeiros receiam a suposta genialidade dos segundos, que sabem manipular as máquinas, mas ainda são aprendizes, "marinheiros de primeira viagem"...
Pais e professores ainda são ou deveriam ser os condutores deste processo, desta viagem...

quinta-feira, 3 de novembro de 2011

A Escola do Cinema: uma lição de pai para filho (e o festival de cinema familiar)



Fonte: http://veja.abril.com.br/080709/escola-cinema-p-146.shtml

Aprendemos nos locais mais improváveis. Estava recentemente em consultório médico e, enquanto aguardava minha consulta, peguei uma revista antiga, de 2009, e comecei a folhear apenas para passar o tempo, sem maiores expectativas. Mas eis que o imponderável surgiu, e na coluna de livros, vi matéria que me encantou, da experiência entre pai e filho, envolvendo o cinema (imagem acima), que tornou-se o livro O CLUBE DO FILME. Uma grande lição de vida para ambos. Imaginem só, filho que não quer mais estudar e pai aceita isso, desde que ele concorde em assistir a uma série de filmes juntos. Resultado disso: filho retorna aos estudos e ainda torna-se cineasta. Simplesmente fantástico e uma grande lição para educadores entenderam o mundo do alunado, tentando outras formas de interação ao ato de educar, não tão formal, mas mais casual, buscando novas metodologias para sua didática.
Sempre digo aos cursistas e colegas que muitas vezes temos que atravessar fronteiras. Trazer os alunos para "Em algum lugar do passado", e também dar oportunidades para que eles nos conduzam "De volta para o futuro".
Educar é dialogar...

Veja abaixo a íntegra da experiência que uniu pai e filho, e que serve de motivação para outros pais e educadores interagirem com filhos e alunos. Os destaques em negrito, foram feitos por mim:

Vide artigo abaixo:

A ESCOLA DO CINEMA, por Isabela Boscov, para Revista Veja (edição 2120, de 08/07/2009):

O "CLUBE" ACABOU, A UNIÃO RESISTE
Gilmour e Jesse, que voltou a estudar e tenta ser cineasta: uma saída desesperada que virou uma porta de entrada

O escritor David Gilmour deixou seu filho largar os estudos quando
ele tinha 15 anos. Com uma condição: ver os filmes que o pai
escolhesse. Foi de fato um aprendizado - para ambos.

Quando seu filho Jesse tinha 15 anos, o escritor canadense David Gilmour fez o que poucos pais arriscariam fazer: em face da infelicidade do menino com a vida escolar, permitiu que ele deixasse os estudos. Mas impôs uma condição. Toda semana, Jesse deveria assistir a três filmes que seu pai escolhesse. Os Incompreendidos, de François Truffaut, inaugurou a seleção. A juventude do cineasta havia sido árdua: mal-amado pelos pais, ele fora delinquente até encontrar no cinema, primeiro como crítico e depois como diretor, uma vocação. Na última cena de Os Incompreendidos, seu protagonista - e alter ego - foge do reformatório, vaga até uma praia deserta e então olha para a câmera, que congela a imagem. Jesse não chegou a vibrar (Instinto Selvagem, mostrado a seguir, despertou mais entusiasmo), mas gostou o suficiente para o pai cutucá-lo: o que significava aquele desfecho?

Jesse formulou uma interpretação: o personagem estava se dando conta de que se livrar das coisas que lhe desagradavam fora fácil. Agora vinha a parte difícil - encontrar um rumo. Não é simples para um adolescente articular sua perplexidade. Os Incompreendidos, porém, além de ser um grande filme, deu a Jesse uma imagem de sua confusão e uma deixa para desabafar. Episódios como esse são o fio condutor de O Clube do Filme (Intrínseca; tradução de Luciano Trigo; 240 páginas; 24,90 reais), sobre os três anos de cinefilia compartilhados por pai e filho (...). O relato evoca não apenas as dores por que passam pais e filhos, mas também aquele fenômeno meio mágico que às vezes se dá numa sala escura, diante de uma tela: uma descoberta e uma comunhão que, exatamente por prescindirem de palavras, ultrapassam o que se pode dizer.

Trocar a instrução formal pelo cinema foi uma proposta surgida do desespero. Gilmour a adotou porque o ódio à escola estava envenenando o filho e porque ver filmes lhe pareceu ser o meio mais seguro de garantir que eles tivessem uma proximidade franca e frutífera. "Mas perdi a conta de quantas vezes acordei de madrugada com o pavor de destruir o futuro do meu filho", disse ele a VEJA. O medo de que nem a alternativa da educação pelo cinema funcionasse inspirou uma série de precauções. Para que as sessões não ganhassem ar de obrigação nem terminassem por fazer de Jesse um esnobe, Gilmour tomou uma decisão brilhante: repudiou qualquer método. Filmes célebres ou obscuros, bons ou ruins, recentes ou antigos, americanos ou de qualquer outra procedência se sucederam no aparelho de DVD conforme o pai, crítico de cinema bissexto, se lembrava deles, ou conforme o humor do adolescente o determinasse. Quando Jesse caiu em tristeza profunda por causa de uma namorada, fez-se um pequeno ciclo de terror: nada como uma emoção forte para ajudar a esquecer outra.

Outra medida lúcida foi a de evitar preleções. O pai dava algumas dicas sobre o que se iria ver e cerrava os dentes para não falar além da conta. Os filmes é que deveriam falar por si mesmos, e então seria a vez de Jesse falar - ou não - sobre eles. De alguns dos títulos, ele tirou lições diretas (veja o quadro); outros o inspiraram de maneiras sutis. Jesse, hoje com 23 anos, retornou de livre vontade aos estudos, já rodou um curta-metragem, no qual também atuou, e prepara o roteiro de um longa. Sua inspiração foi Woody Allen, o cineasta com quem mais se identificou durante o aprendizado e por meio do qual identificou em si o desejo de escrever bem.

A educação heterodoxa de Jesse nesses anos recupera um tipo de convivência que se tornou raro: aquele em que pessoas se reúnem em torno de um interesse. Dos tempos pré-históricos, em que os mitos eram transmitidos de geração para geração à volta da fogueira, até o início do século XX, em que pais e filhos se juntavam para ouvir um deles ler um romance ou acompanhar uma história pelo rádio, essa é uma forma primordial de lazer - além de uma necessidade evolutiva. Nesses momentos, os mais velhos ensinam o que podem aos mais jovens e aprendem algo novo com eles; os laços se estreitam e os horizontes, por sua vez, se expandem. A vida afobada de hoje tende a limitar tais oportunidades. Nesse sentido, O Clube do Filme é um grande lembrete: os filmes, sejam eles bons ou ruins, representam o acúmulo da experiência humana da mesma forma que a literatura, a história ou a filosofia. Com a vantagem de que mesmo os adolescentes mais arredios (ou especialmente estes) adoram assistir a eles. Alguns gostam tanto que se dispõem até a conversar sobre eles. E outros ainda, como Jesse, descobrem nessa saída formulada por um pai que não sabe mais o que fazer exatamente aquilo que lhes faltava: uma porta de entrada.

Fonte: http://veja.abril.com.br/080709/escola-cinema-p-146.shtml

Revista Veja, Edição 2120 / 8 de julho de 2009.

Após ler o texto acima, cada vez mais chego a conclusão de que Arte e Cultura são alguns destes caminhos de interação com uma geração audiovisual...

quarta-feira, 2 de novembro de 2011

A Partida (cinema, educação e sociedade)




O filme A Partida, de Yojiro Takita, com comentário abaixo de Isabela Boscov, editora de cinema de VEJA, descobri primeiramente, via Twitter, através de indicação de uma amiga. Depois, loquei na seção de filmes de arte de locadora, aqui da cidade, e assisti encantado a história, que hoje indico aos visitantes e seguidores do Educa Tube, neste Dia de Finados, que prefiro usar a expressão Dia da Memória, utilizada nos EUA e Europa.



A Partida, filme japonês, ganhou o Oscar de Melhor Filme Estrangeiro em 2009. "Nele, um violoncelista japonês, após perder o emprego na orquestra, volta para sua cidade natal e começa a trabalhar com ritos funerários tradicionais."
Este reencontro com o passado é feito de situações, ora humoradas, ora emotivas. Um bom filme, para mim, é esse que flerta com ambos os sentimentos, pois assim é a vida: entre chegadas e partidas, entre perdas e ganhos, erros e acertos, tristezas e alegrias, frustrações e compensações, encontros e desencontros e por ai vai...
A vida é agridoce, ora amarga, ora doce... E precisamos valorizar aquilo que de fato é relevante e que fica preservado em nossa memória - que chamo de nossa pequena máquina do tempo portátil.
Como educadores, podemos usar fragmentos deste filme para tratar justamente de coisas que num mundo tão descartável, em que tudo dura o prazo menor que a sua validade, de coisas que são imortais e universais: vida e morte, emprego e desemprego, vocação e preconceito, discriminação e liberdade, família e sociedade, entre outros. Um filme, cujo tema é a morte, mas que parece que passa de forma acessória pela trama, sendo a sua maior protagonista justamente a Vida, o saber aprender com as perdas, e reencontrar um novo sentido para a vida.
Se a vida passa como um filme, quando perdemos algum ente querido, um filme, por melhor que seja, é incapaz de dar conta da vida de alguém, mas pode ser um rico material para promover reflexões e motivações em indivíduos e grupos.
Cabe ao mediador selecionar as melhores cenas para trabalhar de forma colaborativa com seus alunos em sua disciplina, ou trabalhar de forma cooperativa com outros colegas, de outras áreas do ensino.
Um filme longa metragem, quando dois ou mais educadores juntam seus períodos de sala de aula, num espaço comum, como a sala de vídeo, ou outro espaço amplo, que permita a projeção do vídeo, já propondo aos alunos que observem e anotem aspectos que deverão ser discutidos após sua veiculação, ou em trabalho extra-classe e depois debatido em grupo, pode promover grandes e gratas surpresas a todos, pois o olhos e a inteligência coletiva ampliam a visão sobre um material, seja ele audiovisual ou não.


http://youtu.be/vNV5SxbTvKA
A PARTIDA - TRAILER DO FILME, OSCAR DE MELHOR FILME ESTRANGEIRO EM 2009.

Vejam também a resenha crítica de Elton Almeida, para o portal Cultura de Bolso (link abaixo), sobre este bela película que venceu o Oscar de Melhor Filme Estrangeiro em 2009, disputando com outros 2 filmes fantásticos: Entre os Muros da Escola e o israelita Valsa com Bashir (este último, que ainda não assisti, mas li resenhas críticas favoráveis).


A Partida, por Elton Almeida


A seguir, fragmento da referida resenha crítica:

(...) O filme se concentra em Daigo Kobayashi (Masahiro Motoki), um ex-violoncelista, que possuía um trabalho socialmente elevado de tocar numa grande orquestra em Tóquio, que, de repente, é dissolvida por seu dono. Daigo, precisando de dinheiro, retorna à sua cidade natal, junto com a esposa, no norte do Japão, e lá consegue um inusitado emprego: torna-se um “nokanshi”, uma espécie de coveiro especial, mestre em lavar e vestir cadáveres. Essa função advém de uma antiga tradição japonesa, de deixar o morto limpo, belo e bem tratado para seu último momento, função antes exercida pelas famílias dos mortos, mas já meio esquecida e agora por conta de profissionais. Com esse emprego, Daigo consegue o dinheiro que estava precisando, mas esconde seu emprego da mulher e amigos, pois tal função é vista como algo vergonhoso e, no início, até ele assim a vê, como algo desprezível, o toque com o dejeto mortal.

É interessante observar como essa mudança na vida do protagonista engloba vários aspectos. É uma volta para a cidade natal, mas, além disso, uma volta para o passado, para o contato com pessoas de outrora e com traumas de outrora – o relacionamento mal resolvido com o pai ressurge de forma decisiva. Essa volta também é uma representação quanto à nova função de Daigo: em um Japão cada vez mais “moderno” e ocidentalizado, ele passa a lidar com uma antiga tradição tipicamente nipônica. Também, paradoxalmente, é uma época de novidade para Daigo, de lidar com a frustração no trabalho, de se adaptar, de refletir sobre sua vida e seu passado, mas também sobre a vida e a morte.

A análise que o filme oferece sobre a morte, aliás, é muito rica. Longe de clichês como “a vida é curta e é preciso aproveita-la” e “a morte é inevitável”, a trama, inicialmente, olha para a morte pelo lado material, tendo Daigo encarando as situações de seu trabalho como insólitas, ao lidar com corpos já sem vida. A morte é vista como algo plenamente corporal e o trabalho de nokanshi como um mero cuidado final com o corpo de um animal – e há uma comparação indireta muito boa, quando, após realizar um trabalho, Daigo chega em casa e há um frango morto, aos pedaços, em uma vasilha, esperando ser preparado e o protagonista fica nauseado. Mas, conforme o personagem vai se adaptando à profissão, mais ele começa a perceber o sentido e a importância desta. A morte deixa de ser vista como plenamente material, e o diretor passa a extrair poesia e beleza dos últimos momentos do corpo na Terra. O trabalho do nokanshi é então compreendido como uma função nobre, que “limpa” o morto e dá-lhe a beleza que era sua em vida, deixa-o da melhor forma possível para que sua partida deste mundo seja digna, para seu último adeus para a família seja belo. Várias cenas, em que vemos a relação da família com o morto que está sendo “preparado”, são emocionantes ao mostrar a verdade do relacionamento entre esses, seja como um adeus triste e lamentador, seja como um momento de aceitação da pessoa como ela foi em vida ou como uma despedida feliz por terem vividos juntos e sido felizes.
(Elton Almeida).

ABAIXO, a primeira parte de um total de 14, do mesmo filme, intitulado "DESPEDIDAS" e legendado em espanhol, que encontrei no You Tube (as demais partes estão na coluna da direita do portal):

DESPEDIDAS (A Partida), legendada em espanhol - Parte 1/14

terça-feira, 1 de novembro de 2011

O poder das palavras e sua intertextualidade


http://youtu.be/jTdmPfdZF6o

Este vídeo motivacional, O poder das palavras, descobri de hoje (01/11/11), pela manhã, ao acessar as atualizações do Facebook, uma indicação indireta da educadora Cíntia Vechi, de Ribeirão preto - SP, Brasil, que curiosa e coincidentemente vem de encontro a frase que li à tarde, em uma revista de 2009, quando no consultório médico, aguardava para fazer infiltração nos 2 calcanhares, para minimizar as dores de esporão de calcaneo.
"Não me interessa a maneiras como as pessoas se movem, mas o que as faz se mover", frase de Pina Bausch (imagem), a alemã que nos anos 1970 promoveu a fusão entre o Teatro e o Balé, link abaixo:



Memória: Pina Bausch - Edição 2120: A fusão do teatro com o balé

Outra fusão essencial é a da educação com a motivação, tanto do professor como do aluno. E o vídeo acima, demonstra isso: o poder das palavras.
O bom educador vive das palavras, de sua retórica, de sua didática e metodologia, muito mais do que dos recursos tecnológicos que possa usar.
No vpideo acima, um cego pede ajuda em um cartaz, e a moça que passa e observa a cena, reescreve aquele pedido, com outro enfoque, perspectiva e poder de persuasão do leitor, justificando ao senhor:
"Escrevi a mesma coisa, mas com palavras diferentes".
O que ela escreveu? Isto: "É UM LINDO DIA, E EU NÃO POSSO VÊ-LO". Tocante, comovedor e motivador. E o vídeo finaliza com a frase: "Mude as palavras, mude seu mundo".
O que vem de encontro também a citação de León Tolstói: "Há quem passe pelo bosque e só veja lenha para a fogueira". Não basta olhar, tem que saber enxergar as coisas ao redor.
A diferença entre o "burocrata do saber" e o educador nato está justamente no poder das palavras que estes possuem e os outros, não. O educador, como o poeta, eleva as palavras e o conteúdo de sua disciplina acima da linha horizontal do texto em um livro, dando-lhe um contexto além do educacional, ampliando a questão social.
E por experiência própria, posso afirmar que não existe palavra mais poderosa do que a palavra que vem da alma, a palavra amiga, a palavra segura, a palavra autêntica e sincera, franca e gentil... A palavra que demonstra conhecimento do assunto, domínio do conteúdo, e, por consequência, domínio de classe.

Vejam abaixo que interessante jogo de palavras, com a palavra "palavra":

Poesia?

A pá lavra

Euclides Dourado

De início pensei que apenas a nossa “inculta e bela” permite dizer isto de maneira tão sintética, definitiva e definidora do que quer dizer. E também de um belo modo. Porém, “traduzindo” para o inglês, a beleza não se perde:

The word works

E permanece no italiano:

La parola labora

No francês a pronúncia tem seu encanto:

Le mot travaille

No alemão, também a pronúncia guarda certa beleza:

Die worten arbeiten

Assim, a beleza do conceito permanece em outras línguas. Mas somente no português pode-se conseguir a proeza de expressá-lo com as próprias letras.


Fonte: http://www.tirodeletra.com.br/poesia/Apalavra.htm

segunda-feira, 31 de outubro de 2011

Entre os muros da escola (Cinema, Educação e Sociedade)



http://youtu.be/WHkcfDjbsgM
Entre os muros da escola: cortes para fins didáticos


http://youtu.be/rr_Mh9BRdEU
Apresentação: o filme mostra o confronto entre alunos e professor, um recorte da realidade atual do ensino.


http://youtu.be/DQq2Oj28OAI
O trecho do filme "Entre os Muros da Escola" apresenta o conselho de classe dos professores com a participação das alunas representantes da turma. O trecho permite refletir a respeito das práticas no conselho de classe, bem como as atitudes tomadas pelos professores no combate à indisciplina e à recuperação dos alunos.


http://youtu.be/qnV7q9Uj9bA
A partir da leitura do livro "Diário de Anne Frank" é proposto a turma a elaboração de uma atividade de autorretrato. O professor explica através de um diálogo com os alunos o que seria esse tal autorretrato.


http://youtu.be/YVAvDG8Ae8g
No laboratório de informática, os alunos dão prosseguimento ao trabalho de autorretrato com a mediação do professor.


Entre os muros da escola
(Entre les Murs), drama, França, 128min, 2007. Com direção Laurent Cantet e vencedor da Palma de Ouro de Cannes, 2008, é um filme que discute o papel do professor, a relação com a família; avalia também a questão do participar e do silenciar em sala de aula, da nota/avaliação versus comportamento, como uma forma de impor limites; demonstra como incentivo, elogio e valorização mudam atitudes e descobrem talentos. Atividades como a elaboração da autoimagem, através do autorretrato, posteriormente, usando no laboratório de informática, o editor de texto, e imagens fixas (fotografias) ou móveis (vídeos), promovem a integração do aluno e sua identidade com a turma, com a escola, a família e consigo mesmo. Sempre digo que entendo o aluno quando conheço seus pais e/ou responsáveis...
Atividades como essa do autorretrato, tendo prosseguimento no laboratório de informática, são o exemplo de como todas as ações devem estar conectadas em rede, nem sempre referentes a rede lógica dos computadores, mas uma lógica de planejamento, unindo didática e metodologias adequadas ao meio e ao ambiente utilizado em cada ação...
A cena do autorretrato e da leitura do diário de Anne Frank remete-me a outro filme inspirado em fatos reais, e a vida de outra educadora, chamado Escritores da Liberdade.
Utilizar, às vezes, fragmentos de livros e breves cenas de filmes, músicas e outros recursos, funcionam melhor do que usar esse mesmo material em sua integralidade. O importante é passar um conteúdo, uma mensagem, algo que seja significativo, relevante, tanto do ponto de vista educacional como social, em que a tecnologia seja meio e não apenas finalidade... O objetivo principal deverá ser sempre o conteúdo educacional.

Abaixo, filme completo Entre os muros da Escola:



Aproveito para colocar a seguir Mesa Redonda UNAR sobre o referido, que amplia a visão do próprio filme:



domingo, 30 de outubro de 2011

Fazenda - RIVED: Objetos educacionais/MEC


http://rived.mec.gov.br/atividades/matematica/fazenda/mat1_ativ1.swf

O objeto educacional FAZENDA - RIVED, acima, foi indicação da coleg'amiga Claudionara Carvalho, educadora do Setor Pedagógico da 18ª Coordenadoria Regional de Educação (CRE), de Rio Grande - RS - Brasil.
Clicando nos ícones (desenhos da FAZENDA), é possível trabalhar com as séries iniciais do ensino fundamental alguns conteúdos da disciplina de matemática.
Para uma geração audiovisual, que nem sempre consegue abstrair o suficiente, tais objetos educacionais, constantes no RIVED, podem auxiliar na aprendizagem.
Visitem o RIVED - Rede Interativa Virtual de Educação, da SEED/MEC, pelo link (atalho abaixo), e vejam outros objetos educacionais, disponíveis aos educadores.

FAZENDA - RIVED

RIVED - MEC

OBJETOS EDUCACIONAIS - RIVED

Na pesquisa, selecionem o nível de ensino e a área do conhecimento e depois a palavra chave e clique em pesquisar.

Reverência ao Destino


http://youtu.be/CcEgj8OB54w
Nada como conselhos de um grande poeta, ainda mais quando se chama Carlos Drummond de Andrade. Todos nós, pelo menos uma vez na vida, temos um encontro com o Destino e temos sempre duas opções, dois caminhos a seguir: o fácil e breve; o difícil, mas duradouro. Entre o fácil e o difícil, quando dividimos as emoções, quando aprendemos com os erros e ensinamos com os acertos, reverenciamos, de certa forma, o Dr. Destino.
Belo poema para reflexão.

sexta-feira, 28 de outubro de 2011

Educação, tecnologia, criatividade, sustentabilidade e solidariedade


http://youtu.be/l5oFRH4dbpc
O fantástico vídeo acima, Caixas de leite vira isolante térmico, descobri no Facebook, por indicação indireta da coleg'amiga Lilian Baungratz de Oliveira, educadora de Santo Augusto - RS, Brasil, e editora do blog Conhecendo Santo Augusto.
Por sua vez, Lilian descobriu o referido vídeo - que mostra a criatividade e a solidariedade de uma professora de Química aposentada, que criou um projeto de sustentabilidade e reciclagem de caixas de leite, indicando seu uso para revestir, com a parte interna de aluminío, as frestas das casas das pessoas em situação de vulnerabilidade social -, por idicação também no Facebook de Marco Angeli Full. E depois, Lilian também me conseguiu posteriormente o link para o referido vídeo, no You Tube, que trata-se de uma reportagem da RBS TV - Passo Fundo - RS, Brasil.
Um ótimo isolante térmico, feito com material que é jogado diariamente no lixo e que pode ter um valor inestimável e incalculável para quem vive em condições adversas, meteorológicas e/ou sociais. Se as pessoas fossem mais solidárias, seriam menos solitárias... "Até agora, 5 mil caixas de leite não viraram lixo, foram transformadas em barreiras contra o frio", segundo a repórter Zete Padilha, que fez essa bela matéria. Motivador, inspirador, relevante...
Iniciativas dessas comprovam a máxima da também educadora Sonia Bertocchi, de Campinas - SP, Brasil, e editora do blog Lousa Digital, que "professores se aposentam; educadores, jamais".
Segundo o prof. Pietro Ubaldi: "O próximo grande salto evolutivo da humanidade será a descoberta de que cooperar é melhor que competir"; frase também indicada pela colega Lilian, que endosso, adoço e repasso. O caminho para a humanidade é a solidariedade.
Pena que na reportagem não consta o nome da professora de química, uma das tantas integrantes dessa imensa Sociedade Anônima que faz as coisas sem se preocupar com a competição, mas visando o bem comum, a educação e a aprendizagem solidária.

Fonte original do vídeo:
http://www.facebook.com/video/video.php?v=1601732180433

quarta-feira, 26 de outubro de 2011

Redes para Educar (entrevista de Sonia Bertocchi para revista A Rede)


Indico, link abaixo, entrevista à revista A Rede - tecnologia para inclusão social com a educadora Sonia Bertocchi, editora do blog Lousa Digital e "especialista em concepção e desenvolvimento de projetos educacionais, fala sobre o potencial que as redes sociais têm para aplicações educacionais e da falta de compreensão de que a metodologia deve vir antes da tecnologia".
Um ótimo material para tratar de conceitos como rede social e trabalho em rede, para discutir o papel das tecnologias na educação e as possibilidades das redes e mídias sociais no ambiente escolar.
Já conhecia o trabalho de Sonia, via Twitter e Facebook, e tive o privilégio de conhecê-la pessoalmente em julho/2011, em Bento Gonçalves - RS - Brasil, durante o TwitterMIX, evento que uniu tuiteiros de várias partes do Brasil, para tratar de educação, tecnologia, arte, cultura, culinária, turismo etc.
Destaco estes dois fragmentos da entrevista:

"As redes sociais servem para educar?
Sônia – As redes sociais são instrumentos pedagógicos riquíssimos. Não tem como ir contra uma tecnologia em que o jovem pode ter voz, ser autor. Mas ainda não há nada sobre essa tecnologia nos currículos oficiais do ensino público. Existem iniciativas isoladas. Por exemplo, na cidade de São Paulo, o secretário de Educação, Alexandre Scheinder, é tuiteiro, tem afinidade com as novas tecnologias. As escolas da rede paulistana têm mais facilidade para emplacar ações, projetos que usem redes sociais. Ou seja, ele não cria barreiras, é permitido usar rede social na escola... Na cidade do Rio de Janeiro, a secretária de Educacão Claudia Costin também tuita, ela própria, não tem um avatar. Ela fala direto com os professores, desde as seis da manhã! E o que aconteceu? Hoje você tem uma rede da educação na cidade que se formou espontaneamente."


"Como conquistar os professores para trabalhar com redes sociais se grande parte ainda não consegue usar sequer desktops ou notebooks em sala de aula?
Sônia – A base de tudo é a metodologia. O primeiro passo é estabelecer uma diferença entre tecnologia e metodologia. Hoje, a preocupação maior é com a tecnologia. Se você propõe a um professor utilizar um Ipad, ele responde: eu não sei usar o Ipad, não conheço as funções. Aí o professor diz que precisa de formação, de treinamento para dominar a ferramenta. Isso acontece porque ele só está olhando para a tecnologia. O professor tem de se preocupar, da mesma forma, com a metodologia. Olhar para o dispositivo não como um aparelho. Mas a partir das funcionalidades possíveis. Então, é olhar e pensar: esse dispositivo facilita a comunicação. Assim não se está mais pensando em um equipamento, mas em um conceito. Eu quero que meus alunos se comuniquem? Quero. Por que não usar uma tecnologia que potencializa isso? Eu continuo querendo que meu aluno aprenda a ler, que aprenda geografia. Na medida em que os educadores começarem a enxergar mais a metodologia, por trás do equipamento, vai ficar mais fácil quebrar essa resistência. Atualmente, o que mais falta é alguém que pense nas metodologias."


De fato, a utilização eficaz das tecnologias, mídias e redes sociais no ambiente escolar depende muito da metodologia empregada pelo educador, para que a aprendizagem seja mesmo significativa, promovendo o diálogo e a interação entre educador e educandos. Espaços diferenciados requerem formas diferenciadas de atuação. Há um tempo e espaço peculiares entre a sala de aula, o laboratório de informática, os ambientes virtuais (redes) e os ambientes presenciais de interação (saídas de campo, por exemplo). Como comento: trabalhar colaborativamente com os alunos e cooperativamente com os colegas educadores é uma das formas de estabelecer círculos, redes de interação, dentro e fora da escola, ampliando as possibilidades de eninso e aprendizagem, incentivando a produção coletiva, a divulgação de projetos, o envolvimento da família e da comunidade.
A metodologia adequada dá sentido e significação às TIC no ambiente escolar.
Aproveitar as redes para educar e saber educar em rede, eis um dos desafios do educador do século XXI.

Abaixo, link para a íntegra da entrevista:

Redes para Educar, por Sonia Bertocchi

Observação: Imagem acima, extraída da versão digital da revista A Rede, de autoria de Robson Regato.

quinta-feira, 20 de outubro de 2011

Synaptic, instalador de programas no Linux Educacional



Como bem escreveu Bruno Gonçalves, do site Programas Linux, o Synaptic (imagem acima) é "Provavelmente o método mais fácil para instalação e remoção de programas no Big Linux, Debian, Kurumin, Ubuntu e derivados."
Abaixo, segue um link que ensina passo-a-passo, com ilustrações, como instalar um software no sistema operacional Linux Educacional, depois te tê-lo baixado para o computador, que se chama Synaptic.


SYNAPTIC - INSTALADOR DE PROGRAMAS NO LINUX EDUCACIONAL


http://programaslinux.com.br/html/modules/smartsection/item.php?itemid=43

No Linux Educacional 3.0, que as escolas públicas receberam, no Menu, há a opção Synaptic. Clicando nela, abre janela para escollher o programa. Seja ele qual for, clique no mesmo e mande instalar e pronto.
Passa a funcionar semelhante ao mesmo, no Windows.

quarta-feira, 19 de outubro de 2011

Aquarela - Toquinho (animação)


http://youtu.be/igDfK2KPIk4

Descobri esta bela animação acima, da música Aquarela, de Toquinho, ao apresentar os conteúdos do Portal do Professor/MEC, aos professores de escola pública estadual, e percebi que é um ótimo material para trabalhar geografia, matemática, meio ambiente, arte, cultura, música etc.

domingo, 16 de outubro de 2011

Educar significativo


http://youtu.be/tRbBgV5hXcE

O vídeo acima, foi indicação via Facebook da coleg'amiga Raphaella Marques, professora do Rio e Janeiro - RJ - Brasil, editora dos blogs Palavras, Poeiras e Pensamentos e Estudando e navegando, além de integrante do portal educacional Educopedia, feito em colaboração e cooperação com os professores da rede pública municipal da cidade do Rio de Janeiro - RJ - Brasil, que é um dos ambientes de aprendizagem virtual que sempre indico aos professores, nas formações e oficinas.
Educopedia, uma enciclopédia educacional criada para e por professores, uma ideia de convergência tecnológica e educativa que merece ser visitada por todos os educadores.

Quando ao vídeo acima, traz diversas cenas de filmes que ilustram a letra da canção da banda SuperTramp, para refletir sobre o ato de educar de forma significativa. Como bem descreve a apresentação do referido vídeo no You Tube: "Pense filosoficamente sobre a sua atitude, a cada momento de sua existencia poderá influenciar o futuro e as decisões de outras pessoas. Pense bem!"
Educar é dialogar, é estabelecer pontes entre o conhecimento prévio que cada um tem, antes mesmo de adentrar ao ambiente escolar e, com isso, se comunicar com o ensino formal, interagindo o professor (mediador) com seu alunado e a própria comunidade escolar. Para refletir, não apenas no Dia do Professor, mas em todos os dias, pois educar é um ato universal e atemporal.

sábado, 15 de outubro de 2011

Paulo Freire Contemporâneo



Uma homenagem do Educa Tube ao Dia do Professor, o documentário da TV Escola, Paulo Freire Contemporâneo, link abaixo, que pode ser assitido na íntegra no portal TV Escola MEC. Um pensador da educação que ainda continua atual e essencial.
Utilizo muito Freire nas formações sobre tecnologia e educação.
Quando ele escreveu que "Educar é ter a consciência do inacabamento", e que "a leitura de mundo antecede a leitura da palavra", me remete ao cotidiano de crianças e jovens, que utilizam-se das TIC antes mesmo de adentrarem ao ambiente escolar, e que educar é perceber que é um processo inacabado, que estamos sempre aprendendo a aprender, como dizia o próprio Freire.


PAULO FREIRE CONTEMPORÂNEO


http://tvescola.mec.gov.br/index.php?&option=com_zoo&view=item&item_id=3855

Sinopse da TV Escola:

Documentário que retorna às origens das primeiras experiências de alfabetização e de educação popular freirianas, quase cinqüenta anos depois de sua realização em Angicos (RN), para mostrar o quanto as idéias de Paulo Freire sobre pedagogia estão vivas e presentes nos dias atuais.

Duração
53 minutos

Palavras chave deste vídeo
Paulo Freire Contemporâneo; Angicos; Pedagogia; Educação Popular; Alfabetização

terça-feira, 11 de outubro de 2011

Túnel das Mídias: Projeto Teia da Vida



Descobri por acaso, mas nada é por acaso nada vida, nem mesmo o acaso, o Projeto Teia da Vida, do Túnel das Mídias (imagem acima), quando mostrava os Sites Temáticos dos Conteúdos Multimídia do Portal do Professor MEC. Um espaço interativo, com recursos multimídia de animação, justamente em forma de túnel.

Apresentação do Projeto Teia da Vida no Túnel das Mídias:

O Projeto Teia da Vida procura refletir, informar e gerar capacidades na área da biologia conectada co outros olhares numa perspectiva interdisciplinar e num contexto de complexidade que pensamos respondero que a própria vida é.
O processo de aprendizagem é considerado, neste projeto, em 4 dimensões: atores, objeto de conhecimento, interação e consequências sociais da interação.

Visitem então os links abaixo:

Portal do Professor MEC

Sites Temáticos dos Conteúdos Multimídia

Túnel das Mídias: Projeto Teia da Vida

sábado, 8 de outubro de 2011

Três mil filmes para assistir no You Tube



Imagem acima, notícia sobre Três mil filme disponibilizados pelo You Tube, que me foi indicada pelo coleg'amigo Robson Freire, educador de Itaperuna - RJ - Brasil, e editor do premiadíssimo blog educacional Caldeirão de Ideias.
Abaixo a íntegra da notícia, publicada no Jornal Opção:

"O YouTube disponibilizou um canal com aproximadamente três mil filmes on-line. O projeto, que havia sido descontinuado, voltou ao ar no mês de agosto. A lista traz desde clássicos absolutos, que fizeram a história do cinema na primeira metade do século passado, até filmes recentes que ficaram famosos em festivais independentes. O canal também traz filmes “trash” do cinema indiano, jamaicano e nigeriano. Todos os filmes estão em inglês, mas legendas em 30 idiomas podem ser ativadas no próprio Youtube. Alguns destaques do canal: “O Nascimento de Uma Nação”, filme mudo estadunidense de 1915 co-escrito, coproduzido e dirigido por D. W. Griffith, baseado no romance “The Clansman”, de Thomas Dixon. “O Gabinete do Doutor Caligari”, a primeira grande obra do expressionismo alemão, dirigido por Robert Wiene em 1920. “Nosferatu”, de F. W. Murnau, outro clássico do expressionismo alemão, realizado em 1922. “O Encouraçado Potemkin”, de Sergei Eisenstein, filme soviético de 1925 que retrata a revolução russa de 1905. “A General”, a obra-prima de Buster Keaton, realizado em 1927. “M”, o primeiro filme do cineasta alemão Fritz Lang e um dos filmes mais influentes da história do cinema. “Daqui a Cem Anos”, de Alexander Korda, produzido em 1936 e considerado a primeira superprodução de ficção científica da história; e “O Estranho”, drama noir escrito, dirigido e estrelado por Orson Welles em 1946.

O canal também traz clássicos recentes como “Slacker”, de 1991, filme de estreia de Richard Linklater; o premiadíssimo “Pão e Tulipas”', realizado em 2000, pelo diretor italiano Silvio Soldini; e “The Conspirator”, filme independente de Robert Redford, produzido em 2010, que narra o julgamento de Mary Surratt, mãe de um dos homens que ajudou a planejar o assassinato de Abraham Lincoln. Outro destaque do canal é o documentário “Home”, do fotógrafo francês Yann Arthus-Bertrand, que retrata a terra por meio da visão de um pássaro, sobrevoando mais de 50 países e mostrando as fragilidades do planeta."


Fonte:
http://www.jornalopcao.com.br/posts/opcao-cultural/3-mil-filmes-para-ver-no-youtube

Abaixo imagem e link para o canal de Filme do You Tube, onde o usuário pode escolher a opção de gênero e assistir o filme em sua totalidade. Uma incalculável contribuição à educação e aos educadores que se valem das mídias, vídeos e filmes em seu fazer pedagógico.



Filmes - You Tube

sexta-feira, 7 de outubro de 2011

Planeta Educação


Imagem acima do portal Planeta Educação, da coluna Cinema na Educação, foi sugestão, via e-mail, da colega Maíra Nobre, pedagoga de Fortaleza - CE - Brasil, e editora do blog Aprender com.

O portal Planeta Educação possui uma série de indicações de filmes, com proposta educacional, que os educadores podem se valer em seu fazer pedagógico.
O Educa Tube já utilizou alguns desses, para complementar a série CinEducação, que destaca algumas cenas de filmes, para tratar de metodologia educacional.

Vejam os links abaixo:

Planeta Educação

Cinema na Educação

terça-feira, 4 de outubro de 2011

Estranho


http://youtu.be/-zoZm1oXItg

O curta-metragem Stranger (Estranho), com trilha sonora da banda Secondhand Serenade, descobri por acaso, no You Tube, quando procurava por outra canção, mas pela sua formatação, falando dos estranhos que acabam se reconhecendo, resolvi selecioná-lo para meu Projeto Clipes que parecem Curtas.
E também para refletir como os caminhos do destino vão aproximando as pessoas que se cruzam pelas esquinas da vida.

segunda-feira, 3 de outubro de 2011

Caminhos do coração e da educação


http://youtu.be/HxsBU3px1Nc

O vídeo acima, da canção Caminhos do coração, de Gonzaguinha, descobri, quando pesquisava outro material na web, e logo que me coloquei a ouvir mais detidamente a letra, passei a refletir sobre os caminhos da própria educação, destacando o trecho abaixo:

E aprendi que se depende sempre
De tanta, muita, diferente gente
Toda pessoa sempre é as marcas
Das lições diárias de outras tantas pessoas

E é tão bonito quando a gente entende
Que a gente é tanta gente onde quer que a gente vá
E é tão bonito quando a gente sente
Que nunca está sozinho por mais que pense estar


Aprender as lições diárias que a vida nos dá, através das trocas que estabelecemos uns com os outros, em que cada pessoas tem seu papel em nossas descobertas. E, apesar de tudo, de fato, nunca estamos sozinhos, se soubermos estabelecer parcerias neste longo caminho da educação, que é uma jornada por toda vida...

LETRA DE GONZAGUINHA:

Há muito tempo que eu saí de casa
Há muito tempo que eu caí na estrada
Há muito tempo que eu estou na vida
Foi assim que eu quis, e assim eu sou feliz

Principalmente por poder voltar
A todos os lugares onde já cheguei
Pois lá deixei um prato de comida
Um abraço amigo, um canto prá dormir e sonhar

E aprendi que se depende sempre
De tanta, muita, diferente gente
Toda pessoa sempre é as marcas
Das lições diárias de outras tantas pessoas

E é tão bonito quando a gente entende
Que a gente é tanta gente onde quer que a gente vá
E é tão bonito quando a gente sente
Que nunca está sozinho por mais que pense estar

É tão bonito quando a gente pisa firme
Nessas linhas que estão nas palmas de nossas mãos
É tão bonito quando a gente vai à vida
Nos caminhos onde bate, bem mais forte o coração

E aprendi ...

Final:
O coração, o coração

Fonte:
http://letras.terra.com.br/gonzaguinha/280648/

Abaixo, outra bela canção de Gonzaguinha:


http://youtu.be/n39DxfDkSBE

domingo, 2 de outubro de 2011

Como usar o Tux Paint (Linux), o Paint Brush (Windows) e os slides como ferramentas de autoria


http://youtu.be/HJ6NZz0yAKU

O Tux Paint, que vem instalado no Linux e na distribuição Linux Educacional, é um ótimo software de autoria, pois possibilita a criação, através das ferramentas de desenho e dos carimbos com diversas imagens.
Vejam acima uma vídeo aula, explicando seu uso e abaixo o link para download do mesmo.

TUX PAINT - DOWNLOAD


http://www.baixaki.com.br/download/tux-paint.htm

Semelhante ao Tux Paint (mas sem os mesmos carimbos), no Windows, tem o Paint Brush.


http://youtu.be/uypLHi4XLQo

Acima, vídeo aula, ensinando a como usar o Paint Brush, ferramenta de desenho do Windows.

Certa feita, em um dos cursos de formação de professores da rede pública estadual, indiquei o software para construção de histórias em quadrinhos HagáQuê (vide vídeo aula abaixo).


http://youtu.be/oYJ4FV6sA80

Mas o HagáQuê não possui versão para Linux e, para minha grata surpresa, tive uma indicação de uma das cursistas, que até hoje sugiro aos demais educadores: Fazer HQs através de apresentação de slides, seja no Power Point (Windows), seja no Impress (Linux).



Imagem acima, feita no Paint (clique 2 vezes sobre a mesma para ver em tamanho maior os detalhes), mostra como usar uma apresentação de slides (neste caso, no Power Point 2003), usando o layout de conteúdo (título e 4 partes), onde inserir uma imagem em cada quadrado, adicionando posteriormente, através da barra de desenhos, no canto inferior direito do PPT a opção Autoformas e textos explicativos (balões em forma de elipse e de nuvem).
Se a barra de desenho do Power Point não estiver ativa, basta clicar em Exibir + Barra de ferramentas + Desenho.
Eu prefiro usar o layout de conteúdo ( título e 4 partes), mas é possível também utilizar uma imagem para cada slide e ao final adicionar a transição de slides, para movimentação da HQ criada via, apresentação de slides, no Power Point ou no Impress, o que evita a questão de ter ou não um software compatível com o sistema operacional do microcomputador em uso.
A questão não é a ferramenta em si, pois existem diversas que promovem a criação de HQs, mas favorecer e incentivar a autoria dos alunos, proporcionando que nos slides sejam inseridos fotografias próprias, capturadas com webcam, câmera digital, celular etc e depois adicionado diálogos pelos mesmos, dentro de um roteiro mediado pelo professor.
Fica aqui a dica do Educa Tube e socializem aos demais colegas.

sábado, 1 de outubro de 2011

Duetos que a tecnologia nos proporciona


http://youtu.be/53ith7bNN8w


http://youtu.be/sL_EKEVtmSU

Os dois vídeoclipes acima, foram indicações indiretas, via Facebook da amiga Janaina Martins, minha colega de NTE Rio Grande / 18ª CRE, multiplicadora em informática educativa e editora do blog Realidade Virtual.
Tratam-se de dois duetos que somente através da tecnologia foram possíveis de acontecer.
No primeiro, o belo e emocionante encontro de pai e filha (Nat e Natalie Cole), via tecnologia, cantando a belíssima canção Unforgettable (Inesquecível). De fato, um momento inesquecível entre o passado e o presente, entre o clássico e o moderno.
No outro vídeo, o encontro de Frank Sinatra, também conhecido como A Voz, e Bono Vox, líder e vocalista da banda de rock U-2, na também inesquecível canção (I've Got You) Under My Skin (Eu tenho você sob minha pele).
Apesar de dois momentos com enfoque artístico e cultural, como sempre faço, procuro observar as possibilidades educacionais e neste caso não foi diferente. No mesmo instante que assisti a um, fiz link com o outro, e principalmente com as incríveis possibilidades de outros "duetos" e "trios" que a tecnologia proporciona, no tempo e no espaço.
Transposta essa técnica para a educação, vejo que muitos educadores, através das TIC, redes e mídias sociais têm feito belos duetos, trios, quartetos e outras associações educacionais, em projetos que unem o local ao global. Muitos educadores têm se valido das TIC, mídias e redes sociais para promover a integração de projetos, a convergência de equipamentos/ferramentas e pessoas/objetivos.

Aproveito e indico abaixo também uma criativa, original e divertida fusão de imagens de uma mesma pessoa, o cantor Sam Tsui, com seus quatro "clones" digitais, fazendo cover de um clássico dos anos 1980, Dont stop believing (Não pare de acreditar) da banda Journey. Um vídeo já visualizado por mais de 27 milhões no You Tube.
Educadores, não parem de acreditar em seus sonhos, projetos, atividades e alunos...
Trabalhem colaborativamente com seus alunos e cooperativamente com seus colegas, usando ou não as TIC, mídias e redes sociais virtuais. Uma turma, uma escola, uma comunidade é uma rede social a ser melhor explorado e sua potencialidade pela educação...


http://youtu.be/xIoSTbPt_PI

VERSÃO OPRIGINAL - JOURNEY

VERSÃO COVER GLEE - 3D

LETRA TRADUZIDA - NÃO PARE DE ACREDITAR

quinta-feira, 22 de setembro de 2011

Viva para ter o que lembrar


http://youtu.be/gL9qzzWqPmA

O vídeo acima, descobri no You Tube, após ver um comercial de motocicletas, e procurar pela frase título "Viva para ter o que lembrar", achando-o, nesta versão.

Destaco as frases finais destec vídeo de apenas 2 minutos e cinquenta segundos, que motiva e nos faz refletir sobre a importância da viver cada dia com ousaDIA...

"Viva para ter o que lembrar... pois vai chegar o dia em que a sua maior riqueza serão as lembranças. São elas que te manterão vivo".

VI Encontro Internacional Educarede 2011 - grupos de discussão



Visite, se inscreva, participe das discussões do VI Encontro Internacional Educared. Educadores de cerca de 14 países discutindo inovação em educação com o tema Atitude 2.0: aprender é compartilhar. Faça seu cadastro e entre nos grupos de seu interesse. Compartilhe conhecimentos. Na semana de 19 a 23 de setembro acontecerão as seguintes discussões:

O livro didático na Era Digital: o que dizem as editoras?

Ponencia por Ana Teresa Ralston (Abril Educação),Gabriela Dias (editora Moderna), Maria do Carmo Branco e Mauricio Pereira (editora Saraiva) sobre o material didáctico no entorno 2.0.


Las TIC y el desarrollo del talento en la infancia

En esta ponencia, Hugo Díaz abordará el papel de la tecnología, el talento y la creatividad en las aulas.

Rede Social Minha Terra
Claudemir Viana fala sobre o conceito da proximidade nas redes sociais.

Cultura Educativa 2.0
Cristóbal Suárez articula un debate sobre la dimensión cultural que implica el uso educativo de las herramientas 2.0.


Cartografia dos sentidos

Regina Helena Alves apresenta uma nova percepção da cidade, por meio dos sentidos: pele, nariz e boca.


Usando a tecnologia a favor da sua aula: como montar um blog?

Sonia Bertocchi fala sobre os blogs


Taller de Herramienta diseño 3D: Modulobe

Taller sobre las posibilidades de este software libre de diseño por Rodrigo Haneman y Paulo Vásques.

Blogs y sindicación de contenidos
Taller de Ana Aldea sobre los blogs.

Usando a fotografia na sala de aula
Ponencia por Thais Antunes e Lia Coldibelli.


Grupo de discusión 3: Mercado de proyectos

¿Tienes un proyecto educativo que te gustaría poner en marcha? ¿Necesitas contactar con docentes o escuelas de otros países? Te proponemos este espacio para que encuentres a tu socio ideal y promovamos entre todos la cooperación educativa.