quinta-feira, 20 de junho de 2019

A dança das árvores com o vento. Um impressionante quebra-cabeça vivo e um belo balé da natureza




O vídeo acima, encontrei na rede social e trata-se de um impressionante e aparente quebra-cabeça vivo e gigante, mas que na verdade é um balé fabuloso da natureza em que árvores literalmente dançam com a força do vento. Imagens aéreas capturadas pelo fotógrafo Dimitar Karanikolov.
Um belíssimo material para trabalhar noções de educação ambiental, meio ambiente, além de geografia e muito mais.
Para tratar de danças e muDanças climáticas também. Afinal como sempre digo: a arte está em toda parte.
A começar pela sinfonia dos pássaros...

domingo, 9 de junho de 2019

Afinal, o que é um livro? A evolução da escrita, dos formatos e o papel das editoras nesse caminhar




O vídeo acima Afinal, o que é um livro? é mais um vídeo incrível do canal Antofágica, que discute e reflete sobre temas literários e que considero uma preciosidade tanto para alunos como professores de Literatura, pelo cuidado, produção, imagens e mensagens que passa ao visitante. Um belo portal de arte, cultura e educação, com roteiro e narração de Lívia Piccolo.
Como consta na apresentação do referido vídeo: "Os livros vão muito além de um simples objeto de papel com letras e figuras impressas. Eles nos levam longe, permitem viver outras vidas, mexem com a nossa imaginação, transmitem conhecimento e entretém. O livro como conhecemos faz parte de uma linha evolutiva de milhares de anos. Se hoje ele é visto como o guardião mais confiável das histórias e do conhecimento, é importante lembrar que nem sempre foi assim. E como será no futuro? Qual o papel das editoras e dos criadores nesse caminhar?"
E essas perguntas que são exploradas pelo Antofágica neste vídeo. Abaixo, imagem e link para o referido canal no YouTube:



ANTOFÁGICA: CLÁSSICOS PARA NOVOS TEMPOS - CANAL NO YOUTUBE

Vejam também outros relevantes vídeos da Antofágica, logo a seguir:







Sobre Kafka, recomendo uma leitura extra, no link abaixo:

Robert Walser: o escritor que fez a cabeça de Kafka

sexta-feira, 7 de junho de 2019

Um luxo de lixo: reciclando pneus velhos e transformando tudo em arte




O vídeo acima, encontrei no Facebook e é de fato um luxo de lixo, já que os artesãos se valem de velhos pneus de borracha para transformarem tudo em obras de arte. Através de trançados, as peças vão criando vida. E o resultado é fantástico para a arte e pro meio ambiente.

Inclusão educacional e social e a dança em cadeira de rodas: ser parte de um todo, ser tratado como todos




O vídeo acima A inclusão é um direito de todos!, que encontrei no Facebook e fala por si só no que se trata da inclusão que é muito mais que a mera interação e adaptação de pessoas com necessidades especiais a um ambiente escolar e social. Incluir é de fato permitir que o outro se sinta parte do todo, como nesse momento mágico, basta ver a alegria no rosto dessa criança dançando em cadeiras de rodas, vestida como os demais e se divertindo como todos.
Ser parte de um todo e ser tratado como todos, respeitando suas peculiaridades. Isso é inclusão. E a arte e a cultura são poderosos aliados nesse processo de unir a escola à sociedade e vice-versa.

domingo, 2 de junho de 2019

Caverna do Dragão: quando a arte, a cultura e a publicidade dialogam com a nostalgia e a imaginação




O vídeo acima Caverna do Dragão, trata-se de uma criativa peça publicitária de empresa fabricante de automóveis e causou uma comoção nas redes sociais, ao dramatizar um possível final para o seriado animado de mesmo nome, que fez sucesso na televisão brasileira nas décadas de 80 e 90.
Uma animação que se tornou cult e que trouxe esperanças nos antigos fãs da possibilidade de um filme ou um live action com as personagens do seriado. A reconstituição foi muito fiel as crianças que na trama original tiveram que enfrentar diversos obstáculos num mundo estranho, tentando retornar para casa. Os atores lembram muito as personagens do desenho animado e são eles: Sheila (Samantha Heck Müller), Hank, Eric (Alex Paulo Lopes Conrado), Mestre dos Magos (Giovanni Venturini), Presto (Fhelipe Gomes) e Bobb (Thiago Doncev). Vejam imagem dos mesmos abaixo:



O comercial consegue capturar a essência dos principais personagens, com efeitos visuais incríveis e propondo um final alternativo, em que as crianças e jovens retornam para o mundo real, chegando num parque de diversões, deixando em aberto esse material audiovisual para alguma sequência: o policial a cavalo e seu olhar avermelhado bem que poderia ser O Vingador.
O mais interessante da publicidade, além de resgatar o imaginário infantojuvenil de uma geração que hoje é consumidora do produto oferecido, é também ser originalíssimo, ao inovar no próprio final que difere do original e cultuado seriado.
Professores podem usar de sua bagagem artística e cultural, de sua memória sentimental para dialogar com o universo imaginário de seus alunos, valendo-se de cinema, literatura, filosofia, e muito mais em seu fazer pedagógico.
Há uma HQ brasileira, em que jovem desenhista, a partir do roteiro original, desenhou o capítulo final que não chegou a ser produzido, pois a série foi cancelada antes. Vejam logo a seguir, conforme link:

VERDADEIRO FINAL CLÁSSICO DA CAVERNA DO DRAGÃO ILUSTRADO EM QUADRINHOS

Caverna do Dragão teve uma teatralização, no cinema, igualmente inspirado no jogo Dungeons & Dragons.
No YouTube encontra-se um arquivo de mais de 8 horas com todos os 26 episódios originais que foram ao ar na TV nos anos 1980, vide link abaixo:

CAVERNA DO DRAGÃO - TODOS OS EPISÓDIOS

Sobre o seriado de animação, segue a sinopse encontrada na internet:
"A série foi transmitida na televisão originalmente entre os anos de 1983 e 1986, e contava a história de 6 jovens perdidos no reino de D&D. Apesar do enorme sucesso no mundo a série foi cancelada antes da exibição do último episódio. Desde então surgiram mil e umas versões e possíveis roteiros mostrando o desfecho de toda a história, mas nenhum definitivamente retratou o ocorrido, até que recentemente foi revelado que Michael Reaves, um dos roteiristas da série havia escrito o roteiro do episódio final que não havia sido animado, este foi disponibilizado em seu blog na forma de texto.
Tudo isso mudou em 2010, quando um cartunista brasileiro Reinaldo Rocha resolveu transformar o roteiro"
.
Tal roteiro ilustrado ´mencionado e consta link nesta postagem.
Para completar esse tema, segue o vídeo "Porque nunca fizeram um filme de Caverna do Dragão?", logo a baixo, deixando aberta uma possibilidade de filmagem futura:



sábado, 1 de junho de 2019

Por que Machado de Assis é genial: Uma breve reflexão sobre o "pai" de Capitu, livros, leituras e leitores




O vídeo acima, Por que Machado de Assis é genial?, encontrei na página da Antofágica, no Facebook e depois busquei a versão integral no YouTube, pois o mesmo é uma breve, mas interessante reflexão sobre a questão da leitura e do leitor, de livros clássicos que têm seu tempo ideal para serem melhor compreendidos e da importância do genial Machado de Assis. Um escritor moderno muito antes do modernismo e ainda atualíssimo.
Um vídeo que serve aos professores de Literatura para refletirem com seus alunos sobre a (voz" de Machado e o "olhar" oblíquo de Capitu, uma de suas personagens mais emblemáticas e enigmáticas).
Como consta na descrição do vídeo e no áudio do mesmo: "Talvez o seu primeiro contato com o autor tenha sido na escola, de uma maneira meio desajeitada e imposta, ou talvez esse encontro esteja prestes a acontecer (ok, sentimos um pouquinho de inveja). A gente queria falar o quanto ele foi moderno, ousado, serviu como referência e não deve de jeito algum ficar no passado – ou preso em uma experiência ruim de leitura".
Meu primeiro contato com Machado de Assis foi como o de muitos jovens. Todavia, por essas coisas da vida e da magia dos livros, acabei me tornando, primeiro um bom leitor, depois escritor, poeta e professor de Literatura. Meus melhores amigos, muitos deles foram, são e serão escritores poetas e suas personagens. Devo à literatura muito do que me tornei e sou grato a isso... Por isso, sempre levo livros e poemas em minhas andanças pelo planeta Educação.
Conforme a apresentação do vídeo da Antofágica: "A imagem usada no thumb desse vídeo faz parte de um projeto muito bonito chamado Machado de Assis Real, criado pelos alunos da Faculdade Zumbi dos Palmares em parceria com a agência Grey". Saiba mais em: http://machadodeassisreal.com.br/

sexta-feira, 31 de maio de 2019

"Não mudei o meu sonho, mudei o mundo": #ABonecaQueNuncaPedi (Esporte, Educação, Publicidade e Sociedade)




O vídeo acima Foram muitas bonecas até que viesse uma bola e inúmeros motivos pra desistir, trata-se de incrível publicidade de marca de material esportivo, a partir de depoimento da jogadora de futebol Andressa Alves, da seleção feminina brasileira e é um ótimo material para refletir sobre esporte, educação e sociedade.
"Boneca das grandes, redonda e resistente e careca", assim descreve Andressa de seu sonho de criança de jogar futebol.
Sonhos que todos têm e devem ser respeitados. Entretanto, vivemos num tempo que meninas usavam rosa e menino azul, que meninas brincavam com bonecas e meninos com bola de futebol. Mas o mundo mudou apesar de certas figuras estranhas pregarem certas normas, como se fossem dogmas a serem executadas em rituais e serem cumpridas de forma visceral.
O mundo mudou e nós precisamos mudar, disse Barack Obama, quando tomou posse pela primeira vez. Porém, alguns querem que os demais vivam à imagem e semelhança de suas convicções.
O vídeo da empresa de material esportivo mostra de forma didática como é importante que cada um siga seus sonhos, que eles podem ser possíveis com dedicação esforço e uma dose de talento natural, pois assim é a vida real, quando desassociada de rígidos padrões morais que não se sustentam no mundo real.
O mundo se transformou e essa mentalidade de impor ao outro suas verdades não vigora mais. Cada um é tripulante de seu destino e não mero passageiro de vontades de terceiros e quartos zagueiros.
Andressa nunca pediu uma boneca, mas queria uma bola e o seu mundo se tornou literalmente uma bola. "Nada contra as bonecas mas é que eu preferia as bolas" e assim encerra o vídeo magistral de apenas 30 segundos, mas que serve para profundas reflexões e debates sobre a condição humana, sobre o respeito a diversidade, sobre a superação da adversidade pelo esporte e pela educação, etc.
Quantas pessoas mundo afora têm tolhidos seus sonhos por conta de desejos de terceiros! Mas quantos conseguem driblar essas adversidades e impor sua diversidade como fez Andressa: uma vencedora!
Vencer no jogo da vida é a maior façanha! E por incrível que pareça e a metáfora que se estabeleça entre a cabeça de uma boneca e uma bola, essa publicidade permite trabalhar de forma poética algo tão complexo como o dar vida aos seus sonhos! br /> Parabéns à Andressa e a quem "bolou" essa propaganda, unindo memória, publicidade e sociedade.

domingo, 26 de maio de 2019

"Não vai ter corte, vai ter luta": vídeo genial com humor inteligente e a valorização do professor




O vídeo acima "Não vai ter corte, vai ter luta" é uma genial produção do humor nacional brasileiro, da nova geração [se não me engano, do programa Zorra Total]. Humor refinado e inteligente, bem diferente de certos humoristas que flertam com o politicamente incorreto com a polêmica, com o escândalo, com a provocação e até a desonestidade intelectual.
No esquete humorístico em questão, há alusão a lema das manifestações nas ruas brasileiras em prol da educação e contra cortes das verbas públicas para as instituições de ensino. O hilário e genial de tudo é mostrar de forma didática a importância do professor na construção da cidadania, conseguindo um idealizado apoio do lado que faz a contenção.
As peças de humor precisam trabalhar com a ironia, o sarcasmo, com um outro mundo possível e acima de tudo com o ridículo do cotidiano em que é preciso defender o óbvio, de tempos em tempos.
Valorizar o professor é sinal de uma sociedade justa, humana, igualitária... Transformá-lo em adversário cercear a liberdade de cátedra sua autonomia dentro da sala de aula, com supostas paranoias mais lesivo ao próprio país. Neste ponto a realidade flerta perigosamente com a ficção em filmes e seriados distópicos.
Nem utopia tampouco distopia, precisamos que a Educação seja preservada, valorizada e tenha liberdade de atuação, pois já diz a sabedoria popular que "a educação é o futuro da Nação".

terça-feira, 21 de maio de 2019

Virada Cultural e Plano B na Educação: das tecnologias às metodologias e didáticas




O vídeo acima, foi indicação via Twitter do amigo Alex Souza que compartilhou comigo o gosto que temos pelo grande menestrel Alceu Valença, um poeta, cantor e compositor brasileiro sem igual. No vídeo em questão, Alceu se apresenta em plena Virada Cultural de São Paulo (SP), Brasil e ocorre uma falha técnica nos equipamentos de som, mas de imediato o artista não se fez de rogado e pôs-se a movimentar aquela massa humana que aguardava pelo seu espetáculo.
O resultado? É essa coisa linda de se ver, em apenas 1 minuto.
O que alguns destacam como falhas técnicas, para um menestrel como Alceu Valença, foi uma oportunidade única de fazer cantar de improviso um coral de milhares de vozes.
Todo educador, muitas vezes, vai pro plano B com seus alunos, quando as tecnologias eletroeletrônicas falham. Se a didática é boa, os recursos metodológicos e tecnológicos são meios, nunca fins!
Se não tem datashow e notebook, usa-se quadro e giz; se não há livro didático, apela-se para a bagagem cultural, leva-se para uma biblioteca, faz uma saída de estudos numa experiência imersiva sem óculos VR, mas igualmente em 3D: educação criatividade e imaginação.
Aproveito para "lincar" nesta postagem o vídeo abaixo, de Alceu Valença e Orquestra Ouro Preto, tocando as canções La Belle De Jour - Girassol, indicadas pela colega e amiga Berenice Teixeira Renê, de Rio Grande (RS) Brasil.



domingo, 19 de maio de 2019

Projeto Science Vlogs Brasil: plataforma que reúne 47 canais sobre ciências no YouTube para enfrentamento às Fake News e pseudociências




O vídeo acima refere-se ao Relançamento Science Vlogs Brasil SVBR, que é o Projeto Science Vlogs Brasil, que reúne 47 canais sobre ciência no YouTube e que descobri no Twitter, graças a indicação indireta de Andre Azevedo da Fonseca, educador de Londrina, Paraná, Brasil.
O Science Vlogs Brasil, imagem abaixo e link para o canal no YouTube é "a maior rede de iniciativas de divulgação científica no país":



SCIENCE VLOGS BRASIL

Conforme notícia do portal NEXO: O portal educacional foi relançado para fazer frente a onda de fake news, e pseudociências e "Atualmente, 47 canais integram a comunidade, que abrange as chamadas ciências naturais (astronomia e física, por exemplo) e ciências humanas (história, arqueologia, antropologia, entre outros campos)".

sexta-feira, 17 de maio de 2019

Linha da vida: Quanto mais altos e baixos melhor (vídeo reflexão sobre o cotidiano)




O vídeo acima Linha da vida: Quantos mais altos e baixos melhor, foi indicação via WhatsApp da colega e amiga Berenice Renê Teixeira, educadora de Rio Grande (RS) Brasil e trata-se de um material para uma reflexão sobre nosso cotidiano, utilizando a metáfora da linha de um eletrocardiograma, cheio de altos e baixos e que assim é a existência humana, pois a tal normalidade é uma linha reta e essa equivale a morte.
Algo simples e ao mesmo tem profundo, não apenas na questão da motivação escolar e/ou profissional, mas para que saibamos lidar com os desafios que a vida nos traz. A vida real não é um videogame ou um videoclipe que podem ser editados, que quando há um game over pode ser reiniciada do zero. A vida real, seja em 3D ou 4K, é pra ser vivida com essa consciência de perdas e ganhos, sucessos e fracassos, altos e baixos como uma montanha russa em que precisamos reunir forças motriz e humana para superar aquele looping, aquela grande volta em torno de nós mesmos, que exige muitas vezes reinvenção reimaginação e resiliência. Dar a chamada "volta por cima".
Saber lidar com conquistas e frustrações e tirar lições de ambas é o grande desafio do educador do século XXI, seja ele pai ou professor. Afinal, somos todos aprendizes, nem tanto de feiticeiro, mas da grande arte de viver.
O referido vídeo encerra com uma frase profundamente motivadora e realista de Wayne Dyer: "Quando mudamos a maneira que vemos as coisas as coisas que olhamos mudam".
Como disse Mahatma Gandhi: "Sejamos a mudança que desejamos para o mundo".

sábado, 11 de maio de 2019

Quem joga entende: campanha que reflete o universo imaginário dos jovens através da cultura dos jogos




O vídeo acima, que trata-se de campanha publicitária de canal de esportes, intitulada Quem joga entende, descobri no YouTube e traz 5 pequenos vídeos de 30 segundos, quase vinhetas, mostrando de forma criativa e divertida o universo dos jovens e dos gamers pois de fato: quem joga entende aquelas situações apresentadas.
Algo que me permitiu uma breve reflexão de como é importante que o educador do século XXI - seja pai ou professor - conheça o contexto de vida e de mundo de seu filho e/ou aluno, para poder melhor interagir e estabelecer estratégias de intervenção social e educacional.
Os jogos eletrônicos além de diversão, podem ser também analisados sob a perspectiva múltipla: do gamer que joga e ensina a jogar, como youtuber do que desenvolve jogos, do designer, da estratégia, da gameficação no ambiente escolar etc.
Transpondo o universo dos jogos para o da literatura, por exemplo, podemos igualmente dizer que: "Quem lê entende" o modo de vida do leitor, que se transporta para países imaginários, tempos remotos ou avançados que esquece tudo que está a sua volta enquanto lê. Com a diferença que o leitor constrói, através de sua imaginação cenários, figurinos, fisionomias e tudo mais e que no jogo, já existem coisas prontas, com menos margem para a criação. Jogo eletrônico e livro são narrativas visuais e escritas, respectivamente, que complementam uma a outra. Antigamente livros e filme serviam de tema para jogos eletrônicos. Atualmente muitos jogos acabam sendo adaptados para o cinema e recebem uma versão literária e impressa ou digital. Intertextualidades.

quinta-feira, 9 de maio de 2019

Incrível e imaginativa manopla de Thanos feita com 1.738 ímãs: uma espécie de Jogo Lego metalizado




O vídeo acima Manopla THANOS incrível feita de 1.728 ímãs, foi indicação de meu criativo aluno Christovam Hyattes Gaya Pereira, que nas aulas de Literatura se descobriu poeta e tem escrito belos poemas. Ele é também meu aluno em PDI - Profissões digitais inovadoras, uma disciplina da área versificada do ensino médio, que criei junto com a direção da escola onde atuo, o Colégio São Pedro, da cidade do Rio Grande, extremo sul do Rio Grande do Sul, Brasil.
Em PDI sempre promovo com as turmas a troca de saberes sobre inovações e tendências tecnológicas e Christovam sempre participa, com interessantes contribuições.
Essa incrível manopla de Thanos, que remete ao universo da Marvel e da saga de Os Vingadores, lembra-me uma espécie de Lego, jogo de montar peças coloridas, neste caso, com peças metalizadas e imantadas... Algo que causa um efeito visual sensacional.
Uma das questões da inovação, que discuto com meus alunos é a ideia de transformação de algo, dando-lhe outra função ou conceito o que se enquadra perfeitamente no vídeo em questão. De pequenos ímãs funcionaram como pelas Lego para montar de forma fragmentada algo novo e uno.
Inovar é dar novas propriedades a algo que já exista. Nem sempre será o novo pelo novo ou pela novidade. É incentivar a imaginação.

quarta-feira, 8 de maio de 2019

A Evolução dos Jogos Eletrônicos através da Música (1972-2018): Memória, História e Tecnologia




O vídeo acima Evolution of Game Music - 1972-2018 | ALL 41 GAMES (Plus 3 New Games), foi indicação da amiga Ana Maria FP de Campinas, São Paulo, Brasil e como o título indica, trata-se da Evolução dos Games através de 41 temas musicais de jogos eletrônicos clássicos, abrangendo de 1972 até 2018.
Uma criativa, divertida e original ideia de reunir o universo dos jogos eletrônicos com a música tema deles, além de unir história, memória tecnologia e imaginário.
A seguir a lista completa dos 41 jogos e respectivos anos:
1972 Pong 1980 Pac-Man 1984: Tetris - Theme 1985 Super Mario Bros. 1986 The Legend of Zelda 1989- Prince of Persia 1991: Sonic the Hedgehog 1992 Mega Man 2 1992 - Street Fighter 2 1992: Mortal Kombat 1992- Kirby’s Dream Land 1993-Doom 1996: Pokemón 1996 - Crash Bandicoot 1997 Goldeneye: 007 1998: Ocarina of Time: Zelda’s Theme 1998-Metal Gear Solid 1999- Super Smash Bros 2000 Diablo 2 2001 Final Fantasy X 2001 Halo 2002- Battlefield 1942 2002- Kingdom Hearts 2 2004 World of Warcraft 2004: GTA - GTA San Andreas 2005- Shadow of the Colossus 2007 Uncharted 2007 - Team Fortress 2 2009: Plants vs Zombies - Brainac Maniac 2009- Assassin’a Creed 2 2009- Minecraft 2009- Call of Duty: Modern Warfare 2 2011 The Elder Scrolls V: Skyrim 2011- Dark Souls- Gwyn 2013: The Last of Us 2013- Assassin's Creed Black Flag 2013- Papers, Please 2015-Undertale 2015- Witcher 3 2016: Overwatch 2017 PUBG 2017: Fortnite 2018- God of War 2018- Detroit: Become Human.

terça-feira, 7 de maio de 2019

Skate como ferramenta de inclusão social e esportiva: tecnologia assistiva, criatividade solidária e adaptação à realidade local




O vídeo acima Prática do skate como ferramenta de inclusão social e esportiva foi indicação do colega e amigo Fernando Luis, músico, poeta e artesão com sucata de Rio Grande, Rio Grande do Sul, Brasil e trata-se de belíssima iniciativa e projeto inclusivo de adaptar o skate para o cotidiano de crianças e jovens com deficiência motora possibilitando o princípio da equidade que mais amplo que o da igualdade, pois leva em conta justamente as limitações, tentando equiparar aos demais usuários, com as devidas adaptações.
Um projeto iniciado em Porto Alegre que tem mudado a vida das pessoas com limitações físicas, permitindo a interação e a prática esportiva e cidadã.
São exemplos assim de sensibilidade, acessibilidade, criatividade, originalidade e fraternidade que dão esperanças num futuro melhor para todos. O esporte é também uma linguagem universal e um poderoso elemento de integração.

domingo, 5 de maio de 2019

Educação e o imaginário cinematográfico: estudantes do MIT e o universo nerd (criatividade e humanidade)




O vídeo acima MIT e Avengers mostra como a tecnologia de ponta e o imaginário cinematográfico do universo nerd dialogam, através de iniciativa criativa dos estudantes do Instituto de Tecnologia de Massachusetts (MIT) que cobriram a cúpula do principal prédio da instituição com faixa que lembra o escudo do Capitão América, para comemorar a estreia mundial do filme Os Vingadores: Ultimato.
Quem disse que as Ciências Exatas não interagem com as Humanas? Quem acha que as Humanas não serve para nada? É justamente o imaginário que promove as grandes descobertas e invenções. E quando alguém ataca as Ciências Humanas só demonstra o quanto carece de criatividade e imaginação.
O escudo gigante do Capitão América talvez seja uma grande metáfora da liberdade, se lembrarmos a postura de outros capitães Caverna.
Segundo a Revista Galileu, a iniciativa e brincadeira levou seis meses de planejamento para a confecção e colocação do escudo gigante.

quarta-feira, 1 de maio de 2019

Educadores: do aluno problemático ao professor inspirador (a história de vida de Daniel Pennac)



O vídeo acima intitulado Educadores, foi dupla indicação pelo Facebook dos amigos Kepler Bastos (professor e músico) e Fernando Luis (músico, poeta e artesão com sucata) de Rio Grande, Rio Grande do Sul Brasil e trata-se de depoimento do romancista e ex-professor Daniel Pennac, contando um pouco de sua história de vida: de aluno problemático a professor inspirador.
Um ótimo vídeo para inspirar pais e filhos, professores e alunos sobre a arte da resiliência, da reinvenção, da superação.
O depoimento de Daniel é muito importante para aqueles alunos que se sentem inseguros e para os professores iniciantes saberem lidar com seus medos, suas ansiedades, expectativas e tudo mais.
Saber encontrar seu caminho no meio da viagem, eis a grande lição que Daniel Pennac nos traz. Ele conseguiu através de um professor e da literatura, uma fonte de inspiração. Uma filosofia de vida para se compartilhar, envolvendo memória, história, filosofia etc. Algo motivador.

domingo, 21 de abril de 2019

Tens a palavra: nosso patrimônio artístico, cultural, social e universal é a Palavra




O vídeo acima Vive Literland. Tienes la palabra, trata-se de vídeo de apresentação do canal Literland, de Madrid, Espanha, que "tem o propósito de produzir conteúdos audiovisuais literários, realizar resenhas e ampliar os pontos de encontro com uma comunidade que já supera as 700 mil pessoas" nas redes sociais, como Twitter e Facebook".
Para o portal Literland: "Nuestro patrimonio es la palabra".
Alguém já disse que "nossa pátria é a nossa língua", e digo que a pátria da humanidade é a Literatura e a Arte em geral, pois mantém nossa dignidade humana e nossa sanidade mental.
Como editor deste blog, além de professor de Literatura, Filosofia, Produção Textual Tecnologia e Pedagogia, sinto no dever de compartilhar esse audiovisual que é um primor de valorização do livro, mostrando em poucos segundos a importância do livro e da leitura, desde a seleção das letras, da confecção da capa, de toda a arte que envolve a fabricação do livro, que é uma pequena passagem para um universo paralelo, máquina do tempo e teletransporte para outros mundos possíveis. br /> Valorizar o meio - o Livro - e o conteúdo nele impresso, através das palavras, que podem ser mágicas para o leitor é ato relevante e compromisso deste blog educacional.
Viva o Livro. Viva a Leitura. Viva as palavras organizadas em prosa e verso, que dão sentido e significado à vida dos leitores, mundo afora, por eras e eras...
Abaixo, links para o canal de vídeo e redes sociais do Literland:

Canal de Vídeo - Literland

Literland no Twitter

Literland no Facebook

sábado, 20 de abril de 2019

Diálogo atemporal, universal e tremendamente atual entre cinema, educação, religiosidade e sociedade




A cena acima entre Jesus e Judas, no filme A Última Tentação de Cristo, que encontrei na rede social, é emblemática, pois trata-se de um diálogo atemporal, universal e ainda tremendamente atual: "Se você não muda o que está dentro das pessoas, o ódio, o veneno, a ganância, você só mudará os romanos que estarão nos dominando. Mesmo se você sair vitorioso, ainda estará cheio de veneno. Você tem que quebrar a corrente da maldade".
Diante dessa onda de intolerância, discurso de ódio, xenofobia, racismo, discriminação, misoginia e tudo mais, chega ser curioso que o que mais propagam isso, trazem nos perfis e avatares a expressão "cristão", "cidadão de bem", "patriota" e outras que são tão contraditórias a suas ações extremistas.
A arte em geral, e a literatura e o cinema, em especial, em seu diálogo intertextual, sempre provocam em espectadores e leitores profundas reflexões, como essa cena do referido filme de Martin Scorsese, de 1988.
Trabalhar com cenas de filmes aliadas a trechos de livros, com clipes e poesias, "tudo vale a pena se alma não é pequena", já disse Fernando, uma Pessoa singular falando sempre no plural. No dia que aprendi que "!Navegar é preciso, viver não", trata-se de precisão por equipamentos e não de necessidade, esses versos, o poema e a própria poesia no sentido amplo passou a ter outro significado pra mim. Dar significação ao processo educacional, mostrar a importância da socialização, do aprender uns com os outros, do motivo de aprender Literatura, Matemática e qualquer outra disciplina, abre a mente do aluno para o próprio sentido do viver.
Entre o Cristo histórico e o religioso, entre o literário e o filosófico, quantos ensinamentos podemos ter com as passagens bíblicas, suas parábolas e metáforas, independente de ser religioso ou não.
A arte a cultura e a sociedade precisam sempre dialogar.
br />

MozART Group: arte, criatividade, inovação e multifuncionalidade (a arte em toda parte)




O vídeo acima, MozART Group, foi indicação via Faebook da colega e amiga Carla Kalindrah, arte educadora de Niteroi, Rio de Janeiro, Brasil e trata-se de performance incrível de grupo de músicos criativos, inovadores e multifuncionais que aliam ao seu fazer musical, outras atividades: quando um dedilha as cordas de um violino, joga ping pong sozinho, mantendo o ritmo com a bolinha e a raquete, além de cantar e fazer o 4 com as pernas, numa irreverência; o outro músico, que segue os acordes da canção, usando um balão de borracha, controlando a emissão de ar e som, e valendo-se do humor.
MozArt um jogo de palavras com o grande mestre Wolfgang Amadeus Mozart e com a própria Arte que está em toda pArte, como indicam esses fantásticos músicos, que retiram sons dos objetos inesperados.
Assim age o arte educador, o educador do século XXI, valendo-se não apenas do conteúdo formal, mas da informalidade, de sua bagagem artística e cultural, incluindo, a arte e cultura em seu fazer pedagógico: cinema, música, dança, teatro, esportes, literatura etc.
Sempre digo que nenhuma escola - principalmente as públicas - funcionaria a contendo sem esses professores multifuncionais, quase transformers, que são além de profissionais do saber, em parte psicólogos, pais substitutos, terapeutas ocupacionais, assistentes sociais, confidentes e muito, muito mais. Profissionais que além de prepararem aulas, provas trabalhos, fazerem avaliações, saídas de estudos etc, ainda trazem de sua experiência de vida muitas manifestações artísticas e culturais para qualificar suas aulas. O bom professor está sempre pensando em trazer novidades para suas aulas, para motivar, inspirar, cativar e encantar seu alunado.
A Metodologia dos músicos, os recursos que utilizam além dos instrumentos musicais, e sua didática a forma de passar o conteúdo para a plateia é uma boa metáfora do arte educadora numa sala de aula.
Inovar é transformar coisas e gentes dando a elas novas funções... E o vídeo é uma pequena aula prática de inovação.
Quando o editor desse blog educacional diz que "A arte está em toda parte", não é apenas exercício de retórica, mas a pura realidade, e muitos exemplos que são incorporados a este diário virtual comprovam essa alegação.

terça-feira, 16 de abril de 2019

Desafio matemático: educação física contribuindo para os estudos de matemática




O vídeo acima DESAFIO MATEMÁTICO, descobri na página do Facebook Educação Física Escolar e achei bem criativo, interessante e divertido, pois une de forma interdisciplinar duas áreas: Educação Física e Matemática, através de jogos de raciocínio. Vejam a seguir a proposta de prática escolar realizada pela professora Tarcilene Idalgo de São Paulo, Brasil.
Consiste em:
Primeiramente criar "duas equipes de igual número. Aumenta-se a dificuldade a cada rodada.
Somará 10 pontos à equipe que:
1. Completar a tabela de 9 números em ordem crescente, colocando um cone em cada número, na respectiva ordem;
2. Realizar a Conta de apenas um algarismo mentalmente primeiro e colocar o cone no resultado da tabela;
3. Realizar a conta de dois algarismos (aqui à equipe escolhe um aluno para ser o escrivão, que ficará por conta de realizar as contas no papel em caso de dúvida).
4. Realizar a conta de três algarismos (com ajuda do escrivão).
5. Resolução de situações problema.
Os alunos adoraram participar dessa atividade e os alunos com maiores dificuldades sentiram-se seguros com a ajuda de um amigo para auxiliar à equipe.
[Por fim,]A professora aproveitou colocando prova de corrida, juntamente com obstáculos. À equipe que falasse o resultado primeiro ganhava um ponto e a que terminasse a corrida primeiro, com o resultado correto na tabela ganhava dois pontos!"

Interdisciplinaridade na prática escolar. Uma boa indicação que o Educa Tube Brasil recomenda.

segunda-feira, 8 de abril de 2019

Oceano perpétuo: animação revela que movimento dos oceanos lembra quadros de Van Gogh




O vídeo acima, Oceano perpétuo, descobri no Facebook, na página Nota Terapia, que destaca animação divulgada pela a agência espacial norte-americana (NASA), em que o movimento dos oceanos lembra, e muito, aos quadros do pintor holandês Vincent Van Gogh. Por sinal, tudo que Vincent produziu de arte é genial e muitas postagens nesse blog destacam e comprovam isso.
O vídeo foi apresentado na página The Earth History (A História da Terra) e, confirme o Nota Terapia, "(...) foi produzido pela JPL e pelo MIT como parte do modelo de circulação global criado por estas instituições, com satélites e medições dos padrões das superfícies oceânicas. A ideia é possibilitar a visualização as correntes em larga e pequena escalas que movimentam nossos oceanos. A comparação com Van Gogh, que poderia parecer forçada, nos dá uma pista interessante, não só para entender o movimento dos mares, mas da potência da arte: ao contrário do que se pensa o oceano não se movimento em grandes blocos, ou frentes, mas em milhões de pequenos movimentos circulares que se organizam e reorganizam entre si".
A matéria fala em "desarmonia harmônica" que é a sensação que a obra de Van Gogh nos traz e que os oceanos trazem em seus movimentos também. A arte imita a vida que imita a arte. A arte está em toda parte e a Natureza é a artista primordial e autêntica. Nós, humanos, somos apenas seus copiadores.
Uma série de figuras geométricas e harmônicas estão nas obras de Vincent e nos oceanos do mundo. Algo genial. Tal qual a proporção áurea descoberta por Pitágoras e a matemática em toda parte.

terça-feira, 2 de abril de 2019

Experiência imersiva deslumbrante: caminhe pelo interior dos quadros de Vincent Van Gogh




O vídeo acima, que descobri no Facebook, que denominei de experiência imersiva deslumbrante, demonstra toda a genialidade e beleza da obra de Vincent Van Gogh, talvez o maior pintor de todos os tempos.
Através de imensas projeções em paredes de um amplo espaço, o observador se sente literalmente dentro das telas do genial pintor holandês, numa imersão em 360 graus impactante que nenhum jogo eletrônico poderá simular. Algo que, na devida proporção, poderia ser pensado por arte educadores em seu fazer pedagógico, utilizando o datashow para projetar imagens de fundo nas paredes das salas de aula para que os alunos possam criar seus cenários digitais para a elaboração de curtas-metragens, adaptando contos e outros materiais, literários ou não.
O vídeo acima traz uma bela inovação com o conceito de projeção de imagens, tornando-as em três dimensões.

domingo, 31 de março de 2019

Física Universitária: Docentes do Instituto de Física da USP criam canal no YouTube para ensinar conceitos




O vídeo de apresentação acima é do Física Universitária, canal do YouTube, criado pelos professores e pesquisadores do Instituto de Física da Universidade de São Paulo (USP), coordenados pelo prof. Gil da Costa Marques, com diversas aulas de física que visam auxiliar na buscar do entendimento dos problemas mais complexos da física de uma forma mais simples, de acordo com a apresentação do mesmo.
De acordo com o coordenador do projeto, "o principal objetivo foi alcançado que é o de aproximar cada vez mais a universidade pública, gratuita e de alta qualidade, da sociedade que a financia por meio dos impostos".
Abaixo, link para o referido canal:

FÍSICA UNIVERSITÁRIA

Para mais informações utilize o e-mail marques@if.usp.br ou o telefone (11) 3091-6708.

sexta-feira, 22 de março de 2019

Equidade: Jogada de basquete escolar que vale 10. Pontos? Não! Sorrisos!




O vídeo acima, descobri na página Quebrando o Tabu, no Facebook, com a seguinte legenda: "Essa é a definição de ninguém fica para trás".
De fato, uma bela cena para ilustrar a ideia de equidade, que superior a da igualdade, já que esta pressupõe condições iguais entre desiguais e aquela, da utilização de recursos que promovam de fato o equilíbrio entre as partes.
No vídeo em questão, mais que o esporte em si e a vitória, foi a ação do menino maior, sensibilizado pela situação do menino menor, com problemas de coordenação, que ao ser auxiliado a arremessar a pesada bola de basquete e fazer aquela cesta solitária e solidária, foi tomado de um contentamento que até esqueceu do jogo em si, diante de sua superação individual. Uma cesta que valeu mais que 2 ou 3 pontos, mas 10 motivos para alegria e satisfação de todos os envolvidos.
pequenos gestos de empatia, alteridade, solidariedade contribuem para a vida em sociedade. Sociedade essa atualmente contaminada com a individualismo, o consumismo, carecendo da cooperação e da colaboração.
Um belo material para uma reflexão sobre o que é ser humano. Educação é mais que passar conteúdos, é interação, integração e inclusão social de todos. E o esporte é uma linguagem universal e socializadora, muito além da competição.

segunda-feira, 18 de março de 2019

"Aqui ninguém toca": Animação sobre a prevenção ao abuso sexual e a exploração de menores




O vídeo acima Prevenção - abuso sexual menores, descobri via Twitter de Jorge Borges professor de Oieras, Portugal e trata-se de curta-metragem de animação que ensina às crianças uma regra básica de prevenção ao abuso e exploração de menores: "Aqui ninguém toca".
Segundo dados destacados por Jorge, "Cerca de uma em cada cinco crianças é vítima de violência ou abuso sexual" e cabe aos educadores ajudarem a impedir que as criança sejam vítimas dessa situação, por não saber perceber quando estão expostas ao abuso.
Um serviço de utilidade pública e um material de conscientização que deveria ser compartilhado pelas escolas.

domingo, 17 de março de 2019

O Preço da Grandeza: fantástica lição de vida do atleta e de superação do ser humano Kobe Bryant




O vídeo acima O Preço da Grandeza, é uma preciosa indicação do meu amigo e colega, meio-irmão por parte da Educação Robson Garcia Freire, educador carioca, residindo em João Pessoa, Paraíba, Brasil e editor do blog Caldeirão de Ideias.
Trata-se de mini documentário e lição de vida de Kobe Bryant, também conhecido como "The Black Mamba" foi um dos maiores jogadores de basquete do mundo! Aposentado, o astro da NBA a liga profissional de basquete dos EUA, conta um pouco de sua vida e sua trajetória no esporte a partir da compilação de diversas entrevistas reunidas nesse fabuloso audiovisual.
Bryant fala de sua ética profissional, do apoio da família, dos fundamentos do esporte, do condicionamento físico que se autoimpôs, do aprimorando das habilidades naturais, tentando superar os limites... Alguém que se reinventou usando a matemática a seu favor, treinando mais que seus adversários, buscando o grande salto de qualidade.
Kobe usa algumas metáforas para explicar sua vida, com profundos ensinamentos a quem, como ele, quiser chegar ao topo, mas não cair do penhasco, mantendo a resistência e a persistência.
Kobe foi segundo dados e a apresentação desse vídeo, "(...) um dos poucos atletas a ser escolhido no draft direto do ensino médio para a liga norte-americana, a NBA. Kobe, juntamente com o pivô Shaquille O'Neal e o vitorioso técnico Phil Jackson, levou Lakers a três campeonatos consecutivos na NBA, a chamada dinastia nos Estados Unidos - 2000, 2001, 2002. Após a temporada 2003-04, Shaquille O'Neal saiu do time e Kobe tornou-se a estrela principal do Lakers, sendo o cestinha da liga por duas temporadas consecutivas: 2005-06 e 2006-07. Nessas temporadas Kobe quebrou vários recordes pessoais e também da liga. Em 2006, fez 81 pontos num jogo contra o Toronto Raptors, segunda maior pontuação de todos os tempos, atrás somente dos 100 pontos de Wilt Chamberlain, marcados numa partida em 1962. Contudo, há analistas da NBA que defendem que a performance de Kobe foi melhor".
De acordo com esse atleta fenomenal, sua confiança vinha da preparação. Seu lema era: "não importa o quão duro você trabalhe, eu estou disposto a trabalhar mais duro que você" e que o adversário lhe inspirava a ser melhor, em aumentar sua competitividade, fazer sempre o seu melhor. Que com as derrotas, tirava ensinamentos, revendo as partidas na íntegra, pausando a imagem, colocando em câmera lenta pra descobrir as falhas, e corrigi-las. Que o cinema e os filmes de Rudy foram sua inspiração, além do também fenomenal Michael Jordan.
Bryant diz que treinou duro sem arrependimentos para quando parasse não tivesse arrependimentos. Dito e feito. Seu esforço valeu a pena e muitos prêmios e títulos. Seu sonho foi realizado: ser a melhor versão de mim mesmo, segundo ele mesmo, e de "todos os dias tentar ser melhor que no dia anterior". Algo fantástico que demonstra seu foco na carreira e nos objetivos de vida, finalizando com outra máxima: que que "o verdadeiro sucesso é fazer tudo com paixão e inspirar outra geração".
Uma lição de vida, não apenas para jovens e atletas, mas para qualquer ser humano, qualquer profissional, de que não basta gostar do que faz; há que se dedicar, planejar, treinar muito, superar limites para colher os frutos, seja pai ou filho, aluno ou professor.
Para ser grande há que se pensar igualmente grande e transformar sonhos em realidade, com muita força, fé e dedicação.

sábado, 16 de março de 2019

Canal da Ciência: menino de 9 anos, fã de Stephen Hawking, ensina ciências no YouTube




O vídeo acima Porque a Terra é redonda e a Via Láctea é plana?, descobri na rede social e trata-se do episódio 7 de Canal da Ciência, uma bela iniciativa de Vinícius Schvartz, um menino de 9 anos, fã do cientista Stephen Hawking, e que criou um canal de vídeos no YouTube para ensinar ciências, viralizando rapidamente.
Mais um exemplo do Protagonismo Jovem, de um menino que estuda no 4º ano do Ensino Fundamental, e que vêm fazendo sucesso entre internautas, contando com o apoio de sua mãe. Seu canal (imagem e link abaixo), já conta com mais de 30 mil inscritos:



CANAL DA CIÊNCIAS

Segundo matéria do jornal Extra: "Para aprender conceitos da Física, o estudante, que deseja ser professor da disciplina, contou que assiste a vídeos explicativos no YouTube e lê livros sobre o tema. Sua obra favorita é 'O universo numa casca de noz', do cientista Stephen Hawking [...] Para Vinícius, sua capacidade de aprender coisas novas foi aprimorada a partir do momento em que passou a gravar explicações sobre conceitos da Física. Ele contou que passou a 'compreender melhor o professor' e que consegue responder perguntas em sala rapidamente. Disse ainda que, quando for ter finalmente aulas de Física, já vai estar 'sabendo tudo'".

sexta-feira, 15 de março de 2019

O carteiro, o poeta, a rua e a poesia: Isso é o que nos move (a arte e a poesia em toda parte)




O vídeo acima O carteiro, a rua e a poesia , trata-se do Episódio 2, da série Isso é o que nos move, que traz histórias de vida inspiradoras, contadas pelos próprios empregados dos Correios do Brasil e que descobri via Twitter da amiga Vanize Lemos, jornalista, fotógrafo e repórter de Teresina, Piauí, Brasil.
Como a própria Vanize comparou, o vídeo em questão que conta a história de "Cleyton Mendes, poeta e carteiro da periferia de São Paulo, [que] distribui versos junto com as correspondências, aproximando poesia e vida cotidiana", lembra o filme "O carteiro e o poeta" (1994), baseado no livro 'Il Postino', de Skármeta, escritor chileno, que conta um episódio da vida do poeta Pablo Neruda.
Confesso que fiquei comovido com a ação poética do jovem Cleyton, pela delicadeza de atitude diante de um mundo tão perVerso: distribuir justamente versos. A arte está em toda parte e o que o carteiro e poeta faz é pura poesia em estado natural. Distribuir versos junto com correspondências é um ato revolucionário nos dias atuais e algo que deve ser louvado e divulgado como uma Resistência Ética e Poética.
Parabéns ao jovem Cleyton Mendes pela iniciativa contagiante.
O que move a humanidade é a arte e poesia, que justamente nos mantém humanos e preserva nossa sanidade mental.
Abaixo, cena fabulosa do filme O CARTEIRO E O POETA, em que O poeta (Pablo Neruda) ensina ao carteiro o que é uma metáfora:



Sobre a poesia, nada melhor que a voz de um poema, como Octavio Paz, destacado em um tweet pela amiga Vanize Lemos: "A palavra quando é criação desnuda. A primeira virtude da poesia tanto para o poeta como para o leitor é a revelação do ser. A consciência das palavras leva à consciência de si: a conhecer-se e a reconhecer-se".

segunda-feira, 11 de março de 2019

O espelho de Alice na casa de Van Gogh: uma experiência mágica e fabulosa em Realidade Aumentada




O fabuloso vídeo acima, que intitulei de O Espelho de Alice na casa de Van Gogh, foi uma preciosa indicação via Facebook da colega e amiga Carla Kalindrah, arte educadora de Niteroi, Rio de Janeiro, Brasil e trata-se de uma das inúmeras possibilidades da tecnologia chamada REALIDADE AUMENTADA, incorporada ao cotidiano, mais precisamente, unindo o real com a imaginação.
Parece magia, mas é tecnologia de alta definição.
Evidentemente que a expressão "O espelho de Alice" é uma referência a personagem imortalizada por Lewis Carroll em seu País das Maravilhas, que atravessa um espelho mágico na continuação de suas aventuras. A realidade aumentada desse espelho, tendo como fundo as pinturas de Van Gogh deixam o vídeo mais deslumbrante ainda, afinal, quase tudo que Van Gogh pintou é espetacular. E a tecnologia mais sofisticada só demonstra o poder do talento do pintor, um gênio da Humanidade.
Diversos tem sido os vídeos em que as mais variadas técnicas em realidade virtual, aumentada, cinema (Com Amor, Van Gogh), seriados (Doutor Who) etc têm se valido da fabulosa obra de Vincent. É um veio inesgotável, por ser uma obra atemporal, universal, inovadora e transformadora.

domingo, 10 de março de 2019

Ciranda inclusiva: menina em cadeira de rodas brinca com suas colegas de escola de forma integrada




O vídeo acima Niña en silla de ruedas juega con sus compañeras de colegio, descobri no Facebook e cmo o próprio título indica, trata-se de uma brincadeira entre crianças de uma escola que são o melhor exemplo do que é a inclusão nessa ciranda em que uma cadeirante é tratada de forma igual.
Um belíssimo jeito de demonstrar como as crianças não discriminam ninguém, e quando o fazem, muitas vezes é por algum pré-conceito incutido por adultos.
Uma bela mensagem de igualdade, inclusão, integração, fraternidade, interação e equidade.

sexta-feira, 8 de março de 2019

Telefone sem fio: da brincadeira à dinâmica de grupo para trabalhar os níveis de linguagem e interpretação textual (verbal e não verbal)




O vídeo acima, que intitulei Telefone sem fio, foi indicação da amiga Ana Maria FP de Campinas, São Paulo, Brasil e trata-se de uma interessante dinâmica de grupo (o idioma falado é o búlgaro) que me lembrou aquela brincadeira de infância em que alguém diz uma palavra (ali, faz um gesto) e ao invés de cochichar um para o outro, todos estão enfileirados de costas uns para os outros, precisando interpretar a linguagem não verbal. O gesto inicial pelo condutor do evento era o que simulava o dar ignição em uma moto e sair rodando, mas a partir de alguns na fila, as coisas foram tomando outro rumo, até terminar com estranhos passado de uma dança "maluca".
Uma ação divertida, mas também interessante pois permite ao educador justamente trabalhar com os níveis de linguagem e de interpretação de texto (verbal ou não verbal).
Uma dinâmica de grupos que professores de Português, Literatura, Produção Textual e outros mais podem utilizar com seus alunos, numa espécie de ditado visual, podendo ser um verso de poema, uma citação, um ditado popular, uma piada, etc. A criatividade e a imaginação são os limites.

quarta-feira, 6 de março de 2019

A pedagogia do afeto e a recepção curiosa e divertida na entrada da sala de aula




O vídeo acima, que intitulei Pedagogia do afeto, foi indicação via Facebook da amiga Jeane Voigt, futura pedagoga de Pelotas (RS), Brasil.
Trata-se de uma forma divertida e criativa de receber os alunos na entrada da aula: são quatro imagens e o alunos escolhe uma dela para ser recebido pela professoras: abraço, aperto de mão, dança ou soquinho.
A afetividade é tão importante quanto a metodologia e a didática, pois é ela, principalmente nas séries iniciais que estabelece uma relação de confiança e respeito entre o professor e o aluno.
Aprender a fazer escolhas, define também pro professor o perfil do alunado nessas 4 opções: o amoroso, o mais formal, o descontraído e o informal.
Uma técnica que pode ser utilizada em outras atividades em que os alunos façam escolhas que os reúna por áreas de interesse, tipo: projetos de aprendizagem envolvendo áreas do conhecimento, cada uma definida por um ícone ou imagem e por aí vai. Escolher participar de projetos envolvendo os reinos animal e mineral; as cores, etc.
Afinal, o termo pedagogia, vem do grego e significa conduzir, acompanhar crianças... E esse vídeo dialoga com isso.

terça-feira, 5 de março de 2019

Softwares Educativos Pedagógicos: Habilidades Cognitivas (alfabetização e letramento)




O vídeo acima Softwares Educativos Pedagógicos: Habilidades Cognitivas foi indicação via Facebook de Geraldo Magela Silva e trata-se de atividade de alfabetização e letramento através das habilidades cognitivas, utilizando a ferramenta computador como facilitadora desse processo.
O software educativo foi desenvolvido por Geraldo Magela Silva e testado, no vídeo em questão, pela psicopedagoga e neuroeducadora Miriam de Oliveira, em sua clínica, por meio de software totalmente interativo, valendo-se de cores, texturas, sons, imagens, animações e/ou vídeos para as atividades e desafios, concebidos a partir da Educação Baseada no Cérebro (Brain-based-Learning).
Os softwares são desenvolvidos para o fim de auxiliar os profissionais da educação e da saúde que trabalham com pessoas com dificuldade no desenvolvimento de suas habilidades cognitivas, na Comunicação Aumentativa.
Abaixo, link para o blog:

SOFTWARE EDUCATIVO PEDAGÓGICO: HABILIDADES COGNITIVAS

domingo, 3 de março de 2019

DIDAPS INES: canal no YouTube sobre material didático em Libras na área de Ciências




Acima, vídeo de apresentação do grupo de pesquisa "Desenvolvimento de Instrumentos Didáticos Acessíveis na Perspectiva Surda" (DIDAPS), um canal de vídeos no YouTube que me foi indicado via WhatsApp pela colega e amiga Cristiana de Barcellos Passinato, educadora do Rio de Janeiro (RJ), Brasil.
No DIDAPS encontram-se diversos vídeos direcionados à comunidade surda, portanto, é um grupo de produção de material didático em Libras na área de Ciências, vinculado ao INES - "Instituto Nacional de Educação de Surdos (Ines), órgão do Ministério da Educação, tem como missão institucional a produção, o desenvolvimento e a divulgação de conhecimentos científicos e tecnológicos na área da surdez em todo o território nacional, bem como subsidiar a Política Nacional de Educação, na perspectiva de promover e assegurar o desenvolvimento global da pessoa surda, sua plena socialização e o respeito às suas diferenças".
Vide a seguir imagem do e link para o referido canal:



DIDAPS INES

Vejam abaixo o Elemento Químico - Sinalário Ilustrado de Química em Libras - SinQui / INES:



Segundo a apresentação do vídeo acima: "Sinal e conceito de Elemento Químico em Libras, criado no grupo Sinalizando Química – SinQui – , que desenvolve trabalhos na criação de sinais de conceitos químicos em Libras, atuando como linha de pesquisa do DIDAPS/INES. Liderado pelas professoras de Química Joana Saldanha e Jomara Fernandes e pelas professoras de Libras Vanessa Lesser e Bárbara Carvalho".

sexta-feira, 1 de março de 2019

Humano Demais: imagem que ilustra o princípio da equidade que é mais amplo que o da igualdade




O vídeo acima que encontrei em página no Facebook e mostra o pequeno Wyatt que apesar de cadeirante pode se divertir como todos na cama elástica graças o despojamento e encantamento do rapaz que lhe serve de instrutor.
Talvez uma imagem que ilustre como poucas o princípio da EQUIDADE que é mais amplo que o da Igualdade.
Por igualdade pressupomos igualdade de condições a todos; por Equidade, leva-se e conta certas adaptações para que alguém tenha acesso a algo como os demais.
Aquela imagem clássica (abaixo) dos caixotes para crianças conseguirem ver o que está atrás do muro da conta disso. Mas é uma representação pictoria. Esse vídeo é a Equidade ao vivo, a cores e em todos os sentidos.



O gaiteiro artesanal: o encantamento da arte e do conhecimento humano e científico em interação



O vídeo acima, encontrei na página Nota Terapia no Facebook e é encantadora pela mecânica que envolve esse gaiteiro artesanal e sua movimentação.
A arte e o conhecimento humano e científico interagindo e inspirando.

domingo, 24 de fevereiro de 2019

A Cinderela do mundo real aos olhos mágicos de menina autista de 5 anos: a Noiva e seu conto de fadas moderno




O vídeo acima, 5-year-old gwith autism mistakes bride for Cinderella (Menina autista de 5 anos confunde noiva com Cinderela), descobri através da página do Facebook do portal CONTI OUTRA e tratasse de comovente e encantadora história de Layla Lester, uma menina autista de apenas 5 anos que confundiu a sessão fotográfica de casamento de Olivia Spark, com uma cena real do conto de fadas Cinderela, da Disney.
E o mais fantástico de tudo isso é a sensibilidade e o carinho da noiva Olivia em dar vazão ao imaginário de uma menina de 5 anos, independentemente de ter autismo ou não, seguindo um roteiro imprevisto e improvisado na hora para atender sua jovem fã (Vide imagem abaixo).



Sempre digo que o educador do futuro precisa, além de ser competente, dedicado, qualificado, precisa gostar do que faz ter empatia com o alunado, ser inventivo, intuitivo, imaginante. E foi o que Olivia fez, usar da sensibilidade e intuitividade que o momento requeria. O que comprova a própria fala de Olivia à CBS NEWs (EUA)< conforme o portal CONTI OUTRA: "Eu estava mais do que feliz em ser a Cinderela para aquela menina".
Só esse momento seria magistral, mas eis que Olivia e Layla continuam interagindo, desde esse primeiro encontro casual. O conto de fadas permanece e as duas se encontram com frequência, já que a Cinderela do mundo real se afeiçoou à sua pequena fã. Uma atitude digna de uma princesa de contos de fadas mesmo!
De acordo com Jessica, mãe de Layla, referindo-se à "Cinderela Olivia": "Ela é a epítome de uma verdadeira princesa. Ela é gentil. Ela é doce. Ela fez de tudo para tornar o dia de Layla especial, e quem faria isso além de uma princesa?". O que fica mais evidenciado já que a mãe afirma que a menina não costuma falar com estranhos. Só que Cinderela não é estranha ao universo imaginário infantil, não é mesmo?
Não bastasse tudo isso: o encontro casual, a interação decorrente dele, como uma princesa, Olivia e a sua família resolveram promover uma campanha coletiva de arrecadação de recursos, via site GoFundMe para poderem levar a Layla à Disney World e assim, possibilitarem que a menina conheça as demais princesas dos contos-de-fadas. Até a realização da reportagem, já tinha sido conseguido mais de 23 mil dólares, de um total de 50 mil (metal inicial).
Então, um encontro casual possibilitou a realização de um sonho infantil em 4 dimensões: o encontro inicial em si, a convivência, a campanha virtual e a possível viagem ao Mundo dos Sonhos de toda criança.
Sem empatia, solidariedade, alteridade nada seria possível. Para que os sonhos se tornem realidade é preciso que se acredite em si e no poder da imaginação, coisas que Olivia, Layla, Jessica e todos que aderiram a campanha têm de sobras.
Um conto de fadas moderno, tornando o termo acessibilidade numa forma universal e atemporal.

sábado, 23 de fevereiro de 2019

Animação comovente sobre o Autismo e depoimento encantador de um menino sobre seu irmão autista




O vídeo acima, da página Autismo e Aceitação no Facebook, foi indicação da amiga Ana Maria FP, de Campinas, São Paulo, Brasil e trata-se de interessante animação mostrando de forma criativa, divertida, didática e comovente aspectos sobre o Autismo.
Um vídeo que estimula a tolerância e o entendimento sobre o tema, promovendo a discussão e a reflexão.
Outro vídeo esclarecedor e encantador é o a seguir, sobre dois irmãos: Ítalo (9 anos) e Otávio (6 anos).



Sobre a importância da Literatura e Filosofia Clássicas na contemporaneidade e a Poesia em toda parte




O video acima é trecho da aula de introdução do módulo Educação Liberal, do Professor Victor Sales Pinheiro, que encontrei no Facebook, e que disserta sobre a finalidade da literatura e filosofia clássicas na atualidade.
Um ótimo material para mostrar as ligações entre Filosofia e Literatura, afinal, sempre digo que a POESIA maiúscula e pura filosofia, pelo uso de metáforas e imagens, ao mesmo tempo que estéticas e poéticas, também filosóficas, pois mantém o texto atemporal e universal; da mesma forma que a FILOSOFIA (o amor à sabedoria) é pura poesia quando através da lógica, da ética, estética, metafísica e do próprio conhecimento também faz suas analogias, ligando o teórico ao prático, a razão à emoção.
Não por acaso, sou atualmente professor de Literatura e Filosofia no ensino médio, fazendo relações entre a Estética que existe em cada uma dessas disciplinas.
Sou fã do filósofo francês Gaston Bachelard e suas Poéticas do Espaço e do Devaneio, e até hoje não cheguei a conclusão se ele é Um filósofo poeta ou vice-versa, por conta de sua ética e estética peculiares, de sua visão de mundo através da Filosofia do imaginário, da sua relação com os Quatro Elementos (Terra Água, Fogo e Ar), que são dissertados da forma tanto poética como filosófica, das mais belas que já li.
A Poesia está em toda parte, basta ter olhos poéticos e filosóficos para perceber...
Nesse trecho, o prof. Victor expõe de forma didática essas relações entre a Filosofia e Literatura e recomendo aos visitantes do blog esse relevante material.

sexta-feira, 22 de fevereiro de 2019

O fenomenal reconhecimento de uma jovem ativista e parlamentar ao poder transformador da Educação




O vídeo acima, encontrei na página Quebrando o Tabu, no Facebook e trata-se de um discurso histórico, autêntico e motivador de uma jovem ativista e parlamentar, chamada Tabata Amaral que foi eleita deputada federal no Brasil, em 2018. Ela tem 25 anos, nasceu na periferia, tornou-se ativista, professora, foi bolsista, pesquisadora e se formou em Harvard.
Filha de cobrador de ônibus com bordadeira e diarista, e que conseguiu seguir adiante graças a uma professora que a inscreveu nas Olimpíadas de Matemática... Assim inicia Tabata seu discurso inaugural na Câmara dos Deputados, em Brasília e mostra como poucos de seus pares, o reconhecimento ao poder transformador da Educação, que a faz superar limites, perdas e dificuldades.
Um discurso emocionante, tocante, alentador...
Que outras Tabatas, Malalas, Severn Suzukis e outras mais possam trazer alento à política, à sociedade e ao mundo.
Que a Educação tenha o reconhecimento e a devida valorização pela sociedade, governos e humanidade.

quarta-feira, 20 de fevereiro de 2019

Passe o sal: curta-metragem sobre a tecnologia digital e os relacionamentos humanos




O vídeo acima Pass The Salt (Passe o sal), descobri na rede social e é um interessante material para discutir as relações sociais e familiares diante das tecnologias digitais.
Um curta-metragem que mostra a forma que um pai, depois de ser ignorado pelos filhos durante as refeições, usa de um meio tecnológico já ultrapassado, quase peça de museu, para chamar a atenção deles: uma máquina datilográfica que com seu barulho peculiar tira os filhos daquele transe digital.
Confesso que, embora trabalhe com tecnologias digitais, às vezes me incomoda ver nos locais públicos as pessoas com a cabeça baixa diante das telas, sem conversar uns com os outros, vidrados, hipnotizados por aqueles espelhos de Narciso digitais, e a selfie é um fenômeno narcisista exemplar. Certa vez, num shopping center, enquanto tomava um café fiquei as pessoas no entorno todas mexendo em seus aparelhos eletrônicos. E o mais surpreendente: nos cerca de 30 minutos que ali fiquei, uma família (pai, mãe e dois filhos), cada um estava num tipo de tela (notebook, smartphone, tablet, fone celular) e nenhum deles trocou uma palavra sequer com o outro. Noutra ocasião, durante a febre do Pokemon GO, em que acompanhei meu filho numa praça central da minha cidade, me assustei com aquele bando de pessoas que seguiam de cabeças baixas como zumbis de seriado de TV.
Tudo na vida é questão de bom senso. E em alguns momentos, sequer olharmos para nosso redor e interagir com pessoas e apenas com espelhos virtuais.
Um pequeno vídeo para um boa reflexão tecnológica, pedagógica e social.

O Trem da Vida: belíssima analogia sobre o viver a grande viagem da existência




O vídeo acima, Trem da Vida encontrei no Facebook e trata-se de uma belíssima analogia sobre o viver como uma grande viagem por uma longa estação.
Um vídeo para se falar de uma forma poética sobre arte, cultura, filosofia, sobre experiência de vida, jornada de trabalho e muito mais.

terça-feira, 19 de fevereiro de 2019

2 minutos para entender a Desigualdade Racial no Brasil (uma poderosa e didática animação)




O vídeo acima 2 minutos para entender - Desigualdade Racial no Brasil, descobri no YouTube e trata-se de animação e material didático por si só, trazendo dados trágicos de um país com imensa desigualdade social e racial, fruto da falta de políticas públicas, de discriminação e má distribuição de renda.
Conforme apresentação do mesmo no YouTube: "A cada 12 minutos um negro é assassinado no Brasil. Não para por aí: a cor da sua pele influencia na sua educação, saúde e renda. Segundo o IBGE, negro é aquele que se identifica como preto ou pardo. Entenda como estamos longe de sermos igualitários em um país onde o preconceito racial atinge mais da metade da população".
Um vídeo daqueles para quem só desenhando para entender algo tão preocupante que requer reflexão.
A cidadania requer liberdade igualdade e fraternidade, ideias iluministas ainda longe de encontrar amparo em um país como um legislação avançada, mas com questões mal resolvidas com seu passado racista e escravocrata.

domingo, 17 de fevereiro de 2019

Jogos de Ciências Naturais: plataforma Didactalia disponibiliza diversos tipos de jogos para conhecer o corpo humano




A imagem acima é do portal DIDACTALIA, indicado via Facebook pelo colega e amigo Vágner Nunes, educador de Rio Grande Rio Grande do Sul, Brasil, mais conhecido como professor Xirú.
Trata-se de diversos tipo de JOGOS DE CIÊNCIA NATURAIS para conhecer melhor o corpo humano, podendo ser jogado direto no site ou através de aplicativo baixado para o telefone móvel ou tablet.





Recomendo visitação no link abaixo:

Juego de Ciencias Naturales

sábado, 16 de fevereiro de 2019

Escola Nova Esperança: catador de recicláveis fundou e mantém há 34 anos escola para crianças em vulnerabilidade socioeconômica em Olinda




O vídeo acima Catador de recicláveis funda Escola Nova Esperança , descobri no portal Razões para acreditar, a trata-se de ação relevante de Sebastião Duque, catador de recicláveis em Rio Doce, Olinda, Pernambuco, Brasil.
Sebastião fundou e mantém há 34 anos a referida escola para crianças em vulnerabilidade socioeconômica (antigamente chamadas de carentes). A escola que atende, desde 1984, "filhos de desempregados, catadores de lixo e pessoas de baixa renda do bairro. Atualmente, 80 crianças são atendidas, nos turnos da manhã e tarde. Duas professoras trabalham na escola, que tem espaço para sala de aula, sala de judô, biblioteca e parque com brinquedos. Sebastião, que só estudou até a alfabetização, fundou a escola para oferecer às crianças um futuro que ele não pode ter".
A imagem abaixo, mostra o fundador da Escola Nova Esperança:



Sebastião, da comunidade de Vila Aparecida, é daqueles humanos que transbordam humanidade e que fazem grandes ações com sua simplicidade.
De acordo com o portal Razões para acreditar: A escola possui, que atende crianças de 2 a 5 anos de idade, possui "uma estrutura improvisada, sendo que a maior parte do material utilizado vem de doações. Os responsáveis pelas crianças contribuem como uma quantia de 30 reais por mês, que é o dinheiro utilizado para pagar o salário das 4 professoras que dão aula na escola".
E o mais interessante: "Seu Sebastião mantém o lugar com o dinheiro que recebe através de seu trabalho e graças a ajuda de pessoas que já passarem pela escola e que serão gratos a ele a vida toda. Antes de ser catador, Seu Sebastião já foi palhaço e vendedor de raspadinha de gelo, mas que ama as crianças e que tem um carinho imenso por elas".
Mais um exemplo de que a SIMPLICIDADE permite a continuidade, e que grandes ações nem sempre precisam de grandes recursos, mas de vontade de mudar a realidade através da empatia, organização, colaboração, solidariedade e humanidade.

quinta-feira, 14 de fevereiro de 2019

Por que Heloísa?: curta de animação em Libras que trata do 1º dia de aula de menina com paralisia cerebral


Por que Heloísa? - versão Libras from cristiana soares on Vimeo.


O vídeo acima Por que Heloísa?, em versão Libras, descobri na página do Facebook do portal SOESCOLA.COM e é um delicadíssimo e belo curta-metragem de animação que "conta a história do primeiro dia de aula de uma menina com paralisia cerebral: A história de Heloísa começou no livro e agora ganha movimento em um curta-metragem em animação".
Segundo postagem no referido portal, em “Por que Heloísa?”, a autora Cristiana Soares se baseou numa história real para levar o espectador a repensar o conceito de deficiência. E assim sendo, "O curta-metragem dá continuidade à trajetória de Heloísa, uma menina [de sete anos de idade] com paralisia cerebral, a partir do seu primeiro dia de aula em uma escola comum. Mostra também outros aspectos da primeira infância como suas relações familiares".
O vídeo apresenta também "recursos acessíveis para pessoas com deficiências auditiva e visual".
Uma belíssima obra que coloca uma menina com tradutora intérprete de Libras, no canto da tela.
Um ótimo material para trabalhar com crianças e jovens noções de acessibilidade, inclusão, integração, interação, empatia, alteridade e muito mais.

segunda-feira, 11 de fevereiro de 2019

Exergames: interação de humano com computador através de motricidade, jogos lúdicos e raciocínio lógico diante de tela gigante




O vídeo acima Exergames, foi indicação via Facebook de Adriana Mendes, professora de Rio Grande, Rio Grande do Sul, Brasil e trata-se, como descrito na apresentação do mesmo, de um novo desafio ao ensino da Educação Física, tantos para os níveis escolar e superior, pois essa tecnologia que faz parte da área da computação, conhecida como "Interação Homem Computador", visa integrar a mobilidade da prática esportiva aos jogos virtuais, incorporando uma tela interativa.
Nessa tela interativa, o aluno se torna um jogador que precisa trabalhar com a coordenação motora, o raciocínio, a lógica, além da própria ludicidade dos jogos em geral e da cultural digital, em especial, do universo dos videogames.
Ao invés de ter um Kinect que possui um sensor que reconhece movimentos, o jogador precisa se movimentar utilizando raquetes, bolas e a própria mão para arremessar em determinada área do telão.
Os jogos, em suas variadas formas, de digitais ou de cartas, tabuleiro, etc trabalham com o imaginário, com o raciocínio e com a questão lúdica, em qualquer idade, ativando a motricidade, lateralidade, e muito mais. E valer-se da cultura digital para desacomodar justamente crianças e jovens tão conectados a jogos eletrônicos em consoles, smartphones e tablets, que passam horas parados diante de telas sem se movimentar.
Como consta na apresentação do referido vídeo: "O jogo é o grande conteúdo da Educação Física e através dele é possível ensinar de forma lúdica os esportes, as lutas, as danças, as ginásticas e até mesmo ensinar o jogo com o próprio jogo. Exergames podem ser usados como ambientes virtuais de aprendizagem para o ensino de Educação Física escolar. No ensino superior, eles podem auxiliar na visualização dos conteúdos de disciplinas como Fisiologia do Exercício, Biomecânica e Aprendizagem Motora, além de possibilitar a iniciação esportiva e o ensino de diferentes esportes". (Fonte do texto: VAGHETTI, César et al. Exergames: Um desafio à Educação Física na era da tecnologia) Via. UNIGRA.

domingo, 10 de fevereiro de 2019

O futuro [da computação gráfica] segundo a Adobe: vídeo que reúne inúmeras possibilidades de edições digitais




O vídeo acima, The future of Adobe creative applications on Microsoft devices, que simplesmente abreviei para "O futuro segundo a Adobe", descobri no Twitter e trata-se de uma instigante animação gráfica, reunindo as diversas possibilidades de edições digitais, a partir de aplicativos da Microsoft, essa gigante da informática.
O futuro da computação gráfica, segundo a Adobe, destaca a interação entre equipamentos e aplicativos, em que a imaginação humana é o limite para a própria criatividade, inovação e transformação dos recursos tecnológicos.
É inegável o avanço tecnológico nas artes em geral, e no cinema, em especial, desde Tron até as mais recentes animações digitais da Pixar; dos videogames aos efeitos visuais da Sétima Arte; da televisão ao esporte etc.
Como digo aos meus alunos do ensino médio, na disciplina que criei e coordeno, chamada PDI: Profissões digitais inovadoras: "O que difere os homens das máquinas é a criatividade, pois é ela que inova, transformando ideias antigas em coisas novas reciclando conceitos e possibilidades, através de novos recursos. A imaginação humana foi capaz de derrotar um supercomputador numa partida de xadrez, que acumulava todas as jogadas de todas as partidas, inventando novos movimentos que a máquina não conhecia.
Como também reitero, nesse contexto tecnológico e educacional: "Há que se humanizar as máquinas e não robotizar as pessoas". Incentivando a criatividade, a criticidade, a autenticidade, a originalidade é um desses caminhos...
O vídeo da Adobe, lembra o da Cornick, sobre o futuro, segundo a Microsoft, já destacado anos atrás aqui nesse blog educacional, que indico através dos links abaixo:

Um dia feito de vidro (versão brasileira)

Abaixo a versão II do, acima citado, vídeo: