quinta-feira, 30 de julho de 2009

Revista Ciência Hoje online e versão para crianças



Indico aos educadores e alunos a revista Ciência Hoje, editada pela SBPC - Sociedade Brasileira para o Progresso da Ciência. Lá descobri a versão para crianças, ou seja, a revista Ciência Hoje das Crianças.

Pesquisando no portal da revista CH das Crianças, descobri também o vídeo abaixo, que extraí do You Tube, em que a astrônoma Maria Elizabeth Zucolotto conta a história do meteorito de Bendegó, o maior já descoberto no Brasil.


Fonte: http://www.youtube.com/watch?v=LnGT-YrrwJM

quarta-feira, 29 de julho de 2009

Vida Offline


Fonte: http://video.globo.com/Videos/Player/Noticias/0,,GIM960095-7823-VIDA+OFFLINE,00.html

Indicação via twitter, do colega Robson Freire, sobre o vídeo da Globo.com com a repórter Paula Sato para a revista Galileu, em que a mesma faz uma pequena experiência de ficar um dia offline (ou seja, sem nenhum tipo de recurso eletrônico). Bem interessante e um tema atualíssimo e necessário à reflexão de professores e alunos, pais e filhos.

Lendo pelo Twitter o comentário da colega Tatiane Martins (http://twitter.com/tatimartins), educadora e editora do blog Mulher é desbobrável. Eu sou , encontrei similaridades entre o seu relato (da momentânea falta de luz e a sua reflexão sobre o acontecido, vide link abaixo) e o vídeo acima.
Indiquei o vídeo para Tati que publicou-o em seu blog com citação do Educa Tube (agradeço a menção).

Sem energia elétrica nos tempos atuais

Fonte: http://tatianemomartins.blogspot.com/2009/07/sem-energia-eletrica-nos-tempos-atuais.html#comment-form

Em 2006/2007 cursei especialização em Tecnologias da Informação e da Comunicação (TICs) na Promoção da Aprendizagem (UFRGS), e o projeto de aprendeizagem que desenvolvi em colaboração com a colega Janaina Senna Martins (do NTE Rio Grande/18ª CRE), tendo como professor apoiador (parceiro) - a colega Jane Degani, da EEEF Barão de Cêrro Largo, em Rio Grande - RS - Brasil -, abordou justamente a água e a energia elétrica. A reflexão promovida por esse projeto com alunos de 2ª série DM da referida escola pública estadual originou os Trabalhos de Conclusão de Curso (TCCs) meu e de Janaina. O meu abordou a inclusão de alunos portadores de necessidades educativas especiais (PNEEs) sob os enfoques tecnológico, pedagógico e social. O de Janaina a respeito da informática na educação especial em ambientes de aprendizagem virtuais. Criados uma página em ambiente wiki (endereço a seguir) para lá, durante o PA refletirmos sobre a experiência no Diário de Bordo, além de colocar a produção dos alunos, imagens e arquivos de som.Em breve estarei publicando no wiki do PA o meu TCC. Aguardem.

http://janainaejose.pbworks.com/

Observação: Em uma das atividades com os alunos DMs, comentando sobre a questão da energia elétrica e da sua falta, perguntei aos alunos o que costumavam fazer quando faltava luz em suas casas. Um deles disse que o pai ligava a TV na bateria. Ai, provoquei mais: e quando acaba a bateria e a luz custa a retornar? E todos disseram que conversavam com os pais, irmãos, saiam para a rua brincar de bola, bicicleta, enfim, tinham uma vida offline, sem nenhum tipo de equipamento eletroeletrônico.Hoje, como Tati Martins bem, colocou em seu blog, ficar atualmente sem energia "é uma sensação estranha". Diria até, desconfortável, já que estamos por demais dependentes da energia elétrica para tudo, e não apenas para a questão do conforto. Sem energia não temos TV, internet, como recarregar celular, laptop, tomar banho quente, etc. Valorizar a água, e a energia provinda dela, é uma forma de educação ambiental necessária não apenas para nossos filhos e alunos, mas para as gerações que virão depois de nós... Visitem o blog Mulher é desdobrável. Eu sou, da colega Tati Martins, que é ótimo e recomendo, por ser um dos blogs educacionais que acompanho (link abaixo):

Mulher é desdobrável. Eu sou.

terça-feira, 28 de julho de 2009

Twitter and The World Simulation


Fonte: http://www.youtube.com/watch?v=JgbfMY-6giY

O vídeo acima, descobri no You Tube, pesquisando sobre Twitter (miniblog) e trata-se de demonstração do uso do Twitter em um mundo simulado, tendo sido considerada uma radical experiência de educação coordenada em 2008 por Michael Wesch, da Kansas State University.
Infelizmente não consegui uma versão legendada.
A expressão "jotter" em inglês significa "cadernos de apontamentos".
Mas o poder das imagens demonstra bem a interação proposta via twitter com pequenos apontamentos (jott?), que é a essência do twitter (mensagens curtas com no máximo 140 caracteres, indicando links para sites e blogs, imagens, reflexões etc.)
Eu, particularmente, como educador blogueiro e agora twitteiro, tenho conseguido ampliar os horizontes, tanto educacional como tecnológico, graças as indicações que recebo direta e indiretamente, via blogs, twitter, e-mails, orkut, msn e tantos outros recursos que paradoxalmente são proibidos na maioria dos laboratorios de informática de escolas e universidades.
Vejam e revejam o vídeo que tem um incrível poder visual...

Apresentação do vídeo no You Tube:

Demonstrates the use of Twitter and Jott in the World Simulation, a radical experiment in education coordinated by Michael Wesch, Kansas State University

More info:
http://mediatedcultures.net/worldsim.htm

Download HQ version (wmv): http://www.mediafire.com/?04kjen4mmnm

WeschSimTwitter

http://www.mediafire.com/?04kjen4mmnm
Fonte: http://www.mediafire.com/?04kjen4mmnm

domingo, 26 de julho de 2009

Greenpeace Brasil - mudanças de clima, mudanças de vida


Fonte: http://www.youtube.com/watch?v=-xUt31hgYKQ

O vídeo acima (de 51 minutos), descobri pesquisando no You Tube sobre mudanças climáticas, foi elaborado pelo Greenpeace Brasil e é uma inestimável colaboração para a conscientização de professores, alunos e sociedade para, como diz o subtítulo, as "mudanças de clima, mudanças de vida".
Já conhecia o referido vídeo, no formato DVD do próprio Greenpeace sobre mudanças climáticas, indicado pelas colegas Janaina Martins e Yeda Freitas.
Ótimo para todos os educadores trabalhares com seus alunos, além das mudanças climáticas. sobre o aquecimento global e a conscîentização da sociedade para o mundo que deixaremos aos nosso filhos, netos e quem vier depois de nós...

Apresentação do vídeo no You Tube:
Como o aquecimento global já causa impactos no Brasil.

sábado, 25 de julho de 2009

Edição de fotos digitais


Fonte: http://olhardigital.uol.com.br/links/video_wide.php?id_conteudo=6106

Vídeo acima, que trata da edição de fotos digitais, indicação via twitter do programa Olhar Digital (http://twitter.com/olhardigital), exibido em: 27/02/09.
Ótimo para utilizar em histórias em quadrinhos (HQs), criadas em programas específicos ou elaboradas em apresentações de slides (Power Point, no Windows e Impres, no Linux). Mais abaixo constam alguns editores de imagens.

Apresentação do vídeo no Olhar Digital:

Invente o que quiser com suas fotos digitais

Dá até para assumir o corpo de quem você quiser!
Tão simples quanto tirar fotografias digitais, deve ser a edição das imagens produzidas na câmera. É por isso que muitos sites na Internet transformaram-se em verdadeiros editores de imagens, leves, divertidos e fáceis de usar. Conheça alguns deles.

Links

Face in hole

Photofunia

Yearbook Yourself

Wanokoto

Barulho da chuva / Rain sound


Rain Sound - For more funny videos, click here
Fonte: http://casoverdade.blogspot.com/2009/07/blog-post.html

Descobri o vídeo acima, no blog Curiosidades, e trata-se de uma incrível simulação do barulho da chuva feita com as mãos por um curioso grupo em forma de coral...

Lembrou-me miniconto de minha autoria, intitulado "O algoritmo da chuva" e publicado no blog colaborativo R.E.M. - Rápido Movimento do Olhar, em parceria com a também educadora Elis Zampieri, de Curitibanos - SC - Brasil, e editora do blog Sobre Educação.
Abaixo, link para o referido miniconto:

O algoritmo da chuva

sexta-feira, 24 de julho de 2009

Propaganda do Greenpeace (My Way, Meu Caminho) sobre mudanças climáticas


Fonte: http://www.youtube.com/watch?v=8FL2phXalpY

O vídeo acima, indicação da colega Janaina Senna Martins, colega do NTE Rio Grande/18ª CRE, na cidade do Rio Grande - RS - Brasil, especialista em TICs na Promoção da Aprendizagem e editora do blog Realidade Virtual, trata-se de campanha do Greenpeace sobre mudanças climáticas e aquecimento global, com a música "My Way" (Meu Caminho), cantada por Frank Sinatra.
Ótimo para trabalhar a questão do aquecimento global e das mudanças climáticas entre professores e alunos, como tema transversal, em todas as disciplinas.

O Homem na Lua: 40 anos (segundo episódio)


Fonte:http://video.globo.com/Videos/Player/Noticias/0,,GIM1084525-7823-QUARENTA+ANOS+DO+HOMEM+NA+LUA+SEGUNDA+PARTE,00.html

Vídeo acima, programa especial (2º episódio) O Homem na Lua: 40 anos, exibido no Domingo, 19/07/2009, no canal GloboNews, do portal Globo.hcom.

Apresentação do 2º episódio da série na Globo News:

A operação que levou o homem à Lua envolveu várias situações de extrema tensão. O risco do retorno era tão grande que a notícia da morte dos astronautas chegou a ser escrita.

http://especiais.globonews.globo.com/ohomemnalua/

Pixton: crie suas próprias HQs


Imagem 1: http://pixton.com/br/

Imagem 2: opções de tamanho HQs

Imagem 3: minha 1ª HQ no Pixton

Imagens acima, do programa Pixton que serve para criar on line as próprias histórias em quadrinhos (HQs). É indicação do prof. Rafael Nink, de Rondônia - Brasil.
Para usar o Pixton e criar suas HQs faz-se necessário preencher inscrição e cadastro, informando e-mail e senha.
Depois é só acessar o portal e escolher o tipo de HQ que pretende criar. Pode ser os modelos: HQ rápida, normal ou formato grande.
É possível escolher personagens, fundos, objetos, inserir diálogos e depois publicar.
Abaixo, endereço para a primeira HQ que criei (terceir imagem acima), usando o Pixton, intitulada "Papai Noel existe?"

http://pixton.com/br/comic/b3sz186s

baixo, link para o referido programa:

Pixton / Interactive Web Comics

Observação: Cliquem nas imagens para vê-las em tamanho maior.

quinta-feira, 23 de julho de 2009

A informática como recurso pedagógico: entre o tecnológico e o social


Fonte: http://www.slideshare.net/zeroig/a-informtica-como-recurso-pedaggico-entre-o-tecnolgico-e-o-social

Palestra proferida por José Antonio Klaes Roig, educador e especialista em TICs na Promoção da Aprendizagem e integrante do Núcleo de Tecnologia Educacional (NTE) Rio Grande/18ª Coordenadoria Regional de Educação (CRE), em 20/7/2009, durante a jornada pedagógica dos professores estaduais do município de São José do Norte - Rio Grande do Sul - Brasil.
Estavam presentes ao evento, equipes diretivas e educadores das escolas estaduais Marques de Souza e Instituto São José (onde cursei, respectivamente, o ensino fundamental e o médio), Silvério da Costa Novo e Capitão Luiz Ferreira.
Foi no dia 20/07, dia do amigo, e no local estavam presentes diversos ex-colegas de sala de aula, que hoje são professores, diretores de escola e outras atividades educacionais. Encontrei ex-professores que já foram meus alunos/cursistas nas formações do NTE em informática educativa. Enfim, uma atividade que uniu o útil ao agradável. A tecnologia à educação e à sociedade.

Vejam algumas fotos do evento, no link abaixo:

Palestra aos educadores de São José do Norte - RS - Brasil

Dicas para evitar o Ctrl-C- Ctrl-V em trabalhos escolares


Fonte: http://www.slideshare.net/redtic.centros/consejos-uso-internet-en-trabajos-1398761

A apresentação de slides acima (feita em Slideshare), descobri de forma indireta, via Twitter, por conta de outra indicação do blog Web para Educadores (http://twitter.com/webeducadores), um portal com muitas dicas importantes para quem utiliza ou pretende utilizar as TICs no ambiente escolar.
http://webparaeducadores.blogspot.com/
No caso dos slides acima, realmente são importantes dicas aos educadores feitas pelo portal RedTIC e blog RedTIC, da Espanha.

Ants city - Cidade das formigas


Fonte: http://www.youtube.com/watch?v=oLAKXrfjoEY

Vídeo acima, descoberto no blog Curiosidades, chamado Cidade das Formigas, demonstra toda a engenhosidade de uma colônia. Algo surpreendente.

Lembrou-me um miniconto de minha autoria, chamado Formigas de Deus, e publicado em meu blog literário REM - Rápido Movimento do Olhar, espaço virtual colaborativo, em parceria com a colega e amiga Elis Zampieri Panisson, educadora de Curitibanos - SC, e editora do blog Sobre Educação.

O blog REM - Rápido Movimento do Olhar é um exercício de produção textual a distância (eu e Elis não nos conhecemos pessoalmente, apenas no ciberespaço) e de alteridade, já que cada conto ou poema de um é ilustrado, através de imagens buscadas na internet, pelo rápido movimento olhar do outro.
REM é sigla inglesa (rapid eyes movement) para denominar justamente aquele estado do sono em que os olhos começam a se movimentar rapidamente, indicando entrar num sono profundo em que o ser humano sonha. o REM literário é um exercício de unir realidade e ficção num espaço colaborativo e virtual a distância, entre educadores que escrevem (ou seriam escritores que são também educadores, como a própria Elis um dia perguntou-me? Risos).

É um projeto experimental que serve também como proposta aos demais educadores de unir arte, cultura e conteúdos e competências pedagógicas com seus alunos, estimulando a produção textual, a análise e interpretação de textos, a pesquisa de imagens, a referenciação das mesmas, etc.

Link abaixo para o referido conto:

Formigas de Deus

Apresentação do vídeo no You Tube:

Um experiencia cientifica fantástica que nos mostra o maravilhoso e enorme trabalho das formigas.

An amazing cientific experiment that shows us the wonderfull and huge work of the ants.

quarta-feira, 22 de julho de 2009

Web Acadêmica: rede ajuda nos recursos


Fonte: http://olhardigital.uol.com.br/central_de_videos/video_wide.php?id_conteudo=8761&/WEB+ACADEMICA+REDE+AJUDA+NOS+ESTUDOS

Vídeo descoberto via twitter do Programa Olhar Digital (http://twitter.com/olhardigital), exibido em: 17/07/09.
Uma grande ferramenta de pesquisa para os educadores. Socializem aos colegas essa informação.

Apresentação do vídeo no Olhar Digital:

Web Acadêmica: rede ajuda nos estudos

Conheça buscadores exclusivos para artigos escolares
Seu professor bem avisou: Google e Wikipedia não são fontes confiáveis para pesquisas acadêmicas. Por isso mesmo, conheça outros buscadores exclusivos para artigos escolares e encontre o conteúdo que mais esteja de acordo com os seus trabalhos!

Links:

Google Acadêmico

Scielo

Latindex

Portal Periódico da CAPES

Eu Estou Aqui


Fonte: http://www.youtube.com/watch?v=7vw7h2Qb31o

Vídeo acima, chamado Eu Estou Aqui, descoberto através do twitter do Mostra Curtas PUCRio(http://twitter.com/mostracurtas), criado para divulgar o 6º Mostra Curtas Universitários, que será transmitido AO VIVO pela internet no Portal PUC-Rio Digital.
http://puc-riodigital.com.puc-rio.br

Apresentação do vídeo no You Tube:

"Alguns vão se identificar, com a história que vamos contar. Não importava o que ela dissesse, ele só queria que ela soubesse, EU ESTOU AQUI"

Direção: Bruno Graziano, Bruno Dias, Kauê Klomfahs e Murilo Costa
Roteiro: Kauê Klomfahs
Fotografia: Vebis. Jr.
Ass. de direção: Everton Oliveira
Som direto: Celso Cunha
Edição e Finalização: Bruno Graziano
Orientador de produção: José Augusto de Blasiis
Trilha: Bazar Pamplona
Elenco: Victor Rodrigues, Bruna Bittar, Marina Stacciarini
Produção: Controle Remoto Filmes
Co-produção: Cinema Digital Metodista

2008

-Melhor filme - V Mostra de Curtas Puc Rio - RJ

-74ª Mostra de Vídeo Independente - RS
-13º Festival Brasileiro de Cinema Universitário - RJ
-2º Festival CUCO - Curta Cinema Online - PR
-7ª Mostra Nacional de Vídeos Universitários - MT

What is that - O que é isso?


Fonte: http://www.youtube.com/watch?v=kyDtBWPfB1k

Vídeo acima, indicação via twitter de Bento Dutra (http://twitter.com/bentodutra), e descoberto no blog Curiosidades, mostra um comovedor diálogo entre pai e filho. E o que promove essa redenção, depois do choque de gerações, é um livro (diário). Recordações marcantes registradas no papel, que trazem de volta a memória perdida...
Uma mensagem emocionante, que mexe até com o mais insensível dos mortais... Para ser visto entre professores e alunos, pais e filhos...

Apresentação do vídeo acima no You Tube:

Trata-se de um pai (idoso) com seu filho.
Ele pergunta o que é aquilo na planta, o seu filho responde que é um pássaro. Mas seu pai repeti várias vezes a mesma pergunta( o que é aquilo).E seu filho, perde a paciência , gritando com ele.Atualmente, seu pai repete a mesma cena, mas,o filho perde a paciência e grita com seu pai dizendo que se trata de um pássaro.
Seu pai vai em sua casa e pega seu diário, e pede ao filho:
- Leia em voz alta:
" Meu filho, me perguntou vinte e uma vezes do que se tratava. Repeti as 21 vezes que se tratava de um pássaro. e cada vez que lhe repetia lhe dava um grande abraço de prazer por tê-lo ali.

terça-feira, 21 de julho de 2009

The Black Hole (O Buraco Negro)


Fonte: http://www.youtube.com/watch?v=3Un20p1NGuw

Vídeo acima, descoberto através do twitter do Mostra Curtas PUCRio(http://twitter.com/mostracurtas), criado para divulgar o 6º Mostra Curtas Universitários, que será transmitido AO VIVO pela internet no Portal PUC-Rio Digital.
http://puc-riodigital.com.puc-rio.br

A história do curta metragem é simples, original e criativa. Um sonolento trabalhador de escritório, fazendo suas fotocópias de repente encontra um misterioso buraco negro numa folha de papel. Ao descobrir naquele buraco negro infinitas possibilidades, o empregado procura levar vantagem.
Ótimo para os educadores trabalharem (em 2 minutos e 51 segundos) conceitos e valores como ética, moral, cidadania, limites, etc.
Para trabalhar esse valores ou até mesmo conteúdos educacionais, utilizando as mídias na educação, nem sempre é preciso grandes aparatos tecnológicos, basta muitas vezes um grande ideia, como a que esse vídeo nos proporciona.
O professor pode usar apenas uma cena em especial de um filme, para discutir conteúdos e competências educacionais em sala de aula.
garanto que o alunado, tão vinculado às imagens, jamais esquecerá essa aula, por conta às vezes de pequenos vídeos, uma música, uma revista sendo folheada, que associe ao que esta sendo dito alguma espécie de imagem...
Essa geração é pura imagem, som, dança, cores... É visual, corporal, tátil...

Na segunda leitura que fiz do curta metragem (de apenas 2 min. e 51 seg., mas com uma enorme mensagem!), percebi nele a possibilidade de uso também entre professores com seus alunos, como uma metáfora do uso das drogas, que inicia-se com um peqeuno "buraco negro", cheio de infinitas possibilidades, mas que depois torna-se enorme, imenso... Nem todos os que adentram ao grande buraco negro das drogas consegue dele voltar...

Na segunda leitura desse fantástico curta metragem, rodado com apenas um ator e um espaço (o escritório) - e que demonstra o que Glauber Rocha dizia: uma cãmera na mão e uma ideia na cabeça; e que grande ideia! -, lembrei-me de conto que escrevi há uns quase 10 anos atrás, chamado "E o buraco engoliu o mundo", também uma metáfora para a realidade que nos rodeia (vide link abaixo), postado em meu outro blog, intitulado ControlVerso.

E o buraco engoliu o mundo

Obs.: Esse conto, de minha autoria, foi escrito em 19/09/1999 e integra o livro (inédito) AOS JOVENS DO ANO 2000, de crônicas e contos. Em 2004, lancei na Feira Internacional do Livro de São Paulo, o livro de conto e crônicas REALIDADE VIRTUAL, com textos escritos próximo dos anos 2000, quando nem imaginava trabalhar com tecnologia educacional.

Apresentação do vídeo acima no You Tube:

The National Film Board of Canada, in association with the Cannes Short Film Corner and partner YouTube, welcomes you to this NFB competition, now in its fifth year.
It's your turn to choose. Internet votes will decide the best film, and the winner will be announced at Cannes on May 21. The prize: an HD MINI-DV camera and a mobile studio including laptop and editing suite.

Director: Diamond Dugs / Running Time: 2'34 / Country: U.K. / Category: Comedy

A sleep deprived office worker finds a Black Hole whilst photocopying late one night Suddenly the possibilities seem endless. Will greed get the better of him?

Phil & Olly aka Diamond Dogs met in the last murky years of the 20th Century at one of Wimbledon School of Arts now legendary parties. They teamed up in 2003 and began shooting no budget promos whilst busting their balls as Art Directors to pay their bills. Phil & Olly continue their careers as editor & art director respectively to fund their directing projects in a world of ever shrinking budgets.
The boys are currently in production on music videos for Will and the People and The Enemy and in pre-production on a 30 second Miller Light commercial. They are also penned to shoot a 4 minute short for Future Shorts in conjunction with Samsung called Spontaneously Capture your life and in pre-production with The UK Film Council in association with Virgin Media Shorts on a short film project called The Archaeologist.

Sobre o Twitter e a Twittersfera: usos na educação


Fonte: http://www.youtube.com/watch?v=RYBMlGNrNh0

Fonte: http://www.youtube.com/watch?v=N2Ji1ahzJ60

Vídeos acima, indicações via twitter (http://twitter.com/eguiz), que mostram o que é o Twitter e como funciona a twittersfera, além de indicações de uso pelos educadores, conforme links abaixo.

Saiba mais sobre o twitter e seus usos na educação em:

- Um Guia para professores usarem o Twitter por rodrigovr
- Continuando com o Twitter por rodrigovr
- Twitter na Educação: uma questão de tempo? por ana beatriz

Aproveito para indicar os blogs da própria Eguiz, de Rodrigo e Ana Beatriz, links abaixo:

Just Egui

Educação a Distância - Ana Beatriz Gomes

A coisa é pessoal - Rodrigo Vieira Ribeiro

Vejam também esse texto:

Tecnologia e Professores de Matemática: usos e desafios

Autoria das professoras Eguimara Selma Branco e Suely Scherer.

A Lua no Google Earth


Fonte: http://www.youtube.com/watch?v=4VI_IasSKgo

O vídeo acima, trata-se de mais um impressionante recurso adicionado ao Google Earth, programa que mostra imagens de satélite da Terra, agora focado para nosso satélite natural: A Lua. Assista ao vídeo e vejam o que os aguarda.

Conforme informações no portal do Google, com o Moon no Google Earth, você pode:

- Fazer passeios por pontos de aterrissagem, narrados por astronautas das missões Apollo;
- Visualizar modelos em 3D das espaçonaves ;
- Aplicar o zoom em fotos de 360 graus para ver as pegadas de astronautas ;
- Assistir a clipes de TV raros das missões Apollo.

Apresentação do vídeo acima, no You Tube:

Aterrise na lua com o Google Earth.
http://earth.google.com.br/moon/index.html

Clica no link abaixo para fazer o download da versão Google Earth 5.0, que permite, além dos passeio na Lua, viagens ao fundo do mar e visita a Roma antiga em 3D.

Google Earth 5.0 (download)

segunda-feira, 20 de julho de 2009

What a Wonderful World: de Louis a Neil Armstrong


Fonte: http://www.youtube.com/watch?v=vnRqYMTpXHc

Os vídeos desta postagem são em comemoração ao Homem ter descido na Lua, há exatos 40 anos, em 20/07/1969.


Fonte: http://www.youtube.com/watch?v=HwaA-hbvYF8

O vídeo acima mostra a narração do famoso apresentador da TV americana Walter Cronkite, falecido recentemente, sobre o pouso na lua.

Por conta de um equívoco de alguém no Twitter, dando a entender que Louis e não Neil Armstrong descera na lua, acabei no próprio twitter comentando, em forma de brincadeira, que o que Louis cantou décadas antes, em What a Wonderful World (Que mundo maravilhoso), Neil pode ver ao vivo, lá do espaço...
Pesquisando sobre Louis, descobri, na verdade, que a belíssima canção não é das décadas de 1930/40, como imaginava, mas sim de 1967, ou seja, lançada apenas dois anos antes de o homem ser lançado em viagem espacial ao satélite natural da Terra. Incrível! Vejam link abaixo, sobre alguns dados históricos e curiosos sobre a canção:

What a wonderful world: o original


Fonte: http://www.youtube.com/watch?v=GuJEQ3A0UFc

Ainda buscando ligações entre Louis e Neil Armstrong, descobri o vídeo acima, com uma originalíssima interpretação musical da canção de Louis sobre uma suposta visão de Neil, feita pelo artista Sebastian Sabsay.
Como comentei no twitter, para mim, o verdadeiro Moonwalk (passo da lua) foi feito de fato e de direito por Armstrong, antes mesmo de Michael Jackson o tornar famoso, mundo afora.
Um pequeno passo para o homem... Um grande salto para a humanidade...

Apresentação do vídeo acima, no You Tube:

el mundo maravilloso de louis armstrong , visto desde la luna con neil armstrong interpretado por SEBASTIAN SABSAY.
visita http://sebastiansabsay.blogspot.com/

Observação: Provavelmente Neil Armstrong vislumbrou o que, na tradução abaixo da referida canção, Louis Armstrong cantou. Vejam só:

What a Wonderful World

Composição: Bob Thiele / George David Weiss / Robert Thiele Jr.

Que Mundo Maravilhoso (tradução)

Eu vejo as árvores verdes, rosas vermelhas também
Eu as vejo florescer para mim e você
E eu penso comigo... que mundo maravilhoso

Eu vejo os céus azuis e as nuvens tão brancas
O brilho abençoado do dia, e a escuridão sagrada da boa noite
E eu penso comigo... que mundo maravilhoso

As cores do arco-íris, tão bonitas nos céus
Estão também nos rostos das pessoas que se vão
Vejo amigos apertando as mãos, dizendo: "como você vai?"
Eles realmente dizem: "eu te amo!"

Eu ouço bebês chorando, eu os vejo crescer
Eles aprenderão muito mais que eu jamais saberei
E eu penso comigo... que mundo maravilhoso
Sim, eu penso comigo... que mundo maravilhoso


Fonte: http://letras.terra.com.br/louis-armstrong/196626

Refletindo sobre mudanças


Fonte: http://www.youtube.com/watch?v=S1m6Xp6F2I8

Vídeo acima, indicação de minha colega Janaina Senna Martins, do NTE Rio Grande/18ª CRE.
Como o próprio título sugere, é uma reflexão sobre as mudanças tecnológicas ocorridas nos anos mais recentes.
Na parte final do vídeo há uma citação de Eduardo Galeano:
"Somos o que fazemos, mas somos, principalmente, o que fazemos para mudar o que somos".
O referido vídeo trata-se de atividade 1 da etapa 2, do curso de Mídias na Educação (módulo introdutório), da cursista Georgia Stella Ramos do Amaral (que também trabalha em NTE, no RS), incluindo a música "Como uma onda", com a interpretação de Tim Maia.

Apresentação:
Vídeo para atividade do Curso "Mídias na Educação" - UFSM - Módulo Básico - Fase II. Tutor: Everson Hosda.

sábado, 18 de julho de 2009

O Homem na Lua: 40 anos (primeiro episódio)


Fonte: http://video.globo.com/Videos/Player/Noticias/0,,GIM1079511-7823-QUARENTA+ANOS+DO+HOMEM+NA+LUA,00.html

Vídeo acima, encontrei na página do canal GloboNews, do portal Globo.com e trata-se do primeiro episódio (com 28 minutos) de uma série de 3 reportagens (documentário) sobre O Homem na Lua: 40 anos.

Apresentação do vídeo na página do programa GloboNews (programa exibido em 12/07/2009):

Até 20 de julho de 1969, a ida do homem à Lua parecia algo impossível. Uma série especial de três programas com depoimentos de astronautas, engenheiros e chefes da missão conta detalhes do momento

Há 40 anos quase 1 bilhão de pessoas conferiram ao mesmo tempo algo que nunca havia acontecido na história. Um homem chegava pela primeira vez a um outro mundo, estava pisando na Lua. Neste primeiro episódio, você vai descobrir como foi possível a conquista do espaço e da Lua pelo homem. Entrevistamos os astronautas, engenheiros e chefes dessa missão. Veja abaixo a primeira reportagem deste especial.

Um pequeno passo para um homem...


Fonte: http://video.globo.com/Videos/Player/Noticias/0,,GIM1078563-7823-UM+PEQUENO+PASSO+PARA+UM+HOMEM,00.html

Vídeo acima, encontrado no blog da Globo News, no portal da Globo.com, veiculada em 11/07/2009, no canal GloboNews, em seu programa especial que trata dos 40 anos da descida do Homem na Lua.
No vídeo vemos o momento histórico em que Neil Armstrong sai do módulo lunar ao pousar na Lua.
Onde você estava em 20/07/1969?
Como coloquei em meu twitter (http://twitter.com/zeroig), naquele dia histórico eu, como apenas 5 anos, vivia literalmente no "mundo da lua" e não lembro o que fazia. Não tinha entrado para a escola, nem possuía ainda TV em casa (chegou em 1970).
Dizem que toda a tecnologia que levou o homem à lua, hoje qualquer telefone celular tem mais. Impressionante façanha que como Neil Armstrong, comandante da missão, disse: "Um pequeno passo para um homem; um grande salto para a Humanidade".
Avanços do ponto de vista tecnológico foram vários, desde aquele 20/07, há quarenta anos atrás, mas do ponto de vista humanitário, ainda continuamos precisando de um imenso salto rumo ao futuro igualitário, justo e humano...
Meu pai nasceu em um 20/07, assim como Alberto Santos-Dumont, pai da aviação.
Talvez explique o motivo dele (meu pai), o artista plástico José Américo Roig, mais conhecido pelo nome artístico de Zeméco, quando tinha cerca de 16 anos, lá pelos anos 1940, ter querido voar, atirando-se com um "par de asas voadoras" do telhado de um sobrado histórico, que já não existe mais.
Note-se que ter 16 anos em 1940 é muito diversos dos mesmos 16 em 2009!!!
A tecnologia presente em muitos brinquedos de meu pai era o aro, a pipa, perna de pau, no mais completo sentido do "faça você mesmo".
Curioso, o casarão colonial ruiu, sumiu, existe somente na memória visual de meu pai, que é cego de um olho, e que resistiu à queda para dar asas a sua e a minha imaginação... Ele tornou-se um "escritor" das tintas com seu pincel mágico (vide blog Olhar Virtual, criado por mim para divulgar sua vida e obra), e eu, "filho de peixe", tornei-me um "pintor" de palavras (um poeta nas horas vagas, vide blog ControlVerso).
Vejam vídeo abaixo, como entrevista feita por mim com meu pai, sobre esse seu voo histórico, e publicada originalmente no blog Olhar Virtual.


Fonte: http://www.youtube.com/watch?v=S-BVxB1RLgY

Para assistir a outros vídeos sobre O Homem na Lua: 40 anos, cliquem no link abaixo:

Especiais Globo News - O Homem na Lua: 40 anos

Pindorama: a sala de jogos de Michael Jackson


http://www.pinsane.com/pinorama/events/MJ_09/kr/michael_jackson_arcade_entry.html

Indicação feita pelo twitter de Érika (http://twitter.com/inquietudine), mostra a sala de jogos do astro pop Michael Jackson em sua mansão no rancho chamado Nerverland (Terra do Nunca), referência Peter Pan, obra clássica da literatura infanto-juvenil de J.M. Barrie.
Primeiro cliquem no link abaixo.
Depois esperem carregar toda a tela, e a seguir é só usar o mouse e as setas direcionais do teclado, literalmente passeiem pelo que chamo de "Uma Noite no Museu", diante da impressionante coleção de brinquedos, jogos, personagens do universo infanto-juvenil.
Onde aparecem circulos se movendo, ao clicar sobre eles, há um deslocamento automático para aquela área da sala. Uma incrível viagem para crinças de zero a 100 anos. (Risos.)
O efeito em 3D, eu já conhecia em paisagens. Utilize com seus alunos para se divertirem nesse "parque de diversões digital", e aproveitem para exercitar a coordenação, lateralidade etc, com teclado e mouse.

Sala de Jogos de Michael Jackson

Aproveitem o clima de diversao e tentem descobri em qual local está a imagem abaixo, que descobri na visitação que fiz.



No quadro estão todos de óculos escuros: Mona Lisa, Michael Jackson, George Washigton, Abrahman Lincoln, E.T. e Albert Einstein. Surpreendente. Tem muio mais coisas interessantes e curiosas para se achar, como o próprio Peter Pan.

sexta-feira, 17 de julho de 2009

O Próximo Passo


Fonte: http://videolog.uol.com.br/video.php?id=459983

O Próximo Passo, curta metragem (17 min e 33 seg), com direção de Sérgio Gomes, descobri, vistanto o portal Videolog, tratando de amizade, histórias de vida e algo mais...

Apresentação do vídeo no Videolog:

O Próximo Passo conta a estória de dois velhos amigos que não se vêem a alguns anos. Somos convidados a conhecer a trajetória de uma vida através de uma conversa informal de nossos personagens em flash backs que permeiam as décadas de 50 e 60.

O homem que calculava


Fonte: http://www.youtube.com/watch?v=-tTD8XU2s2I

Vídeo descoberto através do blog do prof. Rafael Nink, e indicado para professores de matemática e de literatura.

Apresentação do vídeo no You Tube:

Baseada nas histórias de O homem que calculava, livro de Malba Tahan, pseudônimo do escritor brasileiro Júlio César de Melo e Souza.

quinta-feira, 16 de julho de 2009

Homo sapiens, versão 2.0


Fonte: http://videolog.uol.com.br/video.php?id=460283

Uma criativa e originalíssima palestra, chamada Homo Sapiens, versão 2.0 (de 34min e 49 seg), de Luiz Alberto Oliveira (cosmólogo, filósofo e cientista), indicada pelo twitter do Videolog (http://twitter.com/videolog). Para ver e rever muitas vezes.

Apresentação da segunda edição do projeto Descolagem realizado no NAVE (http://nave.oi.com.br), em 6 de setembro de 2008, com curadoria de Beto Largman em parceria com o instituto Oi Futuro.

Promethean - levar os nossos alunos a expressar-se


Fonte: http://www.youtube.com/watch?v=1JzolFjbLc4

Vídeo acima, indicação feito via twitter por Maria Rios (http://twitter.com/Masrmar), educadora de Feira, Portugal, e trata de método de ensino-aprendizagem que promove a inclusão dos alunos através da expressão de suas opiniões.

Apresentação do vídeo no You Tube:

Através da utilização dos sistemas electrónicos de regulação das aprendizagens (S.E.R.A.), como os ActiVote e os ActivExpression, podemos facilmente envolver todos os nossos alunos de uma turma, promovendo a participação e a inclusão, permitindo que todos possam expressar as suas opiniões e partilhem os seus conhecimentos, com feedback instantâneo.
Mais informação em http://www.prometheanplanet.com/international ou http://www.prometheanworld.com/portuguese/

quarta-feira, 15 de julho de 2009

Brinquedo Reciclado


Fonte: http://video.globo.com/Videos/Player/Entretenimento/0,,GIM1081399-7822-BRINQUEDO+RECICLADO,00.html

Vídeo acima, extraído do portal Globo.com, referente a reportagem do programa Mais Você, de Ana Maria Braga, que vai de encontro ao que postei, coincidente e justamente em meu twitter (http://twitter.com/zeroig), no mesmo dia que descobri o referido vídeo (15/7), a respeito de brinquedos reciclados a partir de sucata.
Indicado não apenas para professores de artes, educação artpisitca, mas todo arte educador e professor que gosta de inserir um pouco de arte e cultura no ambiente escolar.

O programa foi exibido em 15/07/2009, onde Peter Paiva ensina a fazer um divertido pé de lata.

Como coloquei em meu twitter (miniblog):

Brincadeiras de criança que a atual "Geração Plug-in-Play" precisa (re)descobrir (vide vídeo abaixo):


Fonte: http://www.youtube.com/watch?v=WS2DlLLm8wQ

Quando eu era criança, aprendi com meu pai e amigos a fazer meus próprios brinquedos, feitos de lata de leite em pó, lata de óleo, cordão, barbante, papel, sucata... Eu e meu irmãos desenhavámos, pintávamos e recortávamos em papelão (sobre de caixas) nossos super-heróis preferidos da TV e das histórias em quadrinhos. Se rasgasse um braço ou perna, era só pegar outro pedaço de papelão e recriar um Batman, Aquaman, etc.
Sem saber, eu e minha geração pré-videogame, que dava vida a sucata, estavávamos aprendendo a reciclar lixo, dando outra significação, se faltava luz, tudo bem...
Não havia problemas de conexão nem nada...
Hoje, os educadores que sabem utilizar esse potencial do aluno para as artes e a cultura, além de um resgate histórico, estão promovendo uma interação entre gerações, mostrando que apesar dos avanços tecnológicos, dos jogos cada vez mais sofisticados, é possível aprender a fazer seus próprios brinquedos e brincadeiras...

O Pai Invisível: literatura e realidade


Fonte: http://videolog.uol.com.br/video.php?id=203241

Vídeo acima, descoberto no portal Videolog, trata de fragmento do livro O Pai Invisível, do cantor e compositor Kledir Ramil, interpretado pelo próprio autor.
Sugiro aos pais e professores, a leitura do livro O Pai Invisível, de Kledir Ramil (vídeo acima) - já destacado por mim em 3 posts no meu outro blog Letra Viva do Roig -, que trata de uma forma poética, crítica e bem humorada essa visão de um pai sobre seus filhos e o choque de gerações. Kledir não é professor, é músico, compositor e agora um grande escritor, mas tem um olhar sobre a educação como se fosse um educador... Merece leitura e releitura.
Muitos dos problemas da atual geração decorrem da postura de "pais invisíveis" não tão conectados ao mundo de seus filhos como Kledir Ramil.
Observação: Clique no "play" para assitir ao vídeo com Kledir Ramil.

Last Day Dream: a vida em um piscar de olhos

Last Day Dream [HD] from Chris Milk on Vimeo.


Fonte: http://vimeo.com/4155700

O vídeo acima, de impressionantes 42 segundos, intitulado Last Day Dream (Sonho do último dia), descobri a partir da indicação via twitter, que foi-me feita por Valdir Moura (http://twitter.com/vmoura) a respeito do portal Cinco Folhas (de sua autoria), que reúne imagens e vídeos diversos.

Lá encontrei Last Day Dream: a vida em um piscar de olhos.

Quem já perdeu um ente querido sabe o bem como a vida passa diante de nossos olhos como um filme, um curta metragem, diga-se de passagem, com os bons e os maus momentos (os instantes mais significantes) que vivenciamos com aquela pessoa. A ideia do vídeo, escrito e dirigido por Chris Milk é impactante...
O sonho do último dia é apenas um filme, eu sei, mas há sempre tempo, enquanto vivos, de valorizarmos as pessoas que nos são importantes (pais, filhos, familiares, professores, colegas, amigos, vizinhos, companheiros, etc), pois a própria vida passa por nós como num piscar de olhos... Como num filme de curta metragem...

Apresentação do vídeo acima, no portal Cinco Folhas:

“Last Day Dream”, filme do diretor Chris Milk, mostra a vida em um piscar de olhos. Dizem que os melhores e os piores momentos de nossa vida retornam em flashback no fim da vida. A lição implicita no vídeo é valida para todos. Os momentos devem ser aproveitados ao máximo.

O curta “Last Day Dream” foi produzido para o Festival de Cinema de Pequim - o One Dream Rush na China. O festival que ficou mais conhecido por 42 Second Dream, reúne curtas de 42 segundos feitos por 42 jovens diretores especialmente para o festival.

Chris Milk, além de participar de festivais, também realiza trabalhos em vídeo para artistas como Kanye West, U2, Green Day e outros.

terça-feira, 14 de julho de 2009

E se a vida fosse um sonho? - vídeo e reflexão


Fonte: http://www.youtube.com/watch?v=9TKMbcKp488

O vídeo acima, "E se a vida fosse um sonho?", foi uma indicação das professoras Esther Berchon, Elisabete Brasil Roig e Ana Paula Silveira, da E.M.E.F. Frederico Ernesto Buchholz, da cidade do Rio Grande - RS - Brasil, que pediram-me se era possível baixá-lo da internet para usarem em reunião de Conselho de Classe da Escola.
Usei o programa VDownloader para isso.
Como achei ótimo os slides para motivação, resolvi incluí-lo também no Educa Tube.
Por sinal, Esther é diretora da escola; Ana, a supervisora, e Elisabete, vice-diretora (e minha esposa).

E se os sonhos pudessem fazer parte de nossa vida?
E se os projetos de trabalho pudesse ser extensão de nosso projeto de vida?
Apenas um reflexão...

"A vida é o desafio de cada um de nós. Viver é sobreviver" (fragmento do vídeo acima.)

"A vida é aprender que não se pode esperar o amanhã..." (fragmento do vídeo acima.)

Pode até parecer o óbvio ululante dizer que somos a cada dia sobreviventes da vida; mas poética, ética e filosoficamente falando, nem todos os nossos sonhos de outrora sobrevivem conosco, a cada dia. O que é uma pena. Todavia, os que conseguem essa pequena façanha, são mais felizes pois fazem de seus sonhos o motivo de sua vida...
Para aqueles educadores, arte educadores, artistas e pessoas em geral que conseguem fazer de seus sonhos uma concreta realidade, para esses e tão-somente estes, a vida é um sonho possível e real...

Apresentação do vídeo acima, no You Tube:

Vídeo para refletir, lembrar que a vida é hoje, viver intensamente cada dia como se fosse o último. (Fabiana Thais Oliveira)

Texto: Se a Vida... (Fabiana Thais Oliveira)
Música: You (Switchfoot)

Conteúdos educacionais: Programa de Acessibilidade



Visitando o portal Conteúdos Educacionais, da Microsoft Educação, descobri na opção Educação Básica, o Programa de Acessibilidade / Educadores Inovadores.
Fala-se muito de inclusão tecnológica no ambiente escolar, inclusão de portadores de necessidades educativas especiais (PNEEs) na escola e na sociedade, mas para que esta inclusão seja feita de forma efetiva, requer muito mais do que a simples colocação de alunos PNEEs em classes inclusivas ou regulares. Necessita que a questão da acessibilidade seja vista em todos os seus aspectos (rampas, barras de apoio, espaço físico adequado, pessoa capacitado, etc), e principalmente o tecnológico, que tem permitido, graças a diversos softwares para deficientes visuais, auditivos, motores, etc, integrá-los ao cotidiano escolar e social.
Tive privilégio de coordenar de 2005 a 2007 o projeto de informática na educação especial, destacado por revistas como A Rede e Carta na Escola, além de jornais da região, e pude utilizar, dentre outros recursos, o DosVox (criado pelo NCE-UFRJ), para alunos com deficiência visual e baixa visão. Sem ele, a acessibilidade e a própria inclusão teriam sido mais complexas durante o referido projeto.
Em determinadas atividades em parceria do Núcleo de Tecnologia Educacional (NTE) Rio Grande - RS com as professoras da Educação Especial da EEEF Barão de Cêrro Largo, em Rio Grande - RS - Brasil, eu é que me incluí no processo dialógico com os alunos, utilizando-me de salas de bate papo e MSN com alunos surdos; Dosvox com cegos, jogos educacionais com alunos deficientes mentais, contando com a monitoria de alunos portadores de altas habilidades.
A acessibilidade, portanto, vai além de aspectos físicos e estruturais de uma escola, mas passa principalmente pelos recursos tecnológicos que essa utiliza.
Para saber mais sobre a questão da acessibilidade, segue abaixo informações colhidas do Conteúdos Educacionais, com o devido link ao final desta postagem.

TÍTULO: PROGRAMA DE ACESSIBILIDADE

Objetivo: Capacitar professores para o uso das TICs e da Tecnologia Assistiva no cotidiano escolar e para a personalização das ferramentas de facilidade de acesso dos sistemas operacionais Windows e seus aplicativos.

Público-alvo: Professores e outros profissionais da área que trabalham com crianças portadoras de deficiências, em escolas ou em instituições especializadas.

Sem barreiras para o aprendizado

Estima-se que 10% das crianças em idade escolar possuem algum tipo de deficiência – seja física ou mental. O grande desafio que se coloca é garantir o acesso à educação e a inclusão desses alunos no universo escolar, sem discriminação.

Para fazer frente a este desafio, a Microsoft Educação, em parceria com a organização ITS - Instituto de Tecnologia Social, desenvolveu o Programa de Acessibilidade, que visa formar educadores para o uso de recursos de acessibilidade nas escolas para construção da autonomia e inclusão de alunos com deficiência – seja ela física, visual, auditiva ou de desenvolvimento.

Domínio do computador

Para poder orientar o uso do computador e de outras tecnologias aos alunos com deficiência é importante que os professores tenham conhecimento das possibilidades de acessibilidade, saibam personalizá-lo de acordo com os tipos ou graus de deficiência de seus alunos.

Por meio das apostilas do Programa de Acessibilidade, você irá conhecer alguns recursos simples e de baixo custo que podem ser disponibilizados nas salas de aula inclusivas, conforme as necessidades de cada aluno. Também poderá conhecer um pouco mais sobre as pesquisas e estudos sobre como o ensino baseado nas novas Tecnologias de Informação e Comunicação podem elevar a capacidade de aprendizado – não só dos alunos com deficiências, mas de todos na sala de aula. Por fim, aprenderá a criar materiais simples de ensino utilizando o Power Point.

BENEFÍCIOS PARA O EDUCADOR

Independência e aprendizado

O computador pode ser uma ferramenta muito útil para os alunos com deficiência para que eles possam participar ativamente de seu aprendizado. Ser capaz de fazer as coisas de modo independente é importante também para a auto-estima e auto-realização; e o uso de ferramentas, como um computador, pode aumentar a autoconfiança e as conquistas – por menores que sejam.

Também os demais alunos, que não possuem deficiência, se beneficiam ao participar desse projeto inclusivo: aumentando não apenas suas capacidades acadêmicas, a partir das trocas e interações, mas também sua capacidade de relacionamento, de tolerância e de respeito às diferenças.

BENEFÍCIOS PARA O ALUNO

Facilidades de acesso

Para que os alunos com deficiência atinjam seu pleno potencial, nas escolas não deve haver obstáculos que impeçam sua participação efetiva. Os textos da Apostila Tecnologia Assistiva mostram a importância de a escola oferecer um ambiente estimulante, encorajador, socialmente receptiva e afetivamente acolhedora – favorável, enfim, ao desenvolvimento de todos.

Eliminar barreiras arquitetônicas, instrumentais, comunicacionais e atitudinais na sala de aula e nas demais dependências da escola; e buscar recursos e estratégias que promovam acesso e permanência dos alunos especiais em todo contexto educacional são alguns dos exemplos que as apostilas apontam, e que podem ser seguidos pelas escolas e gestores comprometidos com a inclusão.

BENEFÍCIOS PARA A ESCOLA

Materiais: Apostilas em PDF, disponíveis para download no portal, link abaixo:

Conteúdos Educacionais / Programa de Acessibilidade

http://www.conteudoseducacionais.com.br/acessibilidade.asp

Observação: As apostilas necessitam do Adobe Acrobat Reader para sua leitura.

Download do Dosvox

Recupere arquivos apagados em seu HD


Fonte: http://olhardigital.uol.com.br/central_de_videos/video_wide.php?id_conteudo=7833&/RECUPERE+ARQUIVOS+APAGADOS+DO+SEU+HD

Descobri o vídeo acima, na página do programa Olhar Digital (exibido em 02/04/2009), e é um bom recurso para recuperar arquivos apagados acidental ou intencionalmente, através de busca no HD (logiamente, desde que não tenha sido formatado). Como o vídeo explica, quando deletamos arquivos, inclusive da lixeira, ele não necesariamente é deletado do HD. Fica apenas invisível a interface do sistema operacional.
Há necessidade de fazer o download gratuito do software Free Undelete, link abaixo.

Apresentação do vídeo no Olhar Digital:

Recupere arquivos apagados do seu HD!
Em alguns casos, ainda é possível "desfazer o estrago". Veja como

Quando você deleta um arquivo, ele não é literalmente apagado do seu HD. O sistema apenas desprograma alguns códigos, e isto faz com que ele se torne "invisível" dentro do seu computador.

Com o programa gratuito Free Undelete, você consegue recuperar seus arquivos em alguns casos. Para baixá-lo, é só clicar AQUI.

Também gravamos matérias que mostram como recuperar pen drives e cartões de memória danificados. Clique AQUI e assista!

Esta outra matéria mostra como recuperar HDs estragados. Veja como AQUI.

segunda-feira, 13 de julho de 2009

Projeto Memórias em Rede / EducaRede


Fonte: http://www.youtube.com/watch?v=rhkvbZ78Qko

Descobri no You Tube esse vídeo acima, que trata do Projeto Memórias em Rede, que utiliza a associação entre música e memória, e foi disponibilizado pelo portal EducaRede Brasil.
Acredito que nossa memória funciona por associação de ideias, entre o significado e o significante. Retemos os instantes mais significantes de nossa vida, seja familiar, escolar ou social.
Utilizar a música, a dança, o cinema, os componentes sensoriais ativam essas lembranas quando no processo de ensino-aprendizagem.
Pesquisando para o mestrado em letras - analisando a autobiografia de Erico Veríssimo -, encontrei preciosidades sobre a memória, como a teoria do computador, formulada pelo próprio Veríssimo:

“Estou convencido de que o inconsciente representa um papel muito importante – mais do que o escritor geralmente quer admitir – no ato da criação literária. Costumo comparar nosso inconsciente com um prodigioso computador cuja 'memória' durante os anos de nossa vida (e desconfio que os primeiros dezoito são os mais importantes) vai sendo alimentada, programada com imagens, conhecimentos, vozes, idéias, melodias, impressões de leitura, etc... O 'computador' – à revelia de nossa consciência – começa a 'sortir' todos esses dados, escondendo tão bem alguns deles, que passamos anos e anos sem que tenhamos sequer conhecimento de sua existência. (...)” (VERÍSSIMO, Erico. Solo de clarineta. Porto Alegre: Ed. Globo. 1976, p. 293).

Erico tinha essa intuição, da importância da memória na construção da identidade humana. Intuitivamente sua teoria veio de encontro a da Aprendizagem Significativa e a Flexibilidade Cognitiva (construtivismo).
O verdadeiro educador também possui essa intuição, ao utilizar em sua prática educacional diversos recursos, nem tanto tecnológicos, mas artísticos e culturais.
Como Erico definiu, também creio que até os 18 primeiros anos de vida construímos nossa personalidade e identidade, calcada nas experiências de vida que tivemos.

Como escreveu Carl Rogers: “A aprendizagem é muito mais significativa à medida que o novo conteúdo é incorporado às estruturas de conhecimento de um aluno e adquire significado para ele a partir da relação com seu conhecimento prévio”. D’outra forma, torna-se um processo repetitivo e mecânico.
São destacadas por D. P. Ausubel para que ocorra a AS: “a disposição do aluno em aprender e o conteúdo escolar significativo”. Nos dois pólos em questão, cabe ao professor estimular o interesse do alunado a partir da elaboração de um conteúdo que seja atrativo, aliando a informática e os multimeios como ferramentas deste processo.
O modelo de FC propõe, entre outras coisas, que “(...) para que os estudantes desenvolvam esta flexibilidade cognitiva é preciso que os ambientes de aprendizagem repliquem esta complexidade e permitam a abordagem multidimensional a estudos de casos realistas”.
No futuro, acho que todo professor deverá ser quase um arte educador, unindo dança, teatro, música, esportes, games ao seu fazer pedagógico, como motivador social e mediador do conhecimento.

Apresentação do vídeo acima, no You Tube:

"Vídeo elaborado para o Projeto Memórias em Rede, demonstrando a importância da música no resgate das nossas memórias."

domingo, 12 de julho de 2009

Aprender em parceria - Conteúdos Educacionais


Fonte: http://www.youtube.com/watch?v=SSBBmfAxsBk

Vídeo acima, da página Conteúdos Educacionais, que pertence ao portal Microsoft Educação.
Fala-se muito no termo convergência, muitas vezes com foco em equipamentos (computador, internet, celular etc), mas a verdadeira convergência tecnológica dentro da educação deve primeiro buscar aos educadores entre si; e depois interagindo com seus alunos, dentro e fora da escola, dentro e fora dos ambientes informatizados, além fronteiras da escola e do mundo real, também via mundo digital. As TICs servem para a convergência de máquinas e de pessoas, mas principalmente de pessoas com pessoas, mundo afora.

Apresentação do vídeo do Conteúdos Educacionais:

Programa que visa apresentar uma metodologia de trabalho entre pares, que estimula o crescimento mútuo e auxilia os professores a planejar e implementar atividades de ensino que integrem a tecnologia ao currículo escolar.
Para mais, acesse o site Conteúdos Educacionais!

O passo da lua: origens e influências


Fonte: http://oglobo.globo.com/pais/noblat/posts/2009/07/11/dica-de-site-tributo-michael-jackson-204091.asp

Fonte: http://www.eternalmoonwalk.com
Imagem acima, indicação via twitter, do Blog do Noblat(http://twitter.com/BlogdoNoblat), do jornalista Ricardo Noblat, trata do sítio Eternal Moonwalk, mostrando vídeos de milhares de ilustres desconhecidos, mundo afora, fazendo a dança criada por Michael Jackson, intitulada "passo da lua".

ORIGENS DO MOONWALK

Fonte: http://www.youtube.com/watch?v=fxZcLWAmdco

Vídeo acima, extraído do You Tube, com a suposta origem do Moonwalk.
Todos nós temos nossas influências, em pais, avós, educadores. O importante é que essas influências gerem algo novo, criem em cima do já existente uma nova versão, além da cópia.
Público e notória a influência do dançarino Fred Astaire na dança de Michael Jackson, por ele mesmo confessada, assim como a admiração do mestre Astaire sobre seu "discípulo", dizendo que Michael tinha inovado a dança.
Com isso, volto aos ensinamentos do mestre Paulo Freire, quando disse em A pedagogia da Autonomia que "Educar é ter a consciência do inacabamento".
Todos somos educadores, no sentido amplo do termo. Mas como também vi em cartaz em escola pública que visitei, dando formação aos professores de lá, no uso do laboratório de informática com fins pedagógicos: "Pais educam, professores ensinam".
Atualmente essa transição entre a educação familiar e a escolar encontra-se mediada pelos multimeios, por conta da desestrutura familiar e social. A escola, muitas vezes, assume o papel dos pais, que isentam-se de suas responsabilidades...
Tanto pais como professores precisam ter a consciência freireana, de que seus filhos e alunos são pessoas em formação, e o papel social de cada um é dar os meios para o jovem encontrar por si mesmo seu talento natural, seja para as artes, seja para o trabalho em geral e para a vida em sociedade.
Educação familiar e/ou escolar severa, sem o devido equilíbrio entre o lúdico e o pedagógico, vimos em Michael Jackson no que deu...
No vídeo acima, de 1940, o dançarino é Bill Bailey, de certa forma faz alguns passos que lembram o "moonwalk", mas é inegável o talento nato de Jackson para a dança, a música, o canto etc. Sem ele, talvez o Moonwalk jamais tomasse essa dimensão... O poder da dança, das artes e dos esportes no alunado deve ser melhor explorado no ambiente familiar, escolar e social.

Abaixo, vídeo de Michael Jackson, com o famoso Moonwalk, indicado para toda uma geração que não viveu o grande "boom" dos anos 1980. Hoje, todos os "street dancers" e assemelhados, são de certa forma, sobrinhos de Michael; parentes distantes por parte da dança e da arte.


Fonte: http://www.youtube.com/watch?v=s7MmEMrCRfc

Vejam também esse curioso vídeo de dança, abaixo:

Fonte: http://www.youtube.com/watch?v=M4K2P4tAHQI

Todos são herdeiros de Michael, por parte de amor à dança.

Apresentação do vídeo no You Tube:

"street dancing fighters gara finale".

Conhecer o mundo de filhos e alunos é uma forma de buscar um diálogo franco e aberto com essa geração, que é visual, corporal, musical, multifocal e multifuncional.
O grande erro dos pais e educadores é querer que alunos/filhos se incluam ao seu mundo, que já é passado (embora com grandes ensinamentos). Quem deve se incluir no processo de integração social são pais e professores, e dentro dele, mostrarem aos jovens o quanto éramos modernos, e quanto eles nos "devem" dessas origens.
O Moonwalk é um exemplo disso, que tem suas origens décadas e décadas atrás, no aparente e distante anos 1940 do século XX.
Muitas vezes, pais e professores, por não entenderem esse universo jovem, simplesmente preferem o método mais fácil: proibir por proibir. Proíbem boné, celular, exigem uniformes sem entender que o visual faz parte da identidade da juventude. Usar boné não é afronta nem quebra de autoridade, simplesmente uma forma de identidade com a sua tribo.
A dança, o teatro, a música, os esportes, quando explorados no ambiente escolar dão belos frutos e impedem que os alunos se insiram em outros universos (como o das drogas). Enfim, cada tribo tem sua linguagem, e para dialogarmos com elas precisamos compreender o mundo em que vivem e convivem.

Sem Fronteiras: A fama no mundo da informação


Fonte: http://video.globo.com/Videos/Player/Noticias/0,,GIM1077789-7823-A+FAMA+NO+MUNDO+DA+INFORMACAO,00.html

Vídeo acima, ótima reportagem do programa Sem Fronteiras, do portal Globo.com, de autoria do jornalista Jorge Pontual, cujo título é "A fama no mundo da informação", e que considero necessária sua veiculação entre professores e alunos para refletir sobre a a fama no tempo e no espaço. Afinal, a maioria dos jovens deseja ser modelo, jogador de futebol, atriz, cantor, músico ou outros modelos exemplares que a mídia mostra. Mas há o "lado B" da fama, o lado escuro da lua, que os jovens em formação precisam ter consciência da existência.
Para refletir sobre a "espetacularização da vida" e o "efeito Susan Boyle", entre outros... Nem todos os famosos são talentosos, como Michael Jackson, Elvis Presley, Pelé, etc. Hoje, muitos são celebridades simplesmente por serem célebres e nada mais... Alguns, por conta das polêmicas reais ou inventadas que criam por onde passam. Enfim, "há mais coisas entre o céu e a mídia, que a nossa vã tecnologia possa vislumbrar", diria um Shakespeare do século XXI.
O vídeo descobri, graças a indicação do próprio Jorge Pontual, pelo twitter (http://twitter.com/JorgePortual).

sábado, 11 de julho de 2009

Problemas com as novas tecnologias?


Fonte: http://www.youtube.com/watch?v=BCC7rFxo6QA&feature=player_embedded

O divertido vídeo acima, trata-se de uma animação, chamada This Side Up (algo como: Isto para cima), de Liro Topaz, e descobri graças a indicação, via twitter, de Maria Rios (http://twitter.com/Masrmar), da cidade de Feira, no Norte de Portugal, a 15Km do Porto; a partir de postagem na página de Gisele Souza.
Uma animação que trata dos tempos modernos da inclusão digital e do uso das novas tecnologias.
Na verdade, de forma bem humorada e criativa, trata também da relatividade do tempo no ciberespaço, a partir de downloads de arquivos, em que o próprio tempo oscila, dependendo da conexão. E mostra também como em certas situações as antigas tecnologias, como o vinil, eram mais eficazes e davam menos estresse.
Certa vez, uma colega contou-me que levara sua filha à casa de uma coleguinha, e para surpresa dela, a menina viu uma (hoje) jurássica máquina datilográfica. E ao saber de seu funcionamento, com uso do papel no carro da mesma, disse de supetão: "Nossa! Um teclado com impressora!". De fato, éramos modernos e multifuncionais e não sabíamos. (Risos.) Já existia a multifuncionalidade na máquina datilográfica, sem cabos nem fios, em que teclado e "impressora" vinham acopladas num só equipamento. Nem tudo que é novo é moderno. Da mesma forma que nem todo que é moderno é de fato novo. Nossa civilização informatizada é o resultado de séculos e séculos de conhecimento empilhados e passados de geração em geração.
Como brinco com alguns amigos: gênio mesmo foram os homens das cavernas, que descobriram a roda, o fogo, enfrentaram o clima e as criaturas selvagens, nos proporcionando essa relativa imortalidade. Depois dessas invenções, tudo ficou meio que control C, control V, dadas as devidas proporções das tecnologias em curso... Uma postagem para provocar uma reflexão e para refletir sobre essa provocação...

iCloud: HD virtual e acessível em qualquer lugar


Fonte: http://olhardigital.uol.com.br/links/video_wide.php?id_conteudo=8066&

Vídeo acima, descoberto no portal Olhar Digital (programa exibido em: 03/05/09). Trata-se do portal iCloud, um verdadeiro HD virtual que pode armazenar até 3GB de informação, e ser acessado de qualquer parte do planeta pelo usuário.
Uma grande ferramenta para armazenamento extra de dados, tipo back up virtual (de vídeos, fotos, slides, textos, etc). Antes de saber desse recurso, eu costumava enviar para uma conta de e-mail os arquivos mais importantes que tinha, para preservá-los, caso o PC estragasse, perdesse o material, ou quando não possuía notebook nem pen drive.

Apresentação do vídeo no Olhar Digital:

iCloud, uma boa dica para “levar” seu PC a qualquer lugar
Site possibilita ao usuário hospedar mais de 3 gigas de documentos
Se você deseja levar os dados do seu computador para todos os lugares, dê uma conferida no site iCloud. Você tem direito a 3 gigas por conta para hospedar todos os seus documentos e até mesmo rodar os aplicativos na nuvem.

Confira aqui o iCloud.

Aqui, vídeo demonstração do iCloud.

sexta-feira, 10 de julho de 2009

Escola Digital - Conteúdos Educacionais


Indicação, via twitter (http://twitter.com/conteduc), da minissérie “Escola Digital”, de 13 episódios, "produzida pelo Canal Futura em parceria com o Instituto Ayrton Senna e Microsoft, em que personagens de ficção convivem com alunos e professores reais de escolas públicas".
O blog Conteúdos Educacionais pertence ao portal Microsoft Educação, dentro da proposta de Escolas Inovadoras, disponibilizando o conteúdo gratuitamente aos educadores. Os capítulos da minissérie rodam no Windows Media Player. Cada capítulo tem em média 45 MB.

Ficha Técnica:

Título: Programa Escola Digital.

Objetivo: Estimular professores e alunos no uso da tecnologia digital na escola, como instrumento de melhoria do ensino.

Público-alvo: Professores e alunos interessados em novos caminhos para desenvolver a inclusão digital na escola.

Descrição da minissérie que pode ser baixada (download) no próprio local:

"A minissérie estimula a inclusão digital e mostra exemplos de como a tecnologia traz benefícios para a escola e de como os alunos podem descobrir e explorar seu potencial.
Mas, terminada a minissérie a missão da parceria não se esgotou. Quem não assistiu aos episódios têm mais uma oportunidade, ligando-se no site Escola Digital. Com uma navegação interativa, além de disponibilizar os episódios, o site traz seções que estimulam a discussão do uso da informática nas escolas, propostas de uso dos computadores em projetos de fácil reprodução na sala de aula e dicas para utilizar melhor os recursos digitais".

Construindo conhecimentos com a informática

O site e a minissérie Escola Digital mostram exemplos de como usar a tecnologia digital para aprender e crescer mais. E mais: alerta os professores e gestores que não basta a escola ter uma infraestrutura adequada, com um laboratório equipado: é preciso que os alunos e professores dominem o funcionamento do computador e passem a construir conhecimento por meio dele. Especificamente para os professores há a seção Dicas para o mestre, que mostra como utilizar em sala de aula os recursos dos programas.

Inclusão digital na prática

Assim como os professores precisam perder o “medo da máquina”, o site orienta o uso responsável e organizado dos computadores na escola, de modo a favorecer as competências e habilidades necessárias para se desempenhar bem no século XXI. Os exemplos e depoimentos reais estimulam os alunos a embarcar na descoberta de suas inúmeras possibilidades. Ou seja, estimula a inclusão digital na prática, mostrando a necessidade de se dar oportunidade aos alunos de colocar a mão na máquina para explorar todas as suas possibilidades.

Conheça o site

O site Escola Digital traz uma área dedicada à minissérie, com o histórico de sua realização, perfil dos personagens e episódios. Tem ainda seções dedicadas aos professores, com dicas e informações de uso dos programas e otimização dos recursos de informática.

Fonte:
http://www.conteudoseducacionais.com.br/escola_digital.asp

Babel virtual: converse em qualquer língua através do Messenger


Fonte: http://olhardigital.uol.com.br/central_de_videos/video_wide.php?id_conteudo=7799

O vídeo acima, exibido no programa Olhar Digital, traz uma grande ferramenta de interação on line, que é um tradutor para messenger. Cada vez mais o intercâmbio entre educadores e alunos, mundo afora, é uma realidade, e tal possibilita romper com a barreira do idioma.
Mas sempre é bom lembrar que todo educador deve também saber ultrapassar as barreiras de linguagem entre ele e seus alunos, por conta não da linguagem, mas do choque de gerações, dos pré-conceitos e outras coisas mais.
Gosto muito de uma citação bíblica, do primeiro livro de Moisés, capítulo 11, versículo 1, escrita milhares de anos atrás e que, passados tantos séculos, ainda trata-se de uma comunicação atual: "Mas todo o mundo tinha o mesmo idioma e a mesma palavra".
Às vezes, falamos todos o mesmo idioma e não nos compreendemos; noutras, apesar das distâncias no tempo e no espaço, via TICs (como o exemplo do vídeo acima), podemos estabelecer um profundo diálogo. Ainda que as palavras sejam escritas de diversas maneiras, em se tratando de educação e sociedade, elas deveriam ter o mesmo significado...

Apresentação do vídeo pelo Olhar Digital:

Converse em qualquer língua com o Windows Live Messenger

Windows Live Translator se integra ao comunicador instantâneo.
Tem vontade de conversar com pessoas do mundo inteiro, mas a barreira do idioma impede o seu avanço? Com o MSN Translator, conversar com pessoas que falam outros idiomas tornou-se tarefa fácil. É só adicionar mtbot@hotmail.com em sua lista de contatos e seguir as instruções, digitando "TBot ?" na caixa de texto. Confira!