CRIADO (ABRIL/2009) PARA INDICAR VÍDEOS DE E PARA EDUCADORES, ALÉM DE SUGERIR DIVERSOS RECURSOS TECNOLÓGICOS COM FINS EDUCACIONAIS.
Imagens: 3 filmes indicados aos educadores: A Cor do Paraíso e Filhos do Paraíso, de Majid Majidi (Irã) e Cinema Paradiso, de Giuseppe Tornattore (Itália).

quinta-feira, 18 de setembro de 2014

Projeto "Conhecendo, construindo e encantando com poemas e poesias" (arte, cultura, educação e sociedade)




O vídeo acima, veiculado em setembro 2014 pela RBS TV Rio Grande-RS, trata-se do Projeto "Conhecendo, construindo e encantando com poemas e poesias", da EMEF Barão do Rio Branco, de Rio Grande, RS, Brasil, sob coordenação da professora Marilene Silva e apoio da equipe diretiva da instituição de ensino.
Iniciou a partir de oficina de oficina de criação literária, denominada Lego Poesia, projeto experimental criado pelo professor José Antonio Klaes Roig - editor do blog Educa Tube (http://educa-tube.blogspot.com) - que recebeu convite da escola para tal atividade, que consistia em utilizar peças coloridas de montar (tipo Lego) e livros de histórias infantis para despertar o interesse pela poesia nos alunos de 4º e 5º anos da referida escola. Oficinas que ocorreram nos anos de 2013 e 2014, e que resultaram, posteriormente, neste projeto elaborado pela prof. Marilene que expôs o resultado a pais, alunos e professores da escola, através de "Varal da Poesia", bem como conseguiu apoio da Padaria Gaúcha, da cidade, para estampar no papel de embrulho de pães (saco) os trabalhos poéticos (poema e poesias) dos alunos.

O projeto "Conhecendo, construindo e encantando com poemas e poesias", conforme sua autora, a professora Marilene Silva, "tem como objetivo trabalhar a poesia em sala de aula e o de estimular a oralidade, a criatividade e a reflexão a respeito de fatos da vida cotidiana de cada aluno e assim, através desse contato, estimular a escrita de poesias e atividades pedagógicas que proporcionem conhecimentos e descobertas".

Trabalhar educação, unindo arte, cultura e sociedade é uma maneira de promover a interação efetiva entre professor e aluno, estimulando o imaginário, a criatividade, o diálogo entre gerações.
O Educa Tube e, especialmente, seu editor, agradecem à EMEF Rio Branco pela possibilidade de poder apresentar aos alunos um projeto educacional experimental - Lego Poesia - que possibilitou, posteriormente, a criação pelos professores da escola de outros projetos, como a mostra de criatividade, a Feira do Livro e o "Conhecendo, construindo e encantando com poemas e poesias".
Viva a rede social educacional, que compartilha experiências de vida e de trabalho.

Abaixo, a bela poesia da aluna Ana Gabriela, do 4º ano, intitulada "Será que eu posso voar", inspirada na história "O menino que queria voar", conto escrito por mim, José Antonio Klaes Roig e ilustrada por meu filho Allan (de nove anos), inspirada na vida de meu pai, o artista plástico José Américo Roig, o Zeméco:



Observação: Para ver em tamanho maior a poesia, basta clicar duas vezes sobre a imagem.

quinta-feira, 11 de setembro de 2014

Guerras de Brinquedo: curta que retrata batalha épica de pais utilizando brinquedos de seus filhos




O vídeo acima Toy Wars (Guerras de Brinquedo), com direção de Andrew McMurry e som de Matthew McMurry, descobri no portal Hypeness e trata-se de divertida, criativa e interessante curta-metragem que mostra pais utilizando os brinquedos de seus filhos para disputar uma batalha épica, com direito a efeitos especiais e um final surpreendente.
Pensando sempre num enfoque educacional vejo a questão da alteridade de pais se colocando no lugar dos filhos, voltando a ser crianças, inclusive pilotando carros minúsculos, usando sabres de luz e tudo mais.
O colocar-se no lugar do outro é essencial para todo educador, seja pai ou professor e este vídeo simboliza um pouco deste diálogo de gerações.
Para ampliar o debate com pais e filhos no ambiente escolar, sugiro que os professores assistam também outro curioso e divertido curta (logo abaixo), chamado GTA: Cheat Phone que é uma paródia sobre o jogo Grand Theft Auto (GTA), uma série famosa de jogos para computador em que o jogador precisa roubar carros e fugir da polícia. Um material para ensinar a diferença entre o real e a ficção, entre o game e a sociedade. Afinal, como demonstra o curta, o jogador consegue milagres apenas apertando teclas de um telefone celular, trocando de roupas, veículos etc com um simples toque, algo impossível na vida real. Da mesma forma que bater nas pessoas ou nos carros é algo que tem sérias consequências, quando além de uma simples simulação...



quarta-feira, 10 de setembro de 2014

Trem veloz e câmera super lenta: jogando com a percepção de tempo (e breve reflexão sobre a educação)




O vídeo acima Stainless, 42 Street (excerpt), trata-se de uma série de vídeos, intitulada de "Inoxidável", a partir de nova técnica de filmar pessoas esperando o trem, criada pelo atista e fotógrafo húngaro Adam Magyar, e descobri no portal Hypeness.
A técnica consiste em: "Dentro de um vagão, munido de uma câmera de alta velocidade, Magyar capta a multidão de uma forma incrível, jogando com a percepção de tempo, uma vez que nos mostra o trem andando (e sabemos como ele anda rápido) ao mesmo tempo que as pessoas parecem congeladas. Pode parecer confuso (e é um pouco), mas olhando os vídeos você entende na hora. Magyar esteve em Nova York, nos EUA, Berlim, na Alemanha, e Tóquio, no Japão (na estação de Shinjuku, a mais movimentada do mundo), captando a 100.000 frames por segundo os grupos de pessoas que se aglomeravam nas plataformas. O resultado consegue mesmo criar essa sensação estranha de ver movimento por entre pessoas imóveis".
O resultado é de fato é fascinante, surpreendente, hipnotizante de ver o segundo o próprio autor é como “uma fila interminável de esculturas vivas reunidas na mesma linha de metrô, na mesma direção, com a mesma intenção de tomar o trem para ser pego e levado pelo fluxo urbano. Todos os seus movimentos abrandaram, eles estão graciosos e inoxidáveis, prendendo a respiração esperando o trem chegar à estação”.
Parece aquele efeito Matrix, do cinema. E o mais curioso é que apenas uma criança, aos 2 minutos do vídeo filmado na Alexanderplatz, Alemanha (vídeo logo abaixo), pela agitação natural, parece que tem vida, em torno de tantas estátuas vivas. A criança, por sinal, se estimulada através da arte e cultura, esporte e brincadeiras, pode dar grandes saltos para o futuro.
Alguns educadores, ao não se atualizarem, parecem muito com seres estáticos numa plataforma à espera de um futuro que nunca chega, com os pés enraizados no passado.
Como educador, percebo que em alguns casos, a educação avançou demais como discurso progressista, mas ainda com uma prática conservadora. Algo que tem a ver como o "paradoxo do Curupira": olhos voltados ao futuro, pés virados para o passado.
E esta impressão, ironicamente, tem a ver com o próprio processo de captação destas imagens, feita por Magyar, pois segundo o próprio, teve diversas dificuldades para tornar-se realidade, "como o fato de seguranças dos metrôs e trens não permitirem o uso do seu equipamento fotográfico". Lembra-me escolas e professores que, por receio e/ou desconhecimento, proíbem o fone celular na sala de aula, quando este pode ser uma ótima ferramenta de interação, se usada dentro de um propósito educacional, afinal, um smartphone pode filmar, gravar áudio, conectar-se à internet, baixar aplicativos os mais criativos e diversos, etc.
Os avanços tecnológicos são como o trem veloz, mas sua utilização efetiva, no ambiente escolar, de forma criativa e pedagógica, e não apenas recreativa, ainda são lentos como a imagens em questão. Um grande desafio para a educação do século XXI acelerar este processo entre os que continuam no passado e os que adentram o futuro... Entre os que 5 anos antes da aposentadoria já desaceleram e são refratários a tudo que é novo, e àqueles que utilizam as TIC, mídias e redes sociais apenas como uma novidade.
Afinal, como bem falou recentemente Pierre Levy, filósofo francês: "Precisamos programar cabeças para construir o conhecimento coletivo". Levy faz uma projeção: "O futuro terá combinações de metadados. Assim, eles serão capazes de relacionar conhecimentos a partir de conexões semânticas. A partir daí criamos uma uma inteligência coletiva e reflexiva". Para tanto, precisamos nos desprender de certos conceitos e reorganizar nossa forma de ver e ser neste novo mundo. Para o filósofo: "A educação ficou travada em um momento anterior da comunicação" e neste contexto, os vídeos, aqui disponibilizados vão ao encontro desta situação.
Um ótimo material visual para assistir, refletir e debater a questão do tempo-espaço na escola, família e sociedade.
Abaixo, mais alguns vídeos de Adam Magyar:





Abaixo, link para conhecer mais sobre a técnica fotográfica criada por Adam Magyar:

EINSTEIN'S CAMERA

domingo, 7 de setembro de 2014

Onde está Wally?, das páginas dos livros, agora também em jogo online




A imagem acima, trata-se de Where is Wally? (Onde está Wally?), jogo online (link abaixo), inspirado no livro de mesmo nome, referente a personagem de série inglesa de livros infantis, criada por Martin Handford em 1987, e que descobri via Pavablog.

ONDE ESTÁ WALLY? (JOGO ONLINE)

Conforme postagem do Pavablog: "As publicações, que tinham diversos temas como pano de fundo – entre eles história mundial, praias e o futuro – desafiavam os leitores a acharem, em meio a muitas (MUITAS) figuras o rapaz de óculos redondos e roupa listrada. Ainda é possível encontrar as versões físicas do clássico, porém há de se destacar que existe uma alternativa 'online'.
O jogo 'Onde está Wally' pode ser acessado na web e traz novos desafios. Além da já conhecida busca pelo 'fujão', o game apresenta uma lista de outros elementos que devem ser encontrados no cenário"
.
Uma boa oportunidade para unir literatura e tecnologia, e incentivar os alunos a lerem imagens, procurando a personagem, para depois experimentar outros tipos de livros da biblioteca escolar.

sábado, 6 de setembro de 2014

Instituto Alana e vídeos sobre educação: iniciativas de mobilização em prol da criança






As imagens acima, respectivamente, são do canal de vídeos e do portal do INSTITUTO ALANA, que "é uma organização sem fins lucrativos criada em 1994 que tem como missão fomentar e promover a assistência social, a educação, a cultura, a proteção e o amparo da população em geral, visando a valorização do homem e a melhoria da sua qualidade de vida, conscientizando-o para que atue em favor de seu desenvolvimento, do desenvolvimento de sua família e da comunidade em geral, sem distinção de raça, cor, posicionamento político partidário ou credo religioso".
Vejam abaixo link para o canal:

INSTITUTO ALANA - Canal de Vídeos

Lá, dentro do amplo acervo de temas, recomendo os vídeos sobre educação, link a seguir, com rico material para reflexão, debate e divulgação no ambiente escolar:

VÍDEOS SOBRE EDUCAÇÃO - INSTITUTO ALANA

O Educa Tube, visitando o portal do INSTITUTO ALANA, descobriu outras incríveis iniciativas de mobilização social, como os projetos Outro Olhar, Marinha Farinha, Prioridade Absoluta, Território do brincar, Ciranda filmes, entre outros, conforme links e breves apresentações de cada, logo abaixo:

OUTRO OLHAR (nasce com a missão de inspirar mais e mais pessoas a honrarem a diversidade ao seu redor. Para isso, busca romper com os paradigmas sobre as pessoas com síndrome de Down, reconhecendo em suas singularidades e competências um passo essencial para a construção de um futuro melhor);

CRIANÇA E CONSUMO (O objetivo do Projeto Criança e Consumo é divulgar e debater ideias sobre as questões relacionadas à publicidade dirigida às crianças, assim como apontar caminhos para minimizar e prevenir os prejuízos decorrentes dessa comunicação mercadológica);

MARIA FARINHA FILMES (é uma produtora audiovisual que acredita no poder transformador de uma história bem contada. A parceria com o Alana rendeu documentários que já foram vistos mais de 10 milhões de vezes – entre eles o “Criança, a alma do negócio”, “Muito Além do Peso” e “Tarja Branca”);

PRIORIDADE ABSOLUTA (O site do projeto compartilha experiências de mobilização e de advocacy, além de modelos de carta, petições, denúncias e ações judiciais, para que os operadores do direito possam atuar em favor das crianças. O Prioridade Absoluta tem o apoio da Ordem dos Advogados do Brasil - OAB);

TERRITÓRIO DO BRINCAR (é um trabalho de pesquisa, documentação e sensibilização sobre a cultura da infância brasileira, coordenado pela educadora Renata Meirelles e pelo documentarista David Reeks e correalizado pelo Instituto Alana. Os dois viajaram pelo Brasil por dois anos e o registro dessa jornada - em filmes, fotos, textos e áudios – se transformou em publicações, documentários, exposições e diálogos sobre a infância brasileira);

CIRANDA FILMES (A Ciranda nasceu em 2014, como a primeira Mostra de Cinema focada em educação e infância do Brasil. Correalizada pelo Instituto Alana, Circuito Cinearte e Aiuê Produtora de Conteúdo, com patrocínio do Instituto Alana e Instituto Península, a primeira edição da mostra foi realizada durante três dias em São Paulo e contou com a exibição de filmes e rodas de conversa divididos em três eixos: nascimento e infância, espaços de aprendizagem e movimentos de transformação);

SLOW KIDS (O movimento Slow Kids defende a desaceleração da rotina da criança e a valorização do tempo livre na infância. Correalizado pelo Instituto Alana e pela produtora Respire Cultura, sua primeira edição aconteceu em 2013, no Parque da Água Branca, em São Paulo. Em 2014, o Slow Kids chegou ao Museu da Casa Brasileira. Em comum: pais e filhos curtindo juntos um dia de muita brincadeira e cinema ao ar livre, piquenique, músicas e oficinas),

CATRAQUINHA (Parceria do Alana com o Catraca Livre, o Catraquinha valoriza, em seu conteúdo, a construção de uma cidade cada vez mais acolhedora à infância e às crianças. Com a proposta de aproximar a cidade das famílias que nela habitam e de descortiná-la como “cidade-educadora”, o Catraquinha reúne informações relevantes sobre tudo o que interessa a pais, educadores e familiares – de agenda cultural a projetos transformadores para a infância, de matérias que questionam o lugar que os pequenos ocupam hoje a inovadoras propostas de ocupação do espaço público).

sexta-feira, 5 de setembro de 2014

SENATED - Seminário Nacional de Tecnologias na Educação 2014 (on line e inscrição gratuita)




O vídeo acima trata-se de apresentação e chamamento aos professores para participação no SENATED- Seminário Nacional de Tecnologias na Educação 2014, feito pela professora Cristiane Mendes Netto, de Governador Valadares, MG, Brasil, organizadora do evento.
O SENATED, que ocorrerá de 14 a 20 de setembro de 2014, é evento on line e gratuito, com a participação de mais de 20 profissionais especialistas de todo o Brasil, reunidos para oferecer ideias, estratégias e recursos para que professores possam integrar tecnologias na educação.
As vagas são limitadas e os interessados poderão se inscrever no portal do evento, link abaixo, cadastrando seu email:

SENATED - Seminário Nacional de Tecnologias na Educação 2014

No portal já consta a programação com uma diversidade de palestrantes e temas sobre tecnologias aplicadas à educação.
As palestras ocorrerão diariamente, durante o período do evento, às 1o, 14, 16 e 20 horas.
Os inscritos receberão a confirmação da inscrição, bem como links para acessar às palestras, tudo via email cadastrado durante a referida inscrição.
O Educa Tube Brasil apoia toda iniciativa que venha a colaborar com a troca de experiências entre educadores. :-))

quinta-feira, 4 de setembro de 2014

Aplicação das TIC em nossa vida: do particular ao universal




O vídeo acima Aplicação das TIC em nosso vida, que descobri no You Tube, mostra algumas das Tecnologias da Informação e da Comunicação em nosso cotidiano, principalmente no uso de telefones celulares e seus aplicativos.
Ironicamente, dados estatísticos demonstram a maior quantidade de telefones celulares vendidos anualmente, quase na média de um por habitante, entretanto, ainda que incorporados como ferramentas de informação e comunicação na sociedade, sua utilização pela educação é limitada. Limitada em duplo sentido: ora pela proibição de algumas instituições de ensino de seu uso no ambiente escolar, ora quando utilizado mais como recreação do que atividade pedagógica.
Atualmente, podemos encontrar aplicativos praticamente para quase tudo; de apps para acompanhar horário de ônibus e chamar táxis; para traduzir português para Linguagem de Sinais; enfim, uma variedade, muitas vezes criada por jovens, alguns, menores de idade, ainda cursando ensino fundamental e médio. Um rico potencial dentro das escolas, que poderia ser utilizado em projetos colaborativos, em todas as áreas do conhecimento.
Mas o que a escola, em sua maioria, faz? Rotula este aluno criativo, multifocal e às vezes de fato hiperativo, como aluno problema, que ora precisa ser "enquadrado", disciplinado, ora medicado...
Conhecer esse novo mundo do alunado é essencial para estabelecer um diálogo, pensar estratégias de interação, projetos de aprendizagem e atividades educacionais. Pensar o universal através do particular. E o fone celular é uma ferramenta que possibilita que indivíduos descubram ações universais, de outras professore e alunos utilizando-se das TIC, Mídias e redes sociais na educação.

quarta-feira, 3 de setembro de 2014

NOAS - Núcleo de Objetos de Aprendizagem Significativa (material para educação infantil, ensino fundamental, médio e superior)




A imagem acima é do NOAS - Núcleo de Objetos de Aprendizagem Significativa, "um núcleo de computação aplicada, destinado ao desenvolvimento de objetos de aprendizagem significativa, estruturados em simulações computacionais de fenômenos".
Conforme apresentação no portal educacional:

"Da experiência concreta vivenciada na sala de aula ao ministrar cursos de Física e de Matemática, percebemos com frequência que, mesmo aqueles estudantes que apresentavam os conceitos básicos relacionáveis ao assunto a ser abordado, mostravam, durante as aulas, grande dificuldade em abstrair o conteúdo dado a partir de modelos descritos pelo professor. Concomitante a trabalhos de simulação numérica, realizados em laboratórios de pesquisa em ciência pura, percebemos o potencial que as simulações computacionais de fenômenos, bem como as animações interativas, em menor escala, possuíam. À medida que possibilitavam a percepção visual de variações temporais de grandezas físicas e matemáticas, abstratas ou não, as animações interativas conduziam a um nível de abstração da realidade que, sem elas, seria alcançado apenas por poucos aprendizes.
Nesse cenário, foi criado o NOAS com a proposta de desenvolver objetos que contribuam para uma aprendizagem significativa. Esses atividades são baseadas em simulações computacionais (applets Java, animações em flash, realidade virtual) que permitem ao aprendiz a interação necessária à compreensão dos fenômenos estudados.
A equipe do NOAS é constituída por educadores, especialistas em softwares, engenheiros, que se utilizam da tecnologia digital como elemento potencializador do processo de ensino e aprendizagem.
Uma biblioteca virtual de aplicativos de diversas áreas, sob a concepção de software livre, acaba de ser lançada pelo NOAS - Galileu."

Em seu acervo existem diversos objetos de aprendizagem destinados a estudantes da educação infantil, ensino fundamental médio e superior.

Abaixo, link para o referido portal educacional:

NOAS

terça-feira, 2 de setembro de 2014

Dominó das Sílabas: jogo educacional on line




A imagem acima, trata-se do jogo DOMINÓ DAS SÍLABAS, que descobri via indicação indireta de Fernanda Tardin, no Twitter, educadora de Bom Jesus de Itabapoana, RJ, Brasil, editora do blog Utilizando Mídias, citando a também colega e amiga Gládis Leal Santos, de Joinville, SC, editora do blog Oficina de Educação.
O DOMINÓ DE SÍLABAS é um objeto de aprendizagem, "desenvolvido pelo NOAS, núcleo de computação aplicada, destinado ao desenvolvimento de objetos de aprendizagem significativa, estruturados em simulações computacionais de fenômenos".
O jogo trabalha com sílabas e imagens, auxiliando na aprendizagem da criança em processo de alfabetização, unindo o lúdico com o educacional.
Abaixo, link para jogar on line:

DOMINÓ DAS SÍLABAS - ON LINE

segunda-feira, 1 de setembro de 2014

Vida de inseto: formigas fazem corrente para arrastar minhoca (organização)




O vídeo acima, Ants Work in Harmony (Formigas trabalhando em harmonia), descobri no Pavablog e trata-se de matéria da Revista Galileu sobre a incrível e surpreendente corrente que faz uma "rede social" de formigas para arrastar uma minhoca a sua colônia. As pequenas belezas que nos proporcionam a Mãe Natureza...
Algo, tipo a vida imita a arte, que remete ao filme da Pixar/Disney "Vida de Inseto", principalmente a cena abaixo, denominada "Organizações", que encontrei no You Tube e se presta a diversas aplicações e reflexões no ambiente escolar e social:



Vejam também o vídeo a seguir, denominado Cool Tornado of Ants , que mostra o que parece um pequeno tornado, só que formado pelo movimento das formigas:



Afinal, todo trabalho em equipe, seja numa empresa, família ou escola, requer o mínimo de organização, de comprometimento, envolvimento do grupo para superar grandes desafios. Uma corrente do bom se faz em pequena, média e grande escala, dependendo da situação e a Natureza está ai para nos dar suas lições.

domingo, 31 de agosto de 2014

Famílias Digitais: Que a tecnologia NÃO te roube a comunicação




O vídeo acima Que la tecnología NO te robe la comunicación Familias digitales , foi indicação via Facebook de minha colega e esposa Elisabete Brasil Roig, professora de matemática em Rio Grande, RS, Brasil.
Cada vez mais, em lugares públicos temos percebido essa conexão direta com o mundo digital e cada vez mais distanciadas as famílias do mundo real, cada qual em sua tela, enquanto a escola é o espelho social e digital do que acontece ao redor.
Um material para refletir sobre a postura de pais e filhos diante das tecnologias... E o nosso nível de interação e comunicação com os mundos real e digital.
Encontrei (logo abaixo) nos vídeos correlatos a este, outro chamado "La Familia Digital" que, segundo apresentação no You Tube: "forma parte de la labor de sensibilización y divulgación del Foro Generaciones Interactivas para resaltar la importancia de las nuevas tecnologías en la vida de padres e hijos".



Um vídeo produzido pelo portal Geraciones Interactivas da Espanha, e que nos mostra de forma irônica e divertida as relações familiares digitais, quando compartilhadas entre pais e filhos... Um bom material para tratar de teoria e prática (entre o que se diz e o que se faz) nessas relações familiares e as possibilidades tecnológicas no mundo atual.

sábado, 30 de agosto de 2014

Pareciam Pássaros...



Pareciam Pássaros, Mas Após Ampliado Não Pude... por videosvirais

O vídeo acima, Pareciam Pássaros encontrei nas redes sociais e é impressionante pela beleza e surpresa das imagens capturadas pelo canal NatGeo TV.
O que inicialmente pode parecer uma revoada de pássaros no azul do céu, na verdade é o salto de milhares de arraias mobula, flagradas em seu "voo" na costa de Baja, Califórnia, EUA.
O incrível poder da natureza de nos surpreender...

quinta-feira, 28 de agosto de 2014

A diferença entre educação e aprendizagem, por Joi Ito (MTI Media Lab)




O vídeo acima, A diferença entre educação e aprendizagem, descobri via jornal virtual do colega e amigo José Carlos Antonio, professor de física em Santa Bárbara do Oeste, SP, Brasil, e editor do blog Educação na era da Web 2.0. Trata-se de fala de Joi Ito, diretor do MIT Media Lab, sobre a necessidade de inovação na educação e foi disponibilizada pelo Instituto Alana, que possui diversos vídeos sobre educação em seu canal de vídeos no You Tube (link abaixo), que recomendo aos educadores:

INSTITUTO ALANA - VÍDEOS SOBRE EDUCAÇÃO

Segundo Ito, existem quatro palavras para descrever partes essenciais da aprendizagem: Projetos, parceiros, paixão e brincadeiras. Projetos com alunos, orientados pelo professor auxiliam na interação do grupo, no ato natural que o jovem tem de aprender e compartilhar coisas; parceiros, pois crianças gostam de ensinar umas às outras, o que gera a aprendizagem coletiva; paixão, por que tem a ver com imaginação, fazer algo que gosta, com motivação, crianças apaixonadas pelo que fazem, continuarão a fazer o que gostam, e a querer aprender mais e mais (e isso serve de lição aos professores, de que a aprendizagem é contínua, independente do seu nível/grau de instrução) e, por fim, a brincadeira, que tem também a ver com a questão do imaginário, do construir o conhecimento através de jogos, esportes, todo tipo de brincar, de fabular, de contar histórias e tudo mais, que estimula o processo de aprendizagem e ensino.
Para Ito: "Educação é o que outras pessoas fazem com você. E aprendizagem é aquilo que você causa a si mesmo".
Realmente, pensando nisso: Educação é algo mais formal, enquanto a aprendizagem ocorre a todo momento, em toda parte, com todos, muitas vezes de forma autodidata, e nisto, as crianças e o jovens diante das Tecnologias da Informação e da Comunicação (TIC), Mídias e Redes Sociais sabem bem como lidar. Mas aí o papel fundamental e social do professor em tornar esta aprendizagem e informações dispersas em conhecimento amplo e mútuo.
Ito fala no termo desobediência as regras, neste sentido de ousar, de buscar a criatividade, fugindo um pouco das normas e regras neste sentido de memorização, de cópia, de ser robotizado num ambiente informatizado. De fato, ninguém ganha um Prêmio Nobel, seguindo a risca qualquer tipo de manual. O que faz a diferença é justamente pensar experiências diferenciadas de interação e aprendizagem em prol de uma boa educação, levando em conta novos contextos, métodos e didáticas...
Mas para se questionar a autoridade do professor, há que esta escola esteja disposta e preparada para abrir um debate saudável na sala de aula, pois o bom educador - apesar do Tio Google e tudo mais - tem a sua experiência de vida, sua visão de mundo para contextualizar informações, nem sempre fidedignas, capturadas nas redes sociais, nas enciclopédias digitais e tudo mais...
Há que se diferenciar autoridade de autoritarismo em sala de aula. A autoridade se conquista, o autoritarismo se impõe. Porém, apesar das cada vez mais sérias denúncias de violência no ambiente escolar, muitas vezes, aquele professor que possui domínio de conteúdo, obtém igualmente domínio de classe, resolvendo problemas com bom humor, criatividade, debate.
Quando estagiava, notei bem isto: a mesma turma que era indisciplina e irreverente com uma determinada professora, era radicalmente diferente em sua postura com outra, sendo participativa, respeitosa, interessada. Mas os métodos de interação de cada educador eram distintos e isto influenciava muito no desenvolvimento das atividades.
Interessante o conceito de Ito, da bússola acima dos mapas, como um projeto em aberto que vai se adequando às situações e não um projeto fechado que não permite adaptações. A bússola permite esta busca por um Norte, enquanto o mapa deixa as coisas muito determinadas, pouco funcionais. Algo que me fez pensar naquelas corridas de rally que precisam de um piloto e um navegador e se prestam muito hoje como analogia com as tecnologias aplicadas à educação, em que o aluno deve ser o piloto, enquanto o professor aquele navegador que orienta a viagem do conhecimento.
Ito demonstra isso, ao mencionar que Yahoo, Google, Facebook foram ações feitas de baixo pra cima, por jovens estudantes em comunidades privilegiadas, universidades etc. Que o trabalho colaborativo consegue unir pessoas mundo afora. A educação precisa levar em conta estas aprendizagens autodidatas ou colaborativas, feitas fora da escola, por seus alunos, trazendo-os para o ambiente escolar, propondo uma melhor interação entre professores e alunos. Ito aponta alguns caminhos que já ocorrem e outros que podem ser buscados na realidade local de cada sociedade.

quarta-feira, 27 de agosto de 2014

Closet: Nunca subestime uma verdadeira história




O vídeo acima Closet: Nunca subestime uma verdadeira historia, descobri nas redes sociais e trata-se de comercial feito para o CANAL +9, da França, e é uma divertida e irônica forma de mostrar o poder da contação de histórias, por mais absurda que seja, desde que, trabalhando com o imaginário, convença o leitor/espectador.
Afinal, literatura e cinema são obras de arte, ficções que não têm compromisso com a realidade, mas que criam um mundo quase real para aquele que acredita no que esta sendo narrado...
NO caso do vídeo acima, o marido encontra outro homem dentro do closet e acredita piamente na história que aquele lhe conta...
Sabemos que um bom autor se diferencia dos demais nem tanto pelo que ele conta, mas a forma deste contar...
Lembro-me de que certa feita, um amigo historiador se indignou com o conteúdo de um romance histórico, em que personagem real tinha seu papel invertido na história oficial de uma guerra regional. Naquela época, comentei com ele justamente este papel da arte de não ser espelho literal do real, mas uma distorção, que promove uma reflexão, seja uma retrovisão sobre o passado ou uma projeção sobre o futuro.
O escritor que mudou a personagem de lado na disputa política, era um grande pesquisador do tema, e logicamente não foi um engano, mas um recurso narrativo proposital para provocar no leitor essa reflexão sobre, se o personagem real era mesmo o único a agir de forma violenta em uma guerra. Ele poderia tanto estar de um lado como do outro, embora tenha se notabilizado como degolador de apenas uma facção, quando sabido era que a degola tornou-se ato praticado pelos dois lados durante aquele conflito.
Quando se conta um conto sempre se aumenta um ponto, diz a sabedoria popular. E quando se propõe contar uma história há que se tentar encantar o leitor para um fato corriqueiro ou sobrenatural, de uma forma que ele tenha essa imersão naquela narrativa. Eis o papel fundamental da literatura: ser arte e entretenimento.

terça-feira, 26 de agosto de 2014

Bicicleta "fantasma" no piloto automático? A regra é clara e a física explica!




O surpreendente vídeo acima, de uma bicicleta "fantasma", em uma competição, que após queda de seu biker, parece que segue sozinha, no piloto automático, foi indicação via Facebook da colega e esposa Elisabete Brasil Roig, professora de matemática em Rio Grande, RS, Brasil, que após compartilhamento do referido, teve comentário (logo abaixo), também no Facebook do colega e amigo José Carlos Antonio, professor de física em Santa Bárbara do Oeste, SP, Brasil, e editor do blog Educação na era da Web 2.0. Conforme explicação do professor: "A Física explica! A sobrelevação das curvas (declives laterais) "dirige" a bike ao longo da curva se ela estiver com a velocidade "correta" (i.e., a componente radial da força normal atua como resultante centrípeta - ui!). Funciona da mesma forma que os carrinhos de montanha-russa (que não tem volante, confere?). Vídeo muito bom".
Um ótimo material para mostrar a "magia" da vida e desmistificar os "fantasmas" do cotidiano.
O bom educador se vale de situações como esta, seja na matemática, física, química, etc para encantar o aluno, mostrando a teoria na prática...

domingo, 24 de agosto de 2014

Vida Secas ao som de Asa Branca em criativo curta-metragem estudantil




O vídeo acima Vidas Secas, descobri no You Tube e trata-se de criativo curta-metragem estudantil, do 3º ano do ensino médio, na Mostra Cultural 2014, do Colégio Rio Branco, de Sã Bernardo, SP, Brasil.
Uma ideia muito interessante que alunos sejam atores e dramatizem um clássico da literatura brasileira, de autoria de Graciliano Ramos, ao som de um clássico do cancioneiro popular, Asa Branca, de Luiz Gonzaga. A junção das duas ficou ótima!
Unir arte, cultura e educação; promover a intertextualidade entre cinema, literatura e música, são formas originais e criativas de interação entre professores e alunos. Mais ainda, de motivar o aluno a conhecer, interpretar, ler e promover releituras audiovisuais.
Um belo trabalho coletivo que merece ser visto e divulgado.