quarta-feira, 16 de dezembro de 2009

Educação e cinema: Muito Além do Jardim...


Fonte: http://www.youtube.com/watch?v=AIlUgoYDfEM
Muito Além do Jardim - Filme. Uma das cenas iniciais do filme (acima).


Fonte: http://www.youtube.com/watch?v=1UQyX6_wZac
Muito Além do Jardim - Negociação. O jardineiro fala em sentido literal e o político entende suas palavras como uma metáfora social. Cena clássica nessa bela comédia de erros (acima).


Fonte: http://www.youtube.com/watch?v=sp1CV60w70M
Muito Além do Jardim - Cena Final de um filme que tornou-se um clássico (acima).

Acima, três momentos incríveis do filme "Muito além do jardim" (1979), dirigido por Hal Ashby. No filme, Chance, vivido por Peter Sellers, é um jardineiro que vive quase toda a sua vida recluso numa mansão, até o dia do falecimento do proprietária da mesma, quando ele precisa conhecer um mundo novo e imenso, muito além do seu pequeno jardim.

A partir do comentário no Twitter, em 13/12/09, da professora de matemática Hélia Barbosa(abaixo), de Belo Horizonte - MG - Brasil e editora do blog Prosa em Verso sobre um tweet meu, estabeleceu-se um breve e profícuo diálogo em tempo real sobre educação e matemática, que no fim passei a refletir sobre cinema, educação e sociedade, muito além do jardim, conforme abaixo:

@heliabh: "Nossa, penso exatamente assim!! Pra mim, educar é isso!! Não excluir o mundo dos alunos, mas ajudá-los a ver muito além!!"

@zeroig: "Isso mesmo, a ver com Muito Além do Jardim (filme com Peter sellers) que me serve de inspiração.
@zeroig: Alguns profs. são como o jardineiro do filme, que conhecem muito, mas apenas de seu jardim, e precisam conhecer o resto do mundo ao redor, que mudou!
@zeroig: Assim também são os alunos: conhecem muito o mundo de seu jardim virtual, desconhecem o mundo real, e nele estão tão expostos e vulneráveis.
@zeroig: Dessa coisa de jardineiros e flores, pais e filhos, profs. e alunos, que às vezes, tão próximos, cada qual vive Muito Além do Jardim do Outro!
@zeroig: Exato. Ninguém é dono da Verdade, alías, será que existe mesmo uma verdade verdadeira? Acho que cada um possui a sua verdade! hehe
@zeroig: O ensino e a aprendizagem, tanto de alunos como de profs., devem ser continuados, pois a vida segue o continuum do tempo..."

Posteriormente fui pesquisar no You Tube sobre vídeos envolvendo o filme Muito Além do Jardim, e selecionei os 3 fragmentos acima.
No primeiro, quando Chance, personagem vivido pelo genial ator Peter Sellers, vivendo durante anos numa mansão, com o falecimento do proprietário da casa, precisa encontrar outro local pra viver, ele que viveu praticamente toda a sua vida naquele local, cuidando de um jardim.
No segundo vídeo, intitulado a Negociação, há um diálogo impagável, desses clássicos das comédias de erros, em que o humilde, pacato e ingênuo jardineiro fala sobre plantas e flores em sentido literal e o político que um dia o conheceu numa praça (se não me falha a memória, quando o jardineiro vagava sem destino) entende as palavras de Chance como uma metáfora social. Utilizando, de forma plagiada as palavras do jardineiro o político atinge a popularidade instantânea. O resto filme não conto para aqueles que ainda não o viram possam aproveitá-lo completamente.
Como comentei com a prof. Hélia:

Alguns professores são como o jardineiro do filme, que conhecem muito, mas apenas de seu jardim, e precisam conhecer o resto do mundo ao redor, que mudou!
Assim também são os alunos: conhecem muito o mundo de seu jardim virtual, desconhecem o mundo real, e nele estão tão expostos e vulneráveis.
Dessa coisa toda, do viver em comunidade, jardineiros e flores, pais e filhos, profs. e alunos, às vezes, tão próximos no sentido literal, cada qual vive Muito Além do Jardim do Outro!

É preciso estabelecer uma comunicação, um diálogo em tempo real entre os educadores e entre esses e seus alunos, assim como entre os pais e filhos...
Afinal, todos nós sabemos dos perigos e dos desafios cada vez maiores, existentes para todos, Muito Além do Jardim... Conhecer o mundo muito além da residência, muito além dos muros da escola, muito além da imagem que deixamos estampada em nosso rosto para os demais é um dos maiores desafios do viver em sociedade...
Mas não há barreira que não se ultrapasse quando se estabelece um franco e aberto diálogo entre gerações e épocas, entre pessoas e seus ideais, que embora possam muitas vezes estar muito além do jardim, encontram segurança e estababilidade no maior dos jardins que é justamente a família, depois a escola, por fim, a própria comunidade...

Agradeço a prof. Hélia Barbosa pela oportunidade de naquele papo despretensioso ter me motivado a escrever este post.
Vejam que maravilha de texto que a prof. Hélia nos brindou em seu blog Prosa em Verso, utilizando-se de conteúdos de sua disciplina (matemática), conforme link abaixo:

Mas... Matemática??!?

Leiam todo o texto, link acima e depois de ler o Desafio: os seixos e tentem, antes de ver a resposta, solucionar o problema proposto no belo conto...
Depois repassem aos seus alunos, seja na disciplina de matemática, português ou outra mais o mesmo desafio que força ao aluno utilizar-se da lógica.

Observação 1:
Fiz contato com a prof. Hélia, no Twitter, quando li um tweet dela e soube que era de matemática, e repassei a mesma um link que também via twitter, recentemente, minha ex-professora da pós em TICs Promoção da Aprendizagem (UFRGS-2007) Suzana Gutierrez, editora do blog Gutierrez / Su, indicou sobre a Matemática no Cinema (em diversos filmes, vide link abaixo), listagem feita pela Universidade de Harvard.

Mathematics in Movies

http://www.math.harvard.edu/~knill/mathmovies/

Observação 2:
Texto publicado originalmente no meu outro blog educacional, chamado Letra Viva do Roig, ambiente virtual criado há 3 anos atrás, como veículo de comunicação com professores e colegas da especialização em TICs na Promoção da Aprendizagem (UFRGS-2007) e, após esta, tornado um dos principais veículos de interação com outros educadores, até a criação do Educa Tube, 8 meses atrás (08/04/09).

2 comentários:

  1. Baixar o Filme - Muito Além do Jardim - [Being There] - É um retrato cruel e fiel do mundo do espetáculo, da propaganda, da influência da mídia na sociedade - http://mcaf.ee/lfji0

    ResponderExcluir