CRIADO (ABRIL/2009) PARA INDICAR VÍDEOS DE E PARA EDUCADORES, ALÉM DE SUGERIR DIVERSOS RECURSOS TECNOLÓGICOS COM FINS EDUCACIONAIS.
Imagens: 3 filmes indicados aos educadores: A Cor do Paraíso e Filhos do Paraíso, de Majid Majidi (Irã) e Cinema Paradiso, de Giuseppe Tornattore (Itália).

sábado, 14 de maio de 2011

Educação e Limites (palestra no Café Filosófico - TV Cultura)


Fonte: http://youtu.be/y14V1HeFX9Q


Fonte: http://youtu.be/6R1lBpBL8es


Fonte: http://youtu.be/kgM41B3hNO0


Fonte: http://youtu.be/FbZFrKb7XcE


Fonte: http://youtu.be/9Vqaw51Tz9U


Fonte: http://youtu.be/XgHBPFY0sUM

Programa Café Filosófico, da TV Cultura, com apresentação de Chris Couto, aborda, nesta palestra com Ivan Capelatto (psicoterapeuta) e Joel Birman (psicanalista), a questão da família moderna, através da "Educação e Limites" (dividida em 6 artes), que é um ótimo material para trabalhar com pais e filhos, professores e alunos, e a comunidade em geral.
Cada vez mais, quem convive no ambiente escolar percebe o quanto a questão do Limite e principalmente a falta dele (tanto por parte de alunos e seus pais e/ou responsáveis e até memso por conta de alguns profissionais da educação), causam sérios problemas a toda uma comunidade.

Um material para ser visto e revisto, refletido e debatido na comunidade escolar.
Para se melhor entender o mundo em que se vive faz-se necessário essa visão mais ampla das coisas e gentes. Contextualizar o cotidiano.

Trata-se de Séries de palestras "Educxação dos filhos no séc. XXI", cujo curador é Ivan Capelatto e a concepção do projeto de Augusto Rodrigues, tendo como direção de conteúdo para TV de Marta Maia.
Conforme consta no vídeo (parte 6 e final), este programa foi editado a partir das palestras realizadas na CPFL Cultura, em Campinas, São Paulo, Brasil.
Tais palestras podem ser assistidas na íntegra, visitando o site:

CPFL CULTURA
http://www.cpflcultura.com.br

Alguns tópicos abordados nas palestras, que o Educa Tube destaca:

- O confronto entre escola e família;
- A socialização primária (educação em família) e a socialização secundária (escola);
- Ser mãe, ser mulher (não há oposição);
- Dupla função: pai e mãe (ausência e presença);
- Intensidade mais importante que a quantidade (relação pais e filhos), pois o trabalho não atrapalha se houver equilíbrio;
- Processo de delegação (escola, terapeuta etc) levou a um esvaziamento da função de pais.
- O abandono da infância e o investimento narcísico da infância;
- Preparo para a faculdade, trabalho mas nem tanto para a vida;
- Noções de limites e de identidade pessoal (assim como os pais não são ;
- Limites entre o eu e o mundo;
- Tribalização;
- Personalidade e sua formação;
- A alteriidade (ver o outro) e a falta de...;
- Resiliência (capacidade de serem autores do próprio superego);
- A escola, a família e os padrões de autoridade;
- Preocupação e despreocupação com os filhos (delegação de responsabilidade a outrem, retorno a responsabilidade parental);
- A precocidade da sexualidade e do erotismo na adolescência;
- Rituais de autoridade na sociedade europeia e brasileira;
- A televisao, babá virtual?;
- A autoridade hoje (ética e política se fazem no ambiente e movimento cosmopolitas);
- Ética da amizade e hospitalidade (na sua casa, na sua morada psíquica, saber receber o outro, encontrar na diferença dele uma marca de humanidade, de reconhecer e respeitar), uma das formas de restituir a autoridade hoje.

Um comentário:

  1. OS TOPICOS ABORDADOS ESTÃO DE ACORDO COM MEU ENTENDIMENTO.
    GOSTARIA DE ACRESCENTAR QUE A FIGURA DA MAE POR SER PROTECIONISTA AO EXTREMO NOS DIAS DE HOJE NAO ESTA PREJUDICANDO NA FORMAÇAO PSICOLOGICA E SOCIAL DO PROPRIO FILHO
    O CONFLITO QUE GERA ENTRE A MAE E SEU PARCEIRO NO MOMENTO DA EDUCAÇÃO E ORIENTAÇÃO TB NAO ATRAPALHA??

    ResponderExcluir