segunda-feira, 2 de maio de 2011

Sem surpresas... (música e reflexão)




Definitivamente não desejo uma vida, um trabalho, um amor sem surpresas...
Entre sem surpresas, prefiro as 100 (ou muito mais) surpresas que o viver pode nos contemplar...
Imagine só, acordar todos os dias e jamais despertar para a vida, para o trabalho, para o amor, fazendo sempre a mesma coisa, no mesmo lugar-comum, numa Mesmice City qualquer...
Imagine viver sem respirar, afogado em mágoas e arrependimentos, como no belíssimo e reflexivo videoclipe acima, de uma de minhas bandas preferidas, Radiohead, chamado justamente No Surprises (Sem Surpresas), aqui em sua versão legendada em português.
Desde que iniciei minha primeira expedição ao Planeta Educação, foi em casa, sabendo o limite entre meu sistema solar da infância e o dos adultos; depois na escola, aprendendo que existem amigos e conhecidos, pessoas que a gente gosta e que gostam da gente e outros que a gente simplesmente - sabe-se lá por que coisas do destino -, antipatiza à primeira vista, sem ter motivo concreto para tal.
Mas por essas coisas do próprio destino, quando mais precisamos, os amigos fieis de sempre desaparecem e são justamente esses ilustres desconhecidos que nos estendem a mão. Surpreendente, comovente e intrigantemente!
Sem surpresas seria a vida, se nessa trajetória por galáxias e universos paralelos, durante a adolescência e a idade adulta, repetíssemos sempre a mesma lição de cor e salteado, que nem tabuada: 1 x 2 = 2; 2 x 2 = 4; 2 x 3 = 6...
Sorte que vez em quando, para nossa surpresas - e diria mais, espanto! - alguns desses professores aloprados ou educadores inovadores nos provem por A + B que 2 + 2 pode ser igual a 5. Isso mesmo! Tudo depende de nossa forma de ver à vida, ao mundo e ao amor... Pessoas que nos instigam a pensar além do limite da moldura do quadro e nos fazem atravessar a pintura, atravessar o espelho que nem sempre nos reflete como de fato somos... Tampouco o mundo ao redor...
Todo educador que abraça a profissão sabe de antemão que terá tudo, menos uma vida profissional sem surpresas, muito pelo contrário. A cada dia terá perdas e ganhos, se surpreenderá positivamente com alunos que às vezes não se manifestam verbalmente, muitas vezes pela timidez, mas que com a palavra escrita lhe farão grandes confidências... E também com alunos modelos, que nem sempre tem a iniciativa que a modernidade hoje pede... Se surpreenderá negativamente com colegas que tinha em alta estima, até conhecê-los melhor e descobrir seu lado humano, mundano... Mas também outros alunos, colegas, pais, amigos lhe trarão boas e más surpresas durante toda a vida... Pois assim é a vida, uma surpresa infinita, desde o dia que nascemos sem nem saber de onde viemos, onde estamos e para onde iremos... Surpresas, indagações e dúvidas que nos acompanharão por todo o sempre, surpreendentemente...
Por isso que educar é um ato de provocação constante: provocação do aluno, provocação do próprio professor e da comunidade onde está inserido... Autoprovocação, para surpresa geral da Nação, e de si mesmo...
Portanto, surpreendam-se com a vida, o mundo, o trabalho, o amor todos os dias, para não afogarem-se na mesmice de terem vivido, mas não existido, de terem sonhado, mas jamais acordado, e se acordaram, jamais terem de fato despertado para essa surpreendente verdade que é ter algo novo, inusitado para celebrar ou chorar a cada dia...
Se você não se surpreende mais ou jamais se surpreendeu com algo, lamento dizer mas você não existe ou jamais viveu... O que não deixa de ser uma outra grande surpresa, afinal...

Por sinal, mais uma surpresa: o videoclipe abaixo, intitulado justamente 2 + 2 = 5 , da mesma banda Radiohead, para uma nova e surpreendente reflexão sobre a lógica de um mercado que desafia a lógica como tal...


Fonte: http://youtu.be/cf3WeRkirHo

2 comentários:

  1. prezado teu
    blog é muito bom estarei sempre por aqui

    ResponderExcluir
  2. Caro Ediney, seja bem-vindo sempre, e se tiver algum material para indicar, desde já agradeço. um abraço, Zé Roig.

    ResponderExcluir