terça-feira, 4 de junho de 2013

O último tricô: animação sobre Gestão Escolar



O vídeo acima, O último tricô, foi indicação via Facebook do colega e amigo Julio Sosa, educador de Rio Grande, RS, Brasil e editor do Blog do Prof. Julio Sosa.
Trata-se de uma ótima animação, na versão legendada, para ser utilizada como vídeo motivacional na questão da gestão escolar, mostrando uma mulher tricotando sem parar. Uma metáfora da educação, do tricotar com lã, com o cabelo, com as possibilidades... Sempre digo que devemos procurar as condições ideais de trabalho (seja remuneração digna, infra-estrutura, formação continuada, condições adequadas de exercício da profissão, número razoável de alunos por turma, tempo para preparação, discussão e avaliação das atividades etc), mas sem esquecer das possibilidades do meio, e da realidade local e social... Nem sempre quantidade representa qualidade.
Enquanto não atingimos o ideal, precisamos lidar com as possibilidades, ainda mais em se tratando de TIC - tecnologias da comunicação e da informação, pois o que é moderno e avançado hoje, daqui seis meses já tornou-se obsoleto, diante do consumismo e da obsolescência programada do próprio mercado. Há alguns anos (início anos 1990) chegaram os laboratórios de informática às escolas, anos depois (primeiros anos do século XXI), os primeiros notebooks, agora chegam os tablets... Mas a metodologia ainda requer uma adequação a estas novas tecnologias, para que não seja o mero substituir de um equipamento pelo outro, mantendo a mesma mecânica, o mesmo tricotar...
A questão do uso das TIC na educação, mais do que uma cobrança de alunos sobre os professores, requer um planejamento estratégico dos gestores escolares e públicos, para que o sistema de ensino (do distribuir máquinas e formar pessoas), promova uma integração sem forçar uma padronização, pois cada escola tem a sua realidade social, que deverá ser levada em conta quando da implantação de projetos pedagógicos que usem ou não as TIC e mídias digitais e sociais.
O tricô pode ser considerado como metáfora da rede, mas de uma rede individual que precisa se socializar, mostrar ao mundo o seu tricotar, para que outros conheçam e repliquem o que for possível de adaptar à sua realidade escolar, social e local.
Enquanto gestão escolar (e pública), há que se pensar no entrecruzar de teoria com a prática, para que os projetos, apesar de bem elaborados, possam também ser bem executados, levando em conta a realidade de cada local.

Nenhum comentário:

Postar um comentário