segunda-feira, 15 de outubro de 2012

José Pacheco e a Escola da Ponte, no TED



O vídeo acima, trata-se de mini palestra feita ao TED, em 15/02/2011, pelo educador português José Pacheco, "fundador da revolucionária Escola da Ponte, em Vila das Aves (Portugal), é do tempo do giz, mas apagou do quadro negro a ignorância de um sistema educacional mais preocupado com as respostas do que com as perguntas."
Indicação feita via Facebook do amigo Fernando Luis, músico de Rio Grande, RS, Brasil.
Pacheco discute as relações entre a teoria e a prática, o universal e o local, a partir de sua experiência em escola pública. Fala da questão das aulas de 50 minutos. A lei e a lógica. Se não explica não cumpre lei. Alunos não entendem explicação e se rebelam. Que é importante aprender com todos, independente da idade. Que termos como carga horária, grade curricular, ponto de corte são frutos dessa cultura.
Na verdade, precisamos mesmo é fazer uma ponte entre a escola e a sociedade, entre a informação e o conhecimento, entre o aprender e o ensinar, pois como bem declara Pacheco: fala-se muito em dificuldade de aprendizagem (do ponto de vista do aluno) mas e a dificuldade de ensinagem (do ponto de vista do professor)?
Que as crianças leem o que aparece na TV, através de imagens, e vão se alfabetizando fora da escola. Que o melhor método não existe: melhor método é o que resolve o problema da pessoa, de cada pessoa, segundo José Pacheco. Para ele, muda prefeitos, mudam projetos, novas assessorias e novos projetos; que não existe falta de recursos, mas desperdício de recursos na educação, havendo também um amadorismo numa área tão importante que é a educação. Que este modelo epistemológico de educação faliu, remetendo ao pensamento de Paulo Freire, de que é preciso suliar (virar-se mais para o nosso sul) e não nortear (pensar modelos europeus e estadunidenses, que são frutos doutra cultura). Por fim, que a escola deve ser uma cidade educadora, onde se estabeleça uma rede colaborativa de aprendizagem.
Um ótimo material para refletir sobre educação, educadores, escola, ensino e aprendizagem.

Nenhum comentário:

Postar um comentário