terça-feira, 11 de março de 2014

Instruções Para Um Dia Ruim (mais que um vídeo motivacional)



O vídeo acima Instructions For A Bad Day (Instruções Para Um Dia Ruim), trata-se de um vídeo motivacional com texto e música do artista canadense Shane Koyczan e as imagens são do documentário "Life in a Day" (Vida em um dia), de Kevin Macdonald, e trata-se ótimo material para dinâmica de grupo, e breve manual de boa convivência social.
Como destaca Susel 320, nos comentários do vídeo: "A entonação da narração parece com a do ultimo discurso de Charles Chaplin", no filme O Grande Ditador (1940), veja cena ao final desta postagem.
Entretanto, o Educa Tube Brasil lembrou-se de versos de Petrarca (1304-1374), imortalizados em poema de Fernando Pessoa: "Navegar é preciso; viver não é preciso". O leitor ingênuo interpretará tais versos com algo pessimista, em que a navegação é mais importante do que a vida, quando na verdade, os versos falam de que os antigos navegadores necessitavam de instrumentos de precisão (astrolábio, sextante, bússola...) para sua navegação, enquanto o viver é mais impreciso e não basta atualmente radar, sonar, GPS para que tenhamos orientação e saibamos de onde viemos e para onde iremos...
Não existe manual de bem viver, mas podemos sim, através da experiência própria e de terceiros, por acertos e erros, aceitarmos as "Instruções Para Um Dia Ruim", tentando ver e enxergar as coisas em sua multiplicidade ao nosso redor, sem maniqueísmo e radicalismos. Afinal, como bem Shane relata "o surdo escutará com os olhos, o cego verá com as suas mãos" e todos poderão sempre exercitar seu poder de visão, além dos sentidos, com sensibilidade e maturidade.
Dias ruins todos temos e ainda teremos, mas saber viver e conviver com eles é algo que apenas aqueles que enfrentam as diversidades e adversidades da vida poderão superar...
Quanto a fala de Chaplim, abaixo, feita em 1940, mesmo passadas mais de sete décadas, continua avassaladoramente real e às vezes brutal. E gosto de destacar algo que Chaplim falava no contexto industrial e que hoje vivemos num contexto escolar e social: “Mais do que máquinas, precisamos de humanidade... Mais do que inteligência, precisamos de afeto e ternura.”



Assim também deveria pensar o bom educador, que mais do que máquinas (seja datashow, notebook, tablet, modem), precisamos de inteligência e conteúdo adequado, afeto, diálogo, troca de experiências, dentro em fora do ambiente escolar... Além de boa remuneração, plano de carreira, capacitação continuada, infraestrutura, precisamos de apoio familiar, de gestão escolar, de reconhecimento social...

Nenhum comentário:

Postar um comentário